Conecte conosco

MUNDO

IMPORTANTE! Igor Fuser escreve: O cinismo e a ignorância de um blogueiro da Veja

Publicado

em

Medo do povo explica as ofensas de Augusto Nunes a Hugo Chávez, ao MST e a Stédile (que já recebe ameaças de morte da extrema-direita)

por Igor Fuser (*), no Escrevinhador

Uma simples menção a Hugo Chávez ou ao MST, em separado, já é suficiente para fazer os porta-vozes da mídia conservadora espumarem de ódio. Quando aparecem juntos, a raiva se junta ao medo diante do que representa a força social simbolicamente expressa por esses dois nomes, o de um homem e o de uma organização de trabalhadores.

Nesta semana, ambos se tornaram o alvo de uma peça especialmente repulsiva do pseudo-jornalismo que se pratica numa revista outrora respeitada, hoje um decadente panfleto de extrema-direita, sem prestígio nem credibilidade, editado às margens sujas do rio Pinheiros em São Paulo.

Hugo Chávez, o estadista que teve suamemória achincalhada em artigo publicado por Augusto Nunes em seu blog no espaço virtual da Veja, governou a Venezuela – democraticamente – durante quatorze anos, de 1999 a 2013. Seus compatriotas o escolheram para o cargo de presidente quatro vezes seguidas, sempre por ampla maioria de votos, em eleições livres e limpas, certificadas por centenas de observadores internacionais, entre eles o ex-presidente estadunidense Jimmy Carter.

Durante o período em que Chávez governou a Venezuela, os índices de pobreza se reduziram à metade, o analfabetismo foi erradicado, milhões de moradores dos bairros pobres e das zonas rurais tiveram acesso, pela primeira vez, a um atendimento médico digno, aos cuidados de um dentista. O petróleo, explorado durante um século em proveito exclusivo do capital estrangeiro e da elite nativa, passou finalmente a beneficiar seu verdadeiro dono, o povo. Alimentos e outros produtos essenciais são fornecidos à população pela metade do preço de mercado, subsidiados com a renda petroleira. Hoje a Venezuela é o país do mundo com maior proporção de jovens na universidade, e o primeiro a cumprir as Metas do Milênio estabelecidas pela ONU como referência de bem-estar social.

Já o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, o MST, é a maior organização camponesa do mundo. Fundado há 35 anos, expressa a continuidade da luta secular no campo brasileiro pela “terra aos que nela trabalham”. Centenas de seus militantes foram assassinados por pistoleiros a soldo do latifúndio, ou agronegócio, como é chamado pela imprensa. Graças à luta heróica dos sem-terra, mais de 1 milhão de famílias brasileiras vivem atualmente em assentamentos da reforma agrária.

Mas o alcance do MST vai muito além da batalha pela terra. Em seu esforço de educação popular, o movimento construiu 1.500 escolas nos locais onde seus militantes acamparam ou se instalaram, educou 160 mil crianças e adolescentes e formou mais de 4 mil professores. Hoje conta com médicos, educadores, advogados e agrônomos nascidos em acampamentos ou assentamentos, e que tiveram acesso ao ensino superior por meio de convênios com instituições da rede pública. A agenda do MST também incorpora outras bandeiras justas, com destaque para a defesa de uma alimentação saudável, sem transgênicos nem agrotóxicos, para todos os brasileiros.

Informações básicas como essas, expostas nos parágrafos acima, deveriam ser suficientes para que qualquer pessoa decente adotasse, ao escrever sobre Hugo Chávez ou sobre o MST, uma atitude de respeito, independentemente de suas preferências ideológicas. Mas não.

O preconceito, a mentira, o cinismo e a mais cascuda ignorância são os traços que definem o tal post na revista da Marginal. Nunes expressou, aí, o quanto um pequeno e despretensioso vídeo, de apenas 16 minutos, produzido por comunicadores de movimentos sociais em homenagem a Chávez por ocasião do segundo aniversário do seu falecimento, foi capaz de desagradá-lo. Ao ofender tudo e todos os que viu diante de si, o autor ignorou, ou fingiu ignorar, que Rafael Correa é o presidente mais popular em toda a história do Equador, que João Pedro Stédile foi recebido recentemente pelo papa Francisco no Vaticano, com todas as honras, como representante – de quem mesmo? — do MST (clique aqui para saber mais sobre as ameaças de morte da extrema-direita a Stédile)

O escriba, pago pelos donos da revista da marginal, deveria se olhar no espelho antes de vomitar infâmias contra homens e mulheres de coragem, que não hesitaram em colocar seu talento e sua vida a serviço de um ideal coletivo de emancipação social. Enquanto Chávez, Maduro, Lula, Correa, Lugo e Stédile arriscavam a pele na luta contra tiranos e oligarcas, ele, o articulista que enche a boca para falar no “estado democrático de direito”, bajulava o ditador chileno Augusto Pinochet nas páginas de O Estado de S. Paulo, promovia demissões em massa no Zero Hora e provocava o riso dos colegas ao publicar na revista Época um inesquecível necrológio de Jorge Amado quando o escritor ainda estava vivo. Isso, para dar apenas uma noção de quem é esse jornalista de longa carreira, e dado a momentos de euforia inexplicável.

Os ataques destemperados contra governos, entidades e personagens que têm em comum o compromisso com o povo refletem, na realidade, um sentimento de pânico entre os magnatas da mídia brasileira – os patrões de Nunes. Só o pânico diante da organização política dos desprivilegiados e do avanço dos governos progressistas pode explicar, por exemplo, o que levou o herdeiro do clã dos Mesquita a sair do conforto do seu gabinete no Estadão para se fazer fotografar, num comício da campanha de Aécio Neves, segurando um cartaz onde se lia: “Foda-se a Venezuela”.

No caso de Nunes, um “democrata” que seleciona os entrevistadores do programa “Roda Viva” na TV Cultura (sim, ele trabalha, também, numa emissora mantida com dinheiro público) pelo critério da adesão às suas próprias idéias reacionárias, não é difícil detectar de onde provem o medo que se esconde por trás das piadinhas de mau gosto e das injúrias furibundas. Ele mesmo, numa sucessão de atos falhos freudianos, expõe à luz do dia os demônios que o apavoram.

O motivo de tanto temor, explicitado no seu texto, é a democracia participativa da Venezuela, o legado histórico de Chávez, as evidentes semelhanças entre o Brasil e a pátria de Bolívar, “a luta continental contra o inimigo comum”. Os “cucarachas”, como o escriba se refere a nós, latino-americanos que assumimos nossa identidade cultural, assustam a burguesia, isso é um fato.

Para finalizar, faço questão de ressaltar aqui, por uma questão de justiça, um único elemento positivo nesse post tão fétido quanto as margens do rio onde se situa a empresa que o publicou. Graças ao blog de Nunes, tomei conhecimento da existência desse interessante vídeo intitulado “Chávez vive no coração do Brasil” – uma justa e singela homenagem de lutadores do povo brasileiro ao maior líder da América Latina neste início de século 21.

Se o vídeo incomodou tanto, é porque alcançou seu objetivo.

Viomundo

MUNDO

Site alemão detona Sergio Moro, em série de reportagens

Publicado

em

O site alemão Nach Denk Seiten (Depois de pensar em páginas), que tem muito prestígio por suas análises críticas,  publica desde sábado uma série de reportagens sobre o ministro da Justiça Sergio Moro, e desconstrói a “farsa” do super herói. Dossiê Sergio Moro é o título da série.

No primeiro artigo, chama o ex-juiz de “carreirista” e lembra que, durante muito tempo, ele recebeu acima do teto constitucional e também justificou de maneira cínica o auxílio-moradia que recebia.

Moro disse que era uma compensação pela falta de aumento salarial.
“Na carreira de Sergio Moro, o combate à corrupção é um slogan que ele se aplica aos outros, não a ele”, registra o artigo, de autoria de Frederico Füllgraf.

O jornalista cita o Diário do Centro do Mundo e o GGN como referência a informações sobre a indústria da delação premiada (série de reportagens feita em parceria pelos dois sites).

Mais especificamente, a ligação de Moro e da mulher, Rosângela, com advogados acusados de intermediar acordos no âmbito da Lava Jato.
No primeiro artigo, ele não cita Carlos Zucolotto Júnior, mas a ligação a que se refere é esta, também a dois outros advogados, Marlus Arns e Antônio Figueiredo Basto.

Moro também é citado por uma situação de conflito de interesses, por investigar corrupção na “semi-estatal Petrobras”, e depois aceitar o convite para realizar palestra patrocinada pela empresa e por advogados que prestam serviço à empresa.

Era uma referência a dois eventos, realizados em Nova York no ano passado, um na Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos, em que recebeu o título de “Homen do Ano”, e outro promovido pela Lide, da família de João Doria.

O jornalista reconhece a popularidade de Moro no Brasil e no exterior.
“O juiz provincial brasileiro tem desfrutado de crescente popularidade nacional e internacional. No Google, seu nome ultrapassa 38 milhões de referências a links, mais da metade dos 70 milhões de Donald Trump e Vladimir Putin”, conta.

Os textos sobre o Dossiê Moro estão disponíveis desde sábado no site Nack Denk Seiten.

O primeiro artigo tem como título “A ascensão do carreirista a parteiro de Bolsonaro” (em tradução livre). Ou seja, sem Moro, não teria nascido Bolsonaro presidente.
Joaquim de Carvalho


No DCM

Continuar Lendo

MUNDO

Venezuelanos marcham em defesa da Revolução e da soberania

Publicado

em

Venezuelanos marcham em defesa da Revolução e da soberania

Prensa Latina – O Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) convocou para hoje a uma marcha do povo revolucionário com a finalidade de defender a soberania do país sul-americano, especialmente das intenções golpistas da oposição de derrubar o processo bolivariano.
As forças populares se concentrarão em três pontos desta capital a partir de 9:00 horas para desfilar até a Praça O’leary, onde se encontraram com as principais autoridades governamentais, de acordo com informação fornecida pela diretora da organização política.

Com o desfile o Poder Popular respaldará a liderança do presidente da República, Nicolás Maduro, além de comemorar os 61 anos da queda da ditadura de Marcos Pérez Jiménez.

A respeito, a vice-presidenta executiva, Delcy Rodríguez, assegurou em coletiva de imprensa que ‘sairemos todos a defender a paz, a união nacional, em frente a uma campanha terrível de racismo e de xenofobia contra nossos venezuelanos’.

Por sua vez, o primeiro vice-presidente do PSUV, Diosdado Cabelo, destacou que os revolucionários sairão nesta quarta-feira, junto com diversos movimentos sociais, a defender a nação.

Reiterou que a marcha terá como objetivo proteger a pátria e a Revolução bolivariana, daqueles que agridem constantemente os ideais de liberdade e igualdade, bem como a soberania da nação.

Cabelo chamou o povo a mobilizar-se pelas ruas para ‘recordar ao mundo que a Venezuela ninguém a trai’.

Continuar Lendo

MUNDO

EXÉRCITO VENEZUELANO AVISA: NÃO ACEITARÁ PRESIDENTE IMPOSTO DE FORA PARA DENTRO

Publicado

em

Sputnik – O ministro da Defesa venezuelano, Vladimir Padrino, disse nesta quarta-feira (23) que os militares do país continuarão a defender a Constituição venezuelana e a soberania nacional e que não aceitarão um “presidente imposto”.

Pedrino usou o Twitter para dizer que os militares não irão aceitar “um presidente imposto nas sombras de interesses escusos nem proclamado à margem da lei”.

Sem citá-lo nominalmente, Pedrino se referiu a Juan Guaidó, opositor do governo Maduro e presidente da Assembleia Nacional que se autodeclarou presidente interino da Venezuela durante um protesto em Caracas.

A partir deste momento, os Estados Unidos, Brasil, Paraguai, Colômbia, Canadá, entre outros países, deram legitimidade a Guaidó. Desde o início da manhã de hoje, Caracas está tomada por protestos.

​Maduro fez um pronunciamento duro e cortou relações diplomáticas com os Estados Unidos.

El desespero y la intolerancia atentan contra la paz de la Nación. Los soldados de la Patria no aceptamos a un presidente impuesto a la sombra de oscuros intereses ni autoproclamado al margen de la Ley. La FANB defiende nuestra Constitución y es garante de la soberanía nacional.

Continuar Lendo

MUNDO

Brasil reconhece golpista Guaidó e deixa Venezuela à beira da guerra civil

Publicado

em

Blog do Esmael – O governo de extrema-direita de Jair Bolsonaro confirmou nesta tarde de quarta-feira (23) que reconhece oficialmente o deputado e presidente da Assembleia Nacional Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

“O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e paz social voltem à Venezuela”, diz a nota do Itamaraty divulgada nesta tarde de quarta.

A decisão do governo Bolsonaro, juntamente com os EUA e Paraguai, rompe com a tradição da política externa brasileira de não ingerência nos assuntos internos de cada país e da busca de soluções pacíficas para os conflitos internos.

Em Davos (Suiça), o presidente da Colômbia, Iván Duque, também afirmou reconhecer a legitimidade de Guaidó.

A ingerência direta dos Estados Unidos e do chamado Grupo de Lima, integrado pelo Brasil, pode lançar o país numa guerra civil e provocar uma catástrofe humanitária sem precedentes no continente.

Continuar Lendo

MUNDO

URGENTE: CHEFE DO PARLAMENTO VENEZUELANO TENTA USURPAR PRESIDÊNCIA

Publicado

em

Em meio a enormes manifestações pelas ruas da Venezuela, o presidente da Assembleia Nacional (AN) venezuelana, Juan Guaidó, acaba de se declarar “presidente encarregado”.

“Aqui não existe nada paralelo, o exercício do poder é aqui”, declarou.

Continuar Lendo

MUNDO

CARRO FICA AMASSADO E BICICLETA SAI INTACTA DEPOIS COLIDIREM DE FRENTE

O ciclista, que pedalava na contramão, bateu de frente com um veículo, e a foto viralizou

Publicado

em

CARRO FICA AMASSADO E BICICLETA SAI INTACTA DEPOIS COLIDIREM DE FRENTE

Insto é incrível! Diria Silvio Santos.

O caso aconteceu no dia 09 de janeiro deste ano.

Um acidente bizarro na China, envolvendo um carro e uma bicicleta, terminou de forma meio inusitada: o carro teve o pára-choque dianteiro amassado, enquanto a bicicleta parece ter ficado intacta.

A foto (acima) viralizou, e teve gente dizendo até que se tratava de “fake news”. O acidente, no entanto, teria ocorrido em Shenzen, sul da China, e provavelmente era o ciclista que pedalava na contramão, informou o site khaleejtimes.com.

Segundo o mesmo site, a polícia informou que a foto não foi editada. E no vídeo, feito logo após o acidente, mostra as pessoas incrédulas – talvez tentando descobrir a marca dessa bicicleta inquebrável.

Este poderia ser mais um episódio do programa “Isto é Incrível”. Mas a melhor notícia é que ninguém — tanto motorista quanto ciclista — se feriu gravemente no acidente.





Publicado no Portal Terra

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Página Simões Filho