Conecte conosco

Mulher

Ex-marido de servidora morta no Detran tinha bilhete no bolso: ‘tudo era diferente’

Publicado

em

O ex-marido da servidora do Departamento Estadual de Trânsito da Bahia (Detran-BA), preso em flagrante pela morte de Maridalva da Silva Gonçalves, 46 anos nesta terça-feira (26), tinha um bilhete no bolso quando foi capturado. O recado de Jailson Santos Mendonça, também de 46 anos, escrito em um pedaço de folha de caderno, dizia: “Veja o que vocês fizeram no Natal. Mudou. Tudo era diferente. Estava tudo bem [entre] eu e Mari”. A mensagem foi destinada para Davi, Antônio, Gegeu e Andreia, nomes que não foram identificados ou confirmados com os familiares.

O bilhete foi apreendido pouco depois da prisão em flagrante de Jailson, que tomou veneno após esfaquear Marivalda no tórax, no pescoço e nas costas. O homem foi encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE). O estado de saúde não foi divulgado.

Familiares estiveram na manhã desta terça-feira (26) no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) para liberação do corpo. No local, o irmão de Maridalva, o cobrador Raimundo Santos, 56, lamentou a morte e afirmou que havia conversado com Jailson na última terça-feira (19).

 “Eu disse a ele que ele tinha dado sorte porque estava ameaçando uma pessoa que a família não tem maldade no coração. Ele disse ‘eu só ameacei ela porque eu perdi a cabeça, jamais vou tocar nela’”, afirmou Raimundo. O irmão ainda contou que seu ex-cunhado teria pedido que a família confiasse nele. “Eu respondi que só com o tempo”, lamentou.

Entenda o caso

Maridalva foi assassinada às 8h30 desta terça-feira (26) na principal escadaria de acesso ao prédio do Detran-BA, que fica na Avenida Antonio Carlos Magalhães. De acordo com a delegada Cristina Portugal, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o casal estava junto há cerca de um ano, mas a família da servidora não aprovava a união. O irmão de Marivalda contou que o casal se separou há um mês, quando diversas ameaças foram proferidas por Jailson à servidora.

Apesar dos alertas feitos pela família e amigos para que Maridalva denunciasse as ameaças à Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), ela não prestou queixa. Maridalva, de acordo com Raimundo, comprou um HB20 para que Jailson trabalhasse como Uber. Procurada pelo CORREIO, a Uber disse que não foi localizado nenhum motorista com este nome vinculdo ao aplicativo.

Em nota, o Detran-BA lamentou a morte da servidora que trabalhava no setor de defesa prévia. “O clima no Detran é de tristeza e consternação. O órgão está prestando solidariedade à família da vítima e informa que os serviços oferecidos à população não foram suspensos”, diz o texto. A família ainda não divulgou informações sobre o sepultamento. Maridalva deixa uma filha.

Correio24h

P U B L I C I D A D E

Mulher

Simões Filho: “O prefeito prometeu e está cumprindo”, diz moradora sobre obras do CRAM

Publicado

em

O prefeito de Simões Filho, Dinha Tolentino, cumpre promessa e obras do Centro Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) seguem para fase de conclusão. A cidade faz parte da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e há anos a população aguardava pela efetivação desse sonho, como conta Aline Souza.

“Nós mulheres somos a maioria e nada mais justo do que a efetivação de uma promessa. Há anos, aguardávamos por ações que nos garantissem dentro do município maior suporte, nas nossas necessidades. O prefeito prometeu e está cumprindo”, disse.

O Centro de Referência ampliará os atendimentos e atividades já desenvolvidas pela equipe da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), que visam conscientizar a população e combater a violência, fortalecendo o enfrentamento as diversas formas de agressão contra o gênero. 

Leia mais

“A violência contra a mulher é um problema real. Em pleno século 21, ainda nos deparamos com o medo, à opressão e a agressão. Precisamos continuar juntos, na luta pela quebra do silêncio. Um compromisso firmado pelo nosso prefeito Dinha e que diariamente executamos, muitas vezes em silêncio, afinal, não podemos expor os casos, as mulheres e os seus familiares e o Centro vem para fortalecer essa luta, a favor da vida”, pontuou Andrea Almeida, secretária da SPM.

O CRAM contará com 11 salas divididas entre: recepção, administração, assistência social, brinquedoteca, sala de reuniões, área de convívio, psicologia, advocacia, banheiros e Ronda Maria da Penha, uma estrutura ampla e adaptada, seguindo as normas e padrões de acessibilidade.

Continuar Lendo

Mulher

Secretaria de Politicas Públicas para Mulheres realiza palestra no Pam CIA

Publicado

em

Os pacientes da Unidade de Saúde Professor Doutor José Maria de Magalhães Neto (Pam CIA), em Simões Filho, assistiram a uma palestra sobre Violência Doméstica, Lei Maria da Penha e Empoderamento Feminino. O bate-papo foi realizado pela Prefeitura de Simões Filho, por meio da Secretaria Municipal de Políticas Publicas para Mulheres (SPM), na manhã desta quinta-feira (14). 

“Estamos dando continuidade ao cronograma de palestras e ações da SPM, fomentando o combate da violência contra as mulheres. A cada dia, buscamos munir os simõesfilhenses de informações e de como procurar ajuda”, afirmou Andrea Almeida, secretária da pasta. 

A SPM segue com as ações de mobilização, palestras e encontros, em diversos ambientes do município, que têm por objetivo fortalecer a luta contra a violência, levando esclarecimento e apoio aos munícipes.

Continuar Lendo

Mulher

Médica cubana é morta com golpes de chave de fenda e enterrada pelo marido em Mauá

Publicado

em

Médica cubana é morta com golpes de chave de fenda e enterrada pelo marido em Mauá

No Tudo é Política – A médica cubana Laidys Sosa Ulloa Gonçalves, de 37 anos, foi morta com golpes de chave de fenda pelo marido brasileiro na tarde deste domingo (3) em Mauá, no ABC Paulista. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar (PM), o corpo da ex-participante do programa Mais Médicos, do Governo Federal, foi encontrado enterrado numa mata perto da Estrada dos Fernandes, em Ribeirão Pires, no mesmo dia.

De acordo com o boletim de ocorrência, familiares de Laidys acionaram a Polícia Militar para avisar que o vigia Dailton Gonçalves Ferreira, de 45 anos, havia matado a mulher com golpes de chave de fenda e fugido no carro dele, um Volkswagen Fox vermelho. O crime teria ocorrido após discussão do casal na residência onde morava, na Rua Francisco Inhesta Spinosa, no Jardim Olinda.

A polícia localizou o automóvel e, consequentemente, o suspeito por meio do Projeto Radar, programa que identifica placas de veículos através de câmeras de radares. Ele estava na Estrada dos Fernandes em Ribeirão Pires.

Segundo os policiais militares, ao ser abordado, Dailton confessou o crime. Dentro do carro havia manchas de sangue.

A PM informou ainda que o homem levou os agentes da 3ª Companhia do 30º Batalhão da PM ao local onde havia enterrado o corpo da cubana, que trabalhava no Programa Mais Médicos. Na residência do casal, foi apreendida a chave de fenda usada no crime.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o vigilante foi preso em flagrante e levado ao 1º Distrito Policial (DP) de Mauá, onde foi indiciado por homicídio qualificado, com agravantes de feminicídio e ocultação de cadáver.

Continuar Lendo

ALBA

“A DEAM será uma das minhas bandeiras na Assembleia”, declara deputada Kátia Oliveira

Publicado

em

"A DEAM será uma das minhas bandeiras na Assembleia", declara deputada Kátia Oliveira

Do Panorama de Notícias – Com mais de 130 mil habitantes, a cidade de Simões Filho já necessita em caráter de urgência de uma unidade da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (DEAM). 
Logo após tomar posse nesta sexta-feira (1º), a deputada estadual Kátia Oliveira (MDB), falou sobre a sua luta para trazer a DEAM para Simões Filho.
“Esperamos que sim, nós que temos acompanhado o índice de feminicídio em toda a Bahia e no nosso município também e tem crescido. A gente precisa ter uma política efetiva para combater, acolher e para defender essas mulheres, porque a gente entende que uma Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (DEAM), vai ajudar e muito o nosso município. Eu já solicitei, eu não perderia a oportunidade, entreguei pessoalmente ao governador, já irei protocolar e essa será uma das minhas buscas, das minhas bandeiras, e que realmente a DEAM seja instalada em Simões Filho”, declarou.  

Continuar Lendo

Mulher

FEMINICÍDIO EM SIMÕES FILHO: 80% DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS ENVOLVEM VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Publicado

em

Ao comentar sobre o avanço de feminicídios em todo o Brasil, o Major Dias, em entrevista ao radialista Ataíde Barbosa, no programa Panorama de Notícias da Simões Filho FM 87.9, revelou um assustador percentual registrado nas ocorrências policiais em Simões Filho.

Segundo o Comandante, cerca de 80% das ocorrências atendidas pelas polícias locais, envolvem violência contra a mulher.

Major Dias ressalvou que no período das festas de final de ano, natal e réveillon, o aumento dos casos foi assustador.

O major comentou ainda sobre o nível de barbaridade dos crimes cometidos atualmente: decapitações, remoção de escalpos, esquartejamentos. Segundo ele, a banalização da violência e a falta de valores básicos e consumismo exacerbado como símbolo de status são fatores que contribuem para essa banalização.

Continuar Lendo

CIDADES

Prefeitura realiza ações em alusão à Campanha 16 Dias de Ativismo

Publicado

em

A luta pelo enfrentamento à violência contra a mulher é um assunto que não pode ficar

para depois e a Prefeitura de Simões Filho, cidade da Região Metropolitana de Salvador (RMS), através da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres (SPM), intensifica ações e visita localidades, com roda de conversas.

As ações estão contidas na campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres, promovida e incentivada anualmente pela Organização das Nações Unidas (ONU), que tem como tema, em 2018 – Pinte o Mundo de Laranja: #MeEscuteTambém.

“Estamos visitando as localidades, reunindo mulheres e os seus familiares, com o objetivo de alertar a população sobre as necessidades de ouvir e acreditar nas vítimas sobreviventes e, principalmente, colocar fim à cultura do silêncio que impede a ruptura do ciclo de atos violentos e abusivos”, destacou Andrea Almeida, secretária da SPM.

De modo geral e a nível Brasil, os dados sobre violência contra a mulher são alarmantes. O Ministério dos Direitos Humanos (MDH) revela que, no primeiro semestre de 2018, foram 994 homicídios, 79.661 relatos de violência – 37.396 violência física, 26.527 violência psicológica e entre eles 63.116 foram classificados como violência doméstica, o que abrange abusos físicos, sexuais, psicológicos e econômicos contra a companheira ou integrante da família.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Página Simões Filho