Conecte conosco

CIDADES

DISCURSO VAGO DE BOLSONARO FRUSTRA MARCHA DE PREFEITOS: ‘NENHUMA PROPOSTA CONCRETA’

Publicado

em

DISCURSO VAGO DE BOLSONARO FRUSTRA MARCHA DE PREFEITOS: 'NENHUMA PROPOSTA CONCRETA'
Programas Sociais

Os prefeitos que participaram da 22ª edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios saíram frustrados do encontro com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Segundo os prefeitos, o discurso do presidente na abertura do evento, realizado nesta terça-feira (9), em Brasília, foi vago e sem propostas concretas. 

“Toda marcha sempre é anunciado algum benefício para os municípios e o discurso do presidente foi muito vago, vazio, com promessas futuras, mas nada de concreto. Automaticamente, frustra a perspectiva de haver investimento desse novo governo direcionado aos municípios. É impressão minha e dos meus colegas que conversei aqui em Brasília”, disse Eures Ribeiro, prefeito de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, e também vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que organiza a marcha evento.

Diante de mais de 5 mil participantes presentes no evento, Bolsonaro disse que o ministro da Economia, Paulo Guedes, tinha recebido seu “sinal verde” para apoiar a emenda, em tramitação na Câmara, que amplia em 1% o repasse ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “Queremos dividir o pouco que nós temos com vocês”, declarou.

“Em nada se comprometeu sobre nenhuma das nossas demandas pautadas”, reclamou o prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Cardoso. Já o prefeito Leandro Mascarenhas de Porções, lembrou que em 100 dias de governo não há posição para os municípios. “Ficamos preocupados porque até agora não temos nenhuma intervenção do governo federal para a gente trabalhar. Não tem expectativa nenhuma”.

O prefeito de Santa Brígida, Carlos Clériston, disse que “o sentimento é de frustração”. “A gente aguardava algo de concreto. Agora vamos seguir na luta para que essa pauta que apresentamos seja implementada”. O prefeito de Serrinha, Adriano Lima, espera sensibilidade do governo. “Precisamos muito desse pacto porque os municípios não vão suportar e a falência vai ser geral”.

247

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho