Conecte conosco

Eleições

EXCLUSIVO: DINHA ESCOLHE KÁTIA COMO CANDIDATA A DEPUTADA EM 2018

Publicado

em

DINHA DEFINE KÁTIA COMO CANDIDATA A DEPUTADA EM 2018 - foto: Danilo Kanuto
 

Simões Filho – Chega ao fim, o mistério que pairava sobre a definição do representante do grupo Dinha, para disputar uma das cadeiras da Assembleia Legislativa da Bahia.

Qual é o nome?

A candidata a deputada estadual será a vereadora Kátia Tolentino – Primeira Dama do município.

A reunião na qual o prefeito Dinha informou a alguns vereadores da base, sua decisão, aconteceu em Salvador, ontem, dia 26 de abril de 2018.

Comunicado oficial

A divulgação oficial só deverá acontecer na próxima semana, após o feriado de 1 de maio, Dia do Trabalhador.

Três nomes estiveram na lista do prefeito até o último minuto: Sid Serra – vice-prefeito, Eri Costa – vereador e a vereadora Kátia Tolentino.

Por que Dinha demorou decidir?

A decisão foi adiara até agora, por conta da indefinição e do recuo do prefeito de Salvador ACM Neto de concorrer ao cargo de governador da Bahia.

O recuo de ACM Neto fez com que as avaliações fossem feitas amiúde, para que a escolha do representante do grupo Dinha fosse a mais acertada.

As expectativas

Muitos já apostavam no nome da vereadora Kátia desde o início de 2017, no entanto, a indefinição era clara, pois a própria vereadora, em vários momentos, ratificou que não queria concorrer ao posto de deputada.

Com essa posição posta, o prefeito Dinha avaliou os nomes do vice-prefeito Sid Serra, do vereador Eri Costa, do vereador Orlando de Amadeu e do vereador presidente da câmara municipal, Genivaldo Lima.  Por conta das negativas da vereadora Kátia, o nome do vice-prefeito Sid Serra ganhou força e foi dado como definitivo na escolha, que, é claro, precisou ser reavaliada no turbilhão criado pelo prefeito de Salvador com seu recuo.

Quem queria estar no lugar de Kátia?

Outros vereadores, até tentaram surfar na onda de indefinição e puseram, de forma inútil, seus nomes para apreciação do prefeito Dinha. Estes, mais atrapalharam do que ajudaram.

HISTÓRICO RECENTE

Dos 19 vereadores que compõem a câmara municipal de Simões Filho, a vereadora Kátia ficou em segundo entre os mais votados no pleito de 2016, alcançando 2,36% dos votos válidos, num total de 1.464 votos.

vereadora-katia-em-sessao-na-camamara-de-vereadoresA principal plataforma de defesa, da vereadora na câmara é a educação, em especial as escolas de tempo integral.

As questões de assistência social também fazem parte da sua plataforma de trabalho, estando presente em, praticamente, todas as ações sociais, que acontecem no município através da Secretaria de Ação Social.

EXCLUSIVO: DINHA ESCOLHE KÁTIA COMO CANDIDATA A DEPUTADA EM 2018

Para muitos, o resultado das eleições de 2016, que registrou o atual prefeito Diógenes Tolentino – DINHA com grande vencedor, projeta mais uma vitória do grupo.

Para outros, será preciso muito trabalho para alcançar o número de votos necessários para que a vereadora kátia se torne a primeira deputada estadual da história de Simões Filho, desde sua emancipação.

Dinha e Kátia terão forte apoio

 

Dinha escolhe kátia para deputada estadualUma vez anunciada oficialmente como candidata a deputada estadual, representando o grupo Dinha, a vereadora Kátia deverá iniciar uma jornada dura que deverá ter total apoio do atual deputado federal Paulo Azi, candidato a reeleição.

 

P U B L I C I D A D E

Eleições

Simões Filho: Cadastramento biométrico segue até 22 de fevereiro

Publicado

em

Simões Filho: Cadastramento biométrico segue até 22 de fevereiro

Cadastramento biométrico segue acontecendo em Simões Filho, cidade da Região Metropolitana de Salvador, e os eleitores terão até 22 de fevereiro para comparecer a uma das unidades e realizar a atualização dos dados com a biometria.

O atendimento está sendo realizado no Mini Shopping Nilmar, na Rua C, número 60, no Loteamento Encanto das Árvores – Centro (próximo ao Tabelionato de Notas) e no Fórum, Av. Altamirando de Araújo Ramos – S/N, das 8h às 16h, por ordem de chegada. Quem já se cadastrou não precisa comparecer.

Os eleitores devem comparecer ao posto de atendimento, tendo em mãos: RG, CPF, Título de Eleitor e comprovante de residência (água, luz ou telefone).

O cadastramento é obrigatório e caso o eleitor não o compareça poderá ter o título cancelado, o que provoca impedimento da realização de atos civis, como: obter passaporte, se matricular em instituição oficial e tomar posse em cargo público.

O cadastramento biométrico faz com que o eleitor seja reconhecido pelas digitais na hora do voto. Na oportunidade, os técnicos realizam a atualização dos dados pessoais, promovendo maior transparência no processo eleitoral.

Continuar Lendo

Eleições

2019 É O ANO DECISIVO PARA O GOVERNO DINHA/SID

Publicado

em

2019 É O ANO DECISIVO PARA O GOVERNO DINHA/SID

A avaliação do governo Dinha para muitos está no caminho certo. Está correspondendo a todas as expectativas de quem votou nele.

Para muitos outros, o governo Dinha é decepcionante e não merecerá mais um voto de confiança nas próximas eleições.

Fato é, que do plano de governo apresentado em campanha, muito já foi executado.

Talvez por questões de topografia e desordem estrutural da cidade, as várias intervenções executadas em diversos bairros não sejam tão visíveis.

No entanto essa explicação não convence nenhum eleitor ou cidadão crítico e as razões são várias.

Aliado a essa situação, compromissos de campanha impedem que o prefeito Dinha possa pôr em prática uma reforma administrativa que lhe dê condições de corrigir alguns equívocos dentro de várias secretarias.

Outro ponto a ser observado, é o fato de se avaliar opositores como inimigos mortais ao mesmo tempo em que afaga supostos aliados sem que se dê atenção ao que estes estão murmurando pelos corredores sobre a gestão.

2019 é o ano decisivo para o prefeito Dinha.

Se o mesmo não prestar atenção ao relógio, poderá perder o momento ideal para iniciar obras  importantíssimas para a população e para a campanha à reeleição.

Se não ficar atento às novas regras eleitorais poderá cometer equívocos irreparáveis à sua futura campanha.

Se não comunicar, se não publicitar de forma profissional, não só eficiente, mas também eficaz, poderá não conseguir superar o trabalho dos seus opositores que não estão dispostos a dar a menor trégua nos próximos meses.

2020 está logo ali!

O plano de realizar diversas inaugurações de obras que sequer começaram, no início de 2020 pode se mostrar um plano amador e desastroso.

É importante lembra que em 2018 o Grupo Dinha obteve uma grande vitória com a eleição da agora, deputada estadual, Kátia Oliveira. Coisa que, sem dúvidas, fortaleceu o grupo.

Mas não se pode deixar de reconhecer que o Grupo Alencar também se fortaleceu com a eleição do ex-prefeito Eduardo Alencar para deputado estadual e Otto Filho para federal.

Só amadores não irão considerar o Plano do senador Otto Alencar para o governador da Bahia na próxima disputa.

Tal plano tem Simões Filho como cidade estratégica em 2020 ou seja, não será uma disputa fácil.

Na próxima campanha eleitoral o prefeito Dinha, naturalmente, partirá em vantagem, mas precisa se programar para não permitir que seus adversários se aproximem e o ultrapassem.

Numa corrida têr fôlego é fundamental.

Dinha está a dois anos correndo.

Nesse mesmo tempo, o grupo adversário está em descanso e não sabemos como estará a capacidade respiratória no momento decisivo da corrida.

Gritar é, em muitos casos, uma forma eficaz de comunicar-se.

Resta saber o que se está gritando: se “pra cima!” ou “sai da frente!”

Continuar Lendo

Eleições

Eleitores simõesfilhenses devem realizar cadastramento biométrico até 22 de fevereiro

Publicado

em

Os eleitores simõesfilhenses têm até o dia 22 de fevereiro de 2019 para fazer o cadastramento biométrico. O atendimento está sendo realizado no Mini Shopping Nilmar, na Rua C, número 60, no Loteamento Encanto das Árvores – Centro (próximo ao Tabelionato de Notas), das 8h às 16h, por ordem de chegada. Quem já se cadastrou não precisa comparecer.

Os eleitores devem comparecer ao posto de atendimento, tendo em mãos: RG, CPF, Título e comprovante de residência (água, luz ou telefone).

O cadastramento é obrigatório e caso o eleitor não o compareça poderá ter o título cancelado, o que provoca impedimento da realização atos civis, como: obter passaporte, se matricular em instituição oficial e tomar posse em cargo público.

O cadastramento biométrico faz com que o eleitor seja reconhecido pelas digitais na hora do voto. Na oportunidade, os técnicos realizam a atualização dos dados pessoais, promovendo maior transparência no processo eleitoral

Continuar Lendo

Brasil

Eleitor de Bolsonaro toma batida policial e conta seu “arrependimento de ter votado nele”

Publicado

em

Douglas Barcellos contou levou um dia para se arrepender de votar em Jair Bolsonaro. Ele contou sua história no Twitter:

 

Continuar Lendo

Eleições

BOLSONARO É ELEITO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Publicado

em

Da Folha:

Jair Messias Bolsonaro, 63, é o novo presidente do Brasil —o 42º da história e o 8º desde o fim do regime militar (1964-85) que ele admira e cujo caráter ditatorial relativiza.

O deputado do PSL-RJ derrotou neste domingo (28) o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad, do PT, segundo projeção do Datafolha sobre os resultados já apurados.

Bolsonaro liderou a mais surpreendente disputa eleitoral desde o pleito de 1989 a partir de agosto, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde abril por corrupção, foi declarado inelegível.

Haddad, plano B do PT que ocupava estrategicamente a vice de Lula antes de ser lançado candidato, conseguiu chegar ao segundo turno, mas nunca ameaçou a liderança do polêmico deputado.

Ele será o 16º presidente militar da história e o 3º a chegar ao poder pelo voto direto. Os outros foram Hermes da Fonseca, em 1910, e Eurico Gaspar Dutra, em 1945. (…)

Continuar Lendo

Eleições

Revista afirma que família Bolsonaro contratou agência para criar grupos no WhatsApp

Publicado

em

Do Jornal GGN – A revista Época publicou uma entrevista nesta quarta (24) que revela que a família Bolsonaro criou artificialmente inúmeros grupos no WhatsApp, há mais de 2 anos, para disparar em massa mensagens “politicamente incorretas”, trabalhar o repúdio da população à corrupção e aos projetos do PT, e influenciar o eleitorado a compactuar com as ideias de Jair Bolsonaro.

A reportagem conversou com um funcionário da agência que começou produzindo imagens para serem utilizadas na redes sociais. Depois, passou a receber pedidos para criar, dividir em nichos e administrar grupos de WhatsApp.

Quando a célula, com mais de 100 pessoas, estava consolidada, a administração era transferida para algum voluntário pró-bolsonaro mais ativo. Ou seja: a estrutura montada profissionalmente era fundida com a militância orgânica, graças aos novos apoiadores de Bolsonaro, caracterizando o que especialistas têm chamado de guerra híbrida.

O caráter da estrutura de comunicação montada por Bolsonaro no WhatsApp está sendo estudado por pesquisadores da Universidade Federal Fluminense, que acrescentaram ainda que os membros mais ativos dessas células têm números internacionais. A fonte anônima da agência revelou que recebia chips da Argentina, Portugal e outros países para fazer suas operações. Esses chips eram fornecidos em reuniões fechadas. O mesmo ocorreu com a entrega das listas de contatos do deputado.

O então funcionário, que pediu para não ter seu nome e nem o da agência revelados, relatou que o serviço foi rompido somente no início deste ano, quando a empresa percebeu que Bolsonaro teria chances de disputar e ganhar a eleição presidencial. Ele acrescentou ainda que a agência estava incomodada com a distribuição de muitas fake news.

Na semana passada, a Folha de S. Paulo revelou que empresas anti-PT estão comprando pacotes de disparos em massa no WhatsApp às véspera do segundo turno. Bolsonaro afirmou que não controla seus “apoiadores voluntários.”

Leia a matéria completa aqui.

 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Página Simões Filho