Conecte conosco

Cultura

Morre aos 81 anos o sambista Wilson das Neves no Rio

Publicado

em

Simões Filho tá Mudando
56 anos de emancipação

Baterista de Chico Buarque desde 82, ele participou de cerca de 800 discos com grandes nomes da música, como Elza Soares, Roberto Carlos e Elis Regina. Ainda não há informações sobre o enterro.

http://g1.globo.com/globo-news/jornal-globo-news/videos/v/morre-aos-81-anos-o-sambista-wilson-das-neves-no-rio-de-janeiro/6107221/

O Sambista Wilson das Neves morreu na noite deste sábado (26) no Rio de Janeiro. Ele lutava contra um câncer e estava internado em um hospital na Ilha do Governador. Conhecido e saudado no meio artístico pelo bordão “ô sorte”, Das Neves era baterista, instrumentista, compositor e cantor.

A informação foi confirmada pela página oficial do sambista no Facebook e no no Instagram.

“É com grande pesar que comunicamos a todos a partida do nosso grande mestre que foi tocar suas baquetas do outro lado. Ficaremos com as boas lembranças”, foi escrito em sua página no Facebook.

Diversos artistas prestaram homenagem a Wilson das Neves, como Chico Buarque, com quem ele tocava bateria desde 1982, e Zeca Pagodinho, que o chamou de “um dos mais importantes músicos brasileiros”. A escola de samba Império Serrano declarou luto oficial de três dias.

O velório de Wilson vai ser na quadra da escola de samba Império Serrano, a partir das 16h30 deste domingo. O sepultamento acontecerá no cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, às 10h desta segunda-feira (28).

Mestre Wilson das Neves

Uma publicação compartilhada por Chico Buarque (@chicobuarque) em

Wilson das Neves nasceu no Rio de Janeiro, começou a carreira profissional aos 18 anos e participou de cerca de 800 discos com grandes nomes da música, como Elza Soares, Roberto Carlos e Elis Regina, de acordo com a GloboNews.

Segundo o colunista de música do G1 Mauro Ferreira, Das Neves era “querido em todo o meio musical”, “conhecido no universo da música brasileira como o excepcional baterista que tocava com ícones da MPB como Chico Buarque” e virou cantor aos 60 anos.

O sambista Wilson das Neves morreu aos 81 anos no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Facebook)

O sambista Wilson das Neves morreu aos 81 anos no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/Facebook)

Em 1996, o artista se lançou como cantor com o aclamado álbum ‘O som sagrado de Wilson das Neves’. Neste disco, Das Neves apresentou ‘O samba é meu dom’ – parceria com Paulo César Pinheiro que se tornou um clássico com o passar dos anos – e gravou com Chico Buarque, parceiro e convidado da música ‘Grande hotel’.

De lá para cá, foram mais três álbuns – ‘Brasão de Orfeu’ (2004), ‘Pra gente fazer mais um samba’ (2010) e ‘Se me chamar, ô sorte’ (2013) – como cantor e compositor, parceiro de bambas como Nelson Sargento, Aldir Blanc, Chico Buarque e o recorrente Paulo César Pinheiro.

O assessor de Chico Buarque, Mario Canivello, lamenta a morte de Wilson das Neves, bateirista e parceiro do cantor (Foto: Reprodução/Instagram)

O assessor de Chico Buarque, Mario Canivello, lamenta a morte de Wilson das Neves, bateirista e parceiro do cantor (Foto: Reprodução/Instagram)

do G1

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho