Conecte conosco

Deu na Veneta

O QUE ESPERAR DO EMBATE ENTRE DINHA E RUI COSTA DEPOIS DOS QUE ACONTECEU ONTEM?

Publicado

em

Programas Sociais

A sete meses das eleições para governador, presidente, deputados estaduais, federais e senadores, o que não nos falta são incertezas. E elas começam pelos nomes que disputarão tais cargos.

Na Bahia, só um nome está confirmado até o momento, para disputar o governo do estado, trata-se exatamente do atual Governador Rui Costa que irá disputar reeleição.

Há a expectativa de que o atual prefeito de Salvador, ACM Neto, líder do Prefeito Dinha, finalmente declare que irá para a disputa com Rui Costa, mas até aqui, nada definido.

Sendo assim, nos perguntamos o que esperam agora, todas as pessoas que foram protestar durante o Ato Administrativo de assinatura da Ordem de Serviços para a implantação da Policlínica em Simões Filho?

Antes de responder, vamos a algumas observações:

É fato que há dívidas do Governo do Estado para com a cidade.

Mas é fato também que Rui Costa está em seu primeiro mandato e ao longo desses anos vem colecionando elogios que relatam, na sua maioria, a superação de expectativas quanto à sua capacidade administrativa de governar o estado.

Dinha também está em seu primeiro mandato e também vem colecionando elogios sobre sua forma de administrar o município.

ACM Neto é outro que vem ouvindo elogios sobre sua administração. A diferença é que Neto já está em seu segundo mandato e, caso decida disputar o governo do estado com Rui Costa, estará correndo o risco de ser derrotado ou de sair vitorioso, mas antes teria que renunciar ao mandato de prefeito.

Esse não é um jogo disputado por amadores. Todas as decisões são tomadas, levando em conta uma série de indicativos que permitem elevar ou diminuir o valor das apostas.

Há quem aposte todas as suas fichas na reeleição de Rui Costa. Quem decide dessa forma, tem uma visão mais aguçada do que acontece não apenas ao seu redor, mas no Estado com um todo.

Há quem aposte que ACM Neto será o grande vitorioso do estado. Quem pensa assim, entende que o que acontece longe da capital, são situações favoráveis ao pequeno herdeiro do clã Magalhães.

Diz o dito popular, que prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém.

Voltado ao Ato Político de ontem.

Antes da chegada das principais autoridades no evento, o Governador Rui Costa e o prefeito Dinha, faixas foram colocadas pelo vereador Laecio Valentim, em agradecimento pelo empreendimento que seria autorizado minutos à frente.

Outras pessoas decidiram também estender faixas com reinvindicações e cobranças ao governador, nada mais democrático e justo.

No entanto, alguns assessores dos dois grupos, começaram a se desentender e as faixas em agradecimento ao governador foram rasgadas, nada mais antidemocrático.

Após esse “esquenta” chegam os dois principais personagens. A cena lembrava a entrada de dois lutadores de MMA em um ringue.

Mas entre os dois, a cortesia e o respeito foi a linha adotada.

No palanque armado, sentaram-se lado a lado, o prefeito Dinha, o Senador Otto Alencar, o governador Rui Costa e o ex-prefeito Eduardo Alencar, cena histórica

Diante deles, fora do tablado, algumas pessoas ávidas para mostrar fidelidade a seus líderes, se comportavam com demonstração de revolta, gritando, vaiando e aplaudindo quando lhes era conveniente.

Chega a hora de ouvir os dois, e foi aí que uma grande oportunidade foi desperdiçada.

Após as falas de alguns deputados e o senador Otto Alencar, veio a vez do prefeito Dinha, que como um maestro, levou a maioria dos presentes a sonoros aplausos e palavras de ordem em defesa de Simões Filho e de seu povo. O prefeito falou o quanto quis e tirou da garganta o que lhe engasgava.

No seu desabafo, cobranças de promessas feitas e ainda não cumpridas: mercado municipal, faculdade, rodoviária, saneamento básico, segurança…

Rui Costa ouviu e viu tudo, junto com os demais e eram muitos demais…

Vários prefeitos de outras cidades que logo mais receberiam das mãos do governador as chaves de ambulâncias e ônibus escolares para suas cidades fruto de recursos federais assinados ainda no governo Dilma Rousseff, como lembrou bem o governador.

Chegada a vez do governador falar, e atendendo ao protocolo, Rui Costa cumprimentou a todos nominalmente e logo após, começou a explicar a razão da sua visita e esclarecer questionamentos.

Obviamente o respeito e cordialidade pedida e pregada pelo governador e principalmente pelo prefeito Dinha, não teve resposta prática e o que se viu a partir de então foi um festival de hostilidades gravadas em vídeos por dezenas de celulares e câmeras dos vários veículos de imprensa presentes no evento.

As pessoas fizeram de um Ato Administrativo um ato de desgravo. Talvez com um objetivo de criar uma imagem negativa do governador visando ajudar indiretamente o seu possível adversário na disputa eleitoral, ACM Neto.

Tal atitude fez com que o governador Rui Costa, não se comprometesse com novas realizações estruturais para o município, devo lembrar que a promessa de entrega de Unidades Básicas de Saúde (UBS), não é obra estruturante.

Se o governador não se comprometeu com novos investimentos, logo não teremos o que cobrar.

Entenderam? Tai a oportunidade perdida.

Resta saber se essa estratégia teve o efeito esperado.

Desde a fatídica manhã de ontem, 12 de março, o Governador Rui Costa tem dado declarações sobre o fato, em diversas rádios e entrevistas por onde tem passado e todas elas dão a entender que, se Dinha queria a atenção do governador, ele agora tem, mas com o detalhe de que agora, essa atenção será daquele que, provavelmente, passou a ser o seu maior inimigo político.

Então cabe perguntar: o que esperar a partir de agora?

Se Rui Costa for reeleito?

Se Neto for o novo governador eleito, em quanto tempo realizará obras estruturantes em Simões Filho?

E se…

Ouvi certa vez um ditado que dizia: se é pior do lepra.

Mais uma vez, o tempo é o senhor de tudo. Só ele nos mostrará as consequências do tudo que aconteceu ontem.

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho