AS CHUVAS CHEGARAM E AS MORINGAS SE ENCHERAM - Página Simões Filho
Conecte conosco

TEXTÍCULOS DO MÁRIO

AS CHUVAS CHEGARAM E AS MORINGAS SE ENCHERAM

Publicado

em

Simões Filho

Simões Filho, 3 de dezembro de 2018 – Uma chuva daquelas!

Deu para encher a moringa.

Deu para completar os potes.

Mas também deu para inundar canais, entupir bueiros e provocar deslizamentos.

Mas eram só uns sacos de lixo e uns restos de moveis velhos…

Nesta época do ano, Água Comprida sempre enfrenta problemas sérios quando as chuvas, curtas ou rápidas, veem e as propagandas sobre verão que se aproxima tomam conta dos horários de TV e o mais importante parece ser decidir onde passar as férias de final de ano.

Como sempre, os trovões que sonorizaram a tempestade da tarde de ontem, abafaram os gritos daqueles que viram seus barracos serem destelhados pela ventania que também fez as árvores da cidade, dançarem um baile assustador iluminadas pelos flashes dos raios que teimaram em provar seu poder.

Como sempre também, com o cessar das chuvas, iniciaram nas redes sociais, enxurradas de análises multicoloridas que se despejaram das moringas dos sem culpa, que sem surpresa nenhuma, apontam sempre um único culpado: o gestor municipal, o prefeito.

As chuvas irão continuar caindo, com mais ou com menos força.

Em algum momento, o gestor municipal será outro, e este será sempre o único culpado.

Mas virão as próximas estações, e o lixo continuará sendo jogado fora de hora, em locais inadequados, políticos irão incentivar invasões e construção irregulares, o Plano Diretor Municipal será esquecido, virão eleições e o povo irá percorrer ruas sem pavimentação, sem saneamento, sem “ruas”.

Até lá, já não serão águas de chuva que o povo verá inundando ruas e casas, mas será água, ardente, daquela que passarinho não bebe.

E quando novamente, mais propagandas de verão estiverem sendo mostradas na TV, o culpado será, de novo, apenas o gestor municipal da vez.

Quando iremos contemplar um arco-íris após uma dessas tempestades?

Teremos que ter muita água na moringa.

 

Em tempo;

Na década de 60 a frase “Põe um arco-íris na sua moringa” significava quase sempre usar um baseado, um “cigarrinho do capeta”, um cigarro de maconha. Moringa, se referia à cabeça e o arco-íris as sensações causadas pelos efeitos alucinógenos da planta. Em Cuba, Moringa é uma planta, usada por Fidel Castro para tratar problemas de saúde.

Copyright © 2017 Página Simões Filho