Conecte conosco

Transportes e Trânsito

Moradores de Salvador aderem à bicicleta mas têm medo do trânsito

Publicado

em

Andar de bicicleta, atualmente, se tornou não só um lazer, mas um exercício físico para quem se preocupa com a saúde e também uma opção de transporte para muitos trabalhadores que querem economizar. Mas, a principal preocupação da maioria dos adeptos da bike é a segurança de transitar na cidade e a expectativa de novas ciclovias.

images (1)

A  Prefeitura de Salvador  criou, no ano passado, o programa Salvador Vai de Bike, e de acordo com o secretário de Projetos Especiais Gabinete do Prefeito, Isaac Edington, desde então um conjunto de ações de conscientização, educação e atividades pró–bike estão sendo realizadas.

Com 39 estações públicas de compartilhamento, 460 bicicletas localizadas em pontos específicos da cidade, em menos de um ano de atuação, o sistema já acumula mais de 275 mil viagens e ultrapassa 97 mil pessoas cadastradas.

”Desenvolvemos, permanentemente, campanhas em diversas plataformas de comunicação: redes sociais, internet, rádio, jornal, mobiliário urbano, mídia exterior e busdoor, por exemplo, investindo na conscientização de ciclistas e motoristas, em especial, no respeito mútuo para o melhor compartilhamento das vias”, declarou.

Para o secretário esse é um fator importante para continuar avançando porque por mais infraestrutura que se ofereça, de nada adianta se não houver respeito mútuo entre ciclistas e motoristas. “Em todos os lugares do mundo onde os programas de incentivo avançaram, a infraestrutura embora importante, não foi fator determinante e sim a conscientização”.

Mas, Edington deixa claro que a infraestrutura na cidade para o ciclista tem sido uma preocupação da prefeitura, por isto são instaladas aos domingos e feriados ciclofaixas na Barra, Campo Grande e Parque da Cidade. E há uma  mobilização para a criar novos circuitos, a exemplo do Rio Vermelho.

E sobre a possibilidade da criação de novas ciclovias, ele afirma que “é possível avançarmos muito nesse sentido e vamos fazê-lo. A ampliação, implantação e requalificação de infraestrutura cicloviária é um ponto muito importante. Em pouco tempo requalificamos a estrutura existente e criamos novos sistemas”.

Ainda há espaço na cidade para mais ciclovias, segundo o secretário  ”temos quase 50 quilômetros. Ainda é muito pouco. Mas novas obras virão. Queremos avançar também na implantação de bicicletários  e paraciclos. Devemos implantar até o final do verão de 2015, mil paraciclos em pontos estratégicos da cidade”, sinalizou.

Descuido

Uma pesquisa feita pela Proteste-Associação de Consumidores, em que entrevistou cerca de 1.857 ciclistas em sete capitais do país, mostra que eles descuidam da segurança.Dos 20 mil ciclistas em Salvador, cerca de 265 foram entrevistados para a pesquisa, destes 56% alegaram já ter sofrido acidentes, mas a maioria com machucaduras leves ou de média gravidade, poucos disseram ter sofrido gravemente.

Dois ciclistas, com objetivos diferentes, Milena de Santana Souza Lima, publicitária e Josevaldo da Cruz Ferreira, porteiro de prédio falam sobre segurança. A publicitária utiliza a bike para se exercitar, fugir do sedentarismo, já o porteiro é para ir ao trabalho, economizar na passagem e também evitar o transtorno da grande espera de ônibus.

Os dois se preocupam muito com a segurança e sobre o resultado da pesquisa informaram estar atentos a tudo. “Geralmente só saio nos finais de semana e feriados, já tenho a vantagem porque além da ciclovia permanente na orla, a prefeitura instala novas ciclovias em outros locais o que favorece a todos. Mas a cidade precisa de novas ciclovias”, afirmou Milena.

Para Josevaldo que enfrenta ruas que não possuem ciclovia a situação é mais difícil. “Moro em Cosme de Farias e trabalho em um prédio no Horto Florestal. Pego as avenidas mais movimentadas e com pouco espaço para duas mãos. A vantagem é que inicio às 6 da noite e saio às 6 da manhã. Tanto na vinda, saio de casa 5 como na volta, o trânsito tá bom, mas conheço colegas que enfrentam grande movimento de carros em ruas principais”.

De acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), o uso dos capacetes para ciclistas não são obrigatórios. No entanto, como atesta a Proteste, é recomendável como item de segurança, sobretudo para os iniciantes, protegendo a cabeça em caso de queda e diminuindo as chances de traumatismo craniano.

E a pesquisa apontou de todos os entrevistados, não só de Salvador, como as outras seis cidades que o uso de acessórios de segurança não é vista como prioritária: 27% dos brasileiros confessaram que nunca usam capacete. E 20% revelaram que nunca usam refletores ou sinais luminosos (como colete ou adesivos) ao pedalar à noite. E 41% não têm buzina em suas bicicletas.

A sinalização noturna na lateral colocada nas rodas e nos pedais também é uma exigência do Contran. Pela lei, os fabricantes já devem colocar nas lojas produtos com esses acessórios. Mas se o modelo for antigo (ou se estiver mal conservado), pode não ter. Nesse caso, o cliclista precisa providenciar.

Para evitar acidentes, também é preciso manter a bicicleta em bom estado. Para 68% dos entrevistados, assim como carros, motos e caminhões, as bicicletas deveriam ter o mínimo de manutenção e condição para transitar pelas ruas e estradas, podendo ser recolhidas em caso de má conservação.

Entre os principais defeitos que os  brasileiros relataram já ter enfrentado, estão problemas com freios (24%), pedais, correntes e rodas dentadas (23%), rodas e pneus (23%) e sistema de engrenagem (22%).

Fonte: IG

Transportes e Trânsito

MOTOTAXISTAS SÃO EXPULSOS DE PONTO E FICAM SEM LOCAL PARA TRABALHAR

Prefeitura informou que solução já teria sido encontrada e que o grupo voltará a trabalhar normalmente

Publicado

em

Simões Filho tem um sistema de transportes confuso, sem regulamentação e sem nenhuma organização.

Por conta disso, as opções alternativas de locomoção pela cidade disponíveis à população são cada dia mais diversas.

Além dos micro-ônibus de diversas cooperativas que se organizam entre si, existem também as vans cooperadas e clandestinas.

Neste sistema caótico existem também os chamados ligeirinhos – veículos particulares – normalmente em más condições de manutenção e que se multiplicam todos os dias.

Além destes, o cidadão tem como opção de transporte rápido os conhecidos moto taxistas, que já ultrapassam, em números, a casa dos 1400 espalhados pelo município.

Neste quadro de caos, na manhã de ontem dia 29 de janeiro, um grupo de seis moto taxistas que trabalhavam em um ponto improvisado em frente ao supermercado Rede Mix, foi expulso do local, por uma guarnição policial sem nenhuma explicação ou comunicado prévio.

Os jovens trabalhadores, pais de famílias, estiveram na manhã desta quarta-feira, 30, na câmara municipal, buscando levar o caso ao conhecimento de alguns vereadores e assim obterem alguma ajuda na intermediação junto aos órgãos da administração municipal afim de terem uma definição de algum local para continuar trabalhando.

Silvestre Santos, um dos integrantes do grupo, declarou ao Página Simões Filho que: “há mais de oito meses vêm trabalhando no local sem que nenhuma autoridade tivesse impedido e agora, sem nenhuma explicação, são expulsos e impedidos de levarem o sustento para suas casas”.

Fábio Nunes, outro integrante, questiona o fato de: “apenas este grupo estar sendo impedido de trabalhar, uma vez que outros grupos trabalham em locais semelhantes, em canteiros centrais das vias públicas da cidade.”

A presidente da COOPMOTOS – Cláudia Souza – que assiste ao grupo na busca por soluções junto as autoridades, diz: “não entender a razão de uma guarnição policial ter abordado o grupo e ter expulso seis pais de família do seu posto de trabalho, sem que nenhum esclarecimento tenha sido dada aos mesmos.”

 “Todos sabem que está cada dia mais difícil conseguir emprego com carteira assinada e esses rapazes, por serem pais de família, vendo a necessidade batendo às suas portas, há quase um ano se organizaram naquele local e fidelizaram uma clientela que tem gerado uma renda mínima para eles poderem sustentar suas famílias e sem nenhuma explicação ou comunicado, são expulsos como se fossem marginais ou vagabundos sem nenhum direito.” Completou Cláudia

Na câmara, o grupo conseguiu ser ouvido pelo vereador Eri Costa.

O vereador relatou, posteriormente, ao Página Simões Filho, que após ouvi-los, os conduziu até o gabinete do prefeito Diógenes Tolentino, que assumiu compromisso de buscar uma solução para o grupo de pais, trabalhadores, mototaxistas.

Em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura, foi nos informado que uma solução já teria sido encontrada e que o grupo já deverá estar trabalhando normalmente, a partir de amanhã.

Continuar Lendo

Educação

Encerra nesta quinta prazo para cadastramento universitário

Publicado

em

Encerra nesta quinta-feira (31) o prazo para cadastramento e recadastramento dos estudantes universitários, além dos técnicos e militares.

Para o cadastro, é necessário ter em mãos: Registro Geral (RG) e comprovantes de matrícula e residência, além de duas fotos 3 x 4. Os veteranos não podem esquecer a carteira que receberá um novo selo.

Os estudantes devem se dirigir ao setor de Transporte, localizado na Secretaria Municipal de Educação (Semed) – Praça Noêmia Meireles, Centro, de segunda a quinta-feira, das 08h às 12h e das 13h30 às 17h, as sextas, das 08h às 13h, e aos sábados, das 08h às 12h.

Continuar Lendo

CIDADES

Prefeitura altera trânsito durante Yahweh Shammah

Publicado

em

Yahweh Shammah

A Prefeitura de Simões Filho, através Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), informa que até o próximo dia 26.01 (sábado), o trânsito será modificado no Centro de Simões Filho, intermediações da Praça da Bíblia, para a realização do Yahweh Shammah. 

Conforme a Semob, durante a semana, a Rua Hermínio Bonifácio ficará interditada integralmente, além da Avenida Ruy Barbosa, das Casas Bahia até a Rótula dos Emancipadores (Irmã Dulce), a partir das 17h.

Os bloqueios serão retirados, diariamente, no final do evento e como alternativa, os motoristas devem acessar o Pátio da Prefeitura ou a Avenida Luís Eduardo Magalhães.

Continuar Lendo

Transportes e Trânsito

Prefeitura de Simões Filho divulga cronograma de recadastramento e cadastramento do transporte universitário

Publicado

em

Prefeitura de Simões Filho divulga cronograma de recadastramento e cadastramento do transporte universitário

O recadastramento e o cadastramento do transporte universitário de Simões Filho serão realizados neste mês de janeiro. De 9 a 31, acontece a troca de selos dos estudantes veteranos e, de 21 a 31, a inscrição de novatos (universitários, técnicos e militares). 

Para realizar a trocar do selo, o estudante deve se dirigir ao setor de transportes, na sede da Secretaria Municipal de Educação (Semed), munido do RG, comprovante de matrícula e a carteirinha atual. Os novatos também devem se dirigir à Semed, mas com os seguintes documentos: comprovantes de matrícula e residência e RG, além de duas fotos 3×4. 

Os atendimentos serão realizados de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h, e aos sábados, das 8h às 12h.

Continuar Lendo

Transportes e Trânsito

Trânsito será alterado durante Concurso de Bandas de Fanfarras em Simões Filho 

Publicado

em

O trânsito será modificado no Centro de Simões Filho devido à realização do 12º Concurso Intermunicipal de Bandas e Fanfarras (Cinfansim), que sediará a Final do 24º Campeonato Baiano de Bandas e Fanfarras, no próximo domingo (18), às 13h, na Praça da Bíblia.

De acordo com a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), as vias serão interditadas a partir das 10h e os bloqueios estarão localizados nas ruas: Manoel Bonifácio (lateral ao Fórum); José Tolentino Álvares (em frente ao Bradesco); Francisco Almeida (lateral do SAC);Rui Barbosa (em 4 pontos: via de acesso a Praça da Bíblia e rotatória dos emancipadores).
Durante o evento, os condutores de veículos poderão transitar pela lateral da Praça 7 de Novembro, acesso a ladeira da Prefeitura, Avenida Eduardo Magalhães (sentido Irmã Dulce e Mercado Municipal) e Luiz Eduardo Magalhães (sentido Praça Noêmia Meireles Ramos).
O trânsito será liberado ao término do evento e o embarque e desembarque de passageiros acontecerão nos pontos de ônibus das vias de acesso.

Continuar Lendo

Cultura

PARADA GAY DO CIA, EM SIMÕES FILHO, VIRA BADERNA, PROPÓSITOS SÃO ESQUECIDOS E POPULAÇÃO É DESRESPEITADA

Publicado

em

Nos primeiros anos havia a mensagem do respeito, da tolerância, da igualdade, do combate à homofobia.

No últimos anos, um carnaval vazio, mal organizado e com intuito apenas de promoção política de alguns poucos indivíduos que pedem respeito, mas que não praticam o que tanto pedem.

De posse de um microfone, esses mesmos que tanto pedem respeito, vociferam ofensas e desrespeito a profissionais e agentes públicos em serviço e elogios vazios a pessoas e entidades que de várias formas, seus apoios interessam à continuidade da baderna.

Foi o que tristemente, novamente, aconteceu.

A parada gay do Cia realizada na tarde deste domingo, 19 de agosto, no percurso que foi do CIA 1 até a rotatória de acesso à Via Universitária, foi mais uma prova de que todo apoio dado pelos poderes públicos ao evento, ao longo de todos esses anos, precisa ser reavaliado e de forma determinante, impor o mínimo de respeito à instituições, à população e a ordem pública.

Simões Filho já é carente de mobilidade urbana.

Dar a um cidadão, que se colocou como autoridade municipal, o poder de dar ordens à Policia Militar e a órgãos de trânsitito do municipio para que bloqueassem totalmente e multassem veículos estacionados nas margens das já escassas vias de grande circulação, para que um trio elétrico tocasse durante três horas, é, quando não menos, IRRESPONSABILIDADE.

Uma certa “AUTORIDADE MAIOR”, do auto da ousadia permitida por não se sabe quem, entendeu-se na condição de dar ordens e ofender agentes da SETRAN que trabalhavam no apoio ao desorganizado evento.

Em dado momento, um líder da equipe da secretaria de transportes sentindo-se, ele e sua equipe, desrespeitados diante do público que acompanhava o trio elétrico, decidiu deixar o local e a responsabilidade geral aos cuidados daquele que lhes ofendeu chamando-os de incompetentes e palhaços.

Será necessário esclarecer Que a cidade de Simões Filho tem poucas vias de grande circulação?

Será necessário informar que a Via Universitária é acesso, quase único, de milhares de moradores de diversos condomínios carentes de transporte público?

Será que já não basta tal carência, os moradores desses condomínios são obrigados a buscar desvios, escuros e sem organização prévia para se locomoverem para outros pontos da cidade?

Seria possível alguém pensar que em eventual caso de emergência, vidas poderiam ter sido perdidas para que um trio elétrico, atravessado na Via Universitária, impedindo totalmente a livre circulação do trânsito, tocasse durante horas?

Porque razão?

Luta contra homofobia?

O dircurso de minoria, de pedir igualdade e respeito não pode prevalecer ao direito dos demais cidadãos.

Durante o evento, a Via Universitária ficou totalmente bloqueada e a Elmo Serejo Farias, ficou irresponsavelmente prejudicada.

Será que para “FICAR BEM NA FITA COM A CLASSE” as autoridades municipais devam permitir todo tipo de despeito a população.

Tudo por conta de um evento que a muito, já não serve como ato de afirmação da necessidade de uma minoria tão carente de respeito que são os LGBTS+?

Será que a causa não está sendo usada como desculpa para promoção pessoal?

Pede-se, determinatemente, aos poderes públicos que permitem tal desordem, o devido monitoramento para futuros eventos semelhantes.

Certamente, autoridades, supostamente, homeageadas durante o evento se colocarão contra essa publicação, pois valerá mais o LUCRO ELEITOREIRO do que o respeito à população que tanto já sofre com tanto desrespeito, todos os dias.

Vale lembrar que o Página Simões Filho foi um dos primeiros veículos de imprensa a dar total apoio ao evento, nas suas primeiras edições.

Assista ao momento em que agentes da SETRAN sao chamados de palhaços e incompetentes.

Ouça também o áudio de desabafo de um dos agentes da Secretaria.

Publicado via celular

Continuar Lendo
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Página Simões Filho