Conecte conosco

Mulher

O que todo homem precisa saber antes de fazer sexo com uma mulher

Publicado

em

56 anos de emancipação

mulher1Apesar dos corpos das mulheres serem expostos excessivamente, eles ainda são muito mal compreendidos. Imagine só, os cientistas não sabiam ao certo como o clitóris funcionava até 2009.

Então, não é difícil acreditar que quando se trata de sexo heterossexual, as mulheres nem sempre tem a mesma chance que os homens de ter uma experiência prazerosa.

Homens preparem os lápis. Esse é um curso rápido para lhe ajudar a ser o tipo de parceiro que qualquer mulher gostaria de namorar (ou, no mínimo, com quem gostaria de fazer sexo sem compromisso outra vez).

Os sentimentos da mulher em relação ao seu corpo podem afetar diretamente o quanto ela gosta de sexo.

A questão não é vaidade… A imagem corporal pode ter um impacto muito sério na vida sexual da mulher. Uma imagem positiva do próprio corpo está associada a uma vida sexual satisfatória, e o contrário também é verdade. Um número crescente de pesquisas sugere que uma imagem corporal negativa pode deixar as mulheres distantes e constrangidas durante o sexo, o que pode seriamente afetar o prazer da relação.

Esses sentimentos podem parecer absurdos para os homens que acham que as mulheres com quem se relacionam têm uma aparência fantástica. Mas é importante lembrar que só porque você acha que ela está ótima, não quer dizer que ela se sente bem sobre o próprio corpo.

A nossa cultura valoriza o prazer masculino mais do que o prazer feminino.

milher2

Pesquisas mostram que as mulheres têm menor probabilidade de gostar de sexo do que homens – e que mulheres jovens têm 50% menos probabilidade de ter um orgasmo durante o sexo do que homens jovens.

Parte disso é resultado da nossa priorização cultural de atos sexuais que são mais prazerosos para os homens, como a penetração vaginal. Enquanto apenas 8 por cento das mulheres consegue atingir o orgasmo apenas com a penetração vaginal, a maior dos homens consegue. Outras pesquisas mostram que mulheres mais jovens gastam mais tempo cuidando das necessidades sexuais dos homens do que de suas próprias necessidades. Em uma pesquisa feita com universitários em 2012, uma participante respondeu que ela sentia que não tinha o “direito” de ter um orgasmo, principalmente se era a primeira transa.

Quando mais o homem investe no prazer da sua parceira, maior chance ela tem de sentir prazer.

casal

A “disparidade de orgasmo” entre os sexos torna-se especialmente grande quando se trata da transa inicial. Em média, os homens se esforçam muito menos para dar fazer a mulher chegar ao orgasmo quando é uma primeira transa. Quanto mais envolvido o homem estiver no relacionamento – em outras palavras, quanto mais o homem estiver empenhado em dar prazer à sua parceira – menor será a disparidade de orgasmo.

Só porque ela não está falando na cama, não significa que ela está achando o sexo prazeroso.

Uma pesquisa com universitários em 2012 revelou que em situações de sexo casual, algumas mulheres podem questionar se é “aceitável” verbalizar seus desejos sexuais. Uma participante da pesquisa disse, “Você não fica à vontade o suficiente para dizer, ‘Ei, sabe, isso não está me excitando’.” Em alguns casos, as mulheres podem também ter medo de que os homens achem que são experientes demais se comunicarem claramente o que gostam e o que não gostam”, disse a conselheira de relacionamentos Debra Smouse ao The Huffington Post.

Vale apena manter a conexão com sua parceira e falar com ela se você sente que ela não está dizendo algo. Um simples “me fala o que você gosta”, pode derrubar barreiras e criar um espaço confortável onde vocês dois podem de fato curtir um ao outro.

Mulheres podem curtir o sexo casual tanto quanto os homens.

Segundo os estereótipos vigentes, os homens seriam mais afoitos para ter um grande número de conquistas na cama, enquanto que as mulheres estariam mais à procura do amor verdadeiro do que do prazer físico. No entanto, um número cada vez maior de pesquisas vem confirmando o que a maioria das mulheres já sabia: Na verdade, as mulheres não são menos “abertas” quando se trata de sexo casual. Na realidade, uma pesquisa de 2011 revelou que as mulheres têm a mesma probabilidade de praticar o sexo casual que os homens, se a situação atender a dois requisitos:

A. Se ninguém a considerar uma vagabunda por isso.
B. Se o parceiro sexual for habilidoso e lhe proporcionar uma experiência prazerosa.

Quando esses dois requisitos forem preenchidos, a disparidade entre a disposição de homens e mulheres de fazerem sexo casual desaparece completamente.

Em média, as mulheres levam de 10 a 20 minutos para alcançar um orgasmo durante as preliminares e penetração vaginal.

Os homens, por outro lado, tipicamente levam de 7 a 14 minutos para atingir o clímax. E a maioria das mulheres que chega ao orgasmo durante uma transa, não chega lá apenas com a típica penetração do pênis na vagina – muitas mulheres precisam de vários atos sexuais para induzir um orgasmo. Então não deixe de perguntar a ela o que lhe dá prazer.

Mas se ela não chegar ao orgasmo, não ache que foi uma perda de tempo.

Às vezes, se o orgasmo é o único foco da transa, isso pode na verdade diminuir o prazer sexual. Muitas mulheres acabam ficando ansiosas sobre alcançar o orgasmo com os parceiros, o que só acaba dificultando mais ainda o prazer.

Então não espere que uma mulher chegue ao orgasmo em toda transa. Ao contrário do que diz a sabedoria popular, uma pesquisa feita em 2014 sugere que o orgasmo talvez não seja a principal medida da satisfação sexual para cada pessoa. Novamente, a comunicação é essencial. O valor do orgasmo – e a habilidade mulher alcançá-lo – é diferente para cada pessoa.

Se você sente que o seu toque não está excitando sua parceira, você provavelmente só não achou o lugar certo para tocá-la ainda.

casal2

Em um ensaio no The Huffington Post em 2012, a autora Jill Di Donato perguntou a 7 mulheres sobre as suas zonas erógenas. As respostas variavam desde a boca, até orelhas e a sola dos pés, que, como uma leitora destacou, têm 7000 terminações nervosas. Mas não tinha a ver apenas com o número de terminações nervosas – algumas mulheres disseram que gostavam de ser tocadas em partes do corpo das quais elas se sentem confiantes. Vale a pena gastar o tempo suficiente para descobrir o que mulher mais gosta no corpo dela e dar mais atenção àquela parte na hora da relação.

E infelizmente, para algumas mulheres, o sexo nunca vai ser realmente prazeroso.

Explicações simples por não querer fazer sexo como “Estou cansada” ou “Não estou me sentindo bem”, podem sinalizar questões mais complicadas. Então é importante não ignorar essas afirmações como “desculpas para evitar o sexo”. Mas, às vezes, a mulher realmente está cansada. E isso também não tem problema.

Para algumas mulheres, dor ou desconforto durante o sexo pode ser o resultado de o casal priorizar a penetração vaginal mais do que outros atos sexuais. Para outras mulheres, esse desconforto pode ser consequência de problemas de saúde que dificultam que ela se entregue totalmente e tenha prazer no sexo. As pesquisas mostram que quase metade das mulheres sofre de disfunções sexuais de algum tipo, desde sentir dor durante a relação sexual até uma libido constantemente baixa. Aí, existem também problemas específicos que tornam o sexo verdadeiramente doloroso, como o vaginismo, que causa espasmos involuntários na vagina, fazendo com que ela se torne mais apertada, chegando até a fechá-la, algumas vezes. Se a sua parceira está com algum desses sintomas, é importante não achar que é falha sua e ser totalmente compreensivo.

Quando tiver alguma dúvida, converse.

Acima de tudo, para o sexo ser bom, você precisa se comunicar de forma transparente e sincera. Se você tem dúvida de como ela se sente, é só perguntar.

Publicado originalmente no Brasil Post

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Entretenimento

DO OUTRO LADO DO MUNDO, MILA SANTANA MANDA MENSAGEM EM HOMENAGEM AO DIAS DAS MÃES

Publicado

em

Mila Santana Cantora Simõesfilhense
56 anos de emancipação

Da Alemanha, a cantora simõesfilhense, Mila Santana manda mensagem em vídeo em homenagem ao Dia das Mães.

Continuar Lendo

Mulher

Motorista de aplicativo pede sexo oral a cliente em Salvador

Publicado

em

99 pop Motorista de aplicativo
56 anos de emancipação

Na noite desta quarta-feira (16), uma funcionária do Salvador Shopping solicitou uma corrida por aplicativo e foi assediada pelo motorista do 99 Pop, que sugeriu que ela fizesse  sexo oral nele durante o trajeto da viagem. O caso aconteceu às 23h43, quando a jovem estava saindo do trabalho.

Segundo informações do Aratu Online, a funcionária, que também é estudante de direito, contou que o motorista estava demorando muito e, por isso, ela decidiu perguntar onde ele estava.

99 taxi
Como resposta, o rapaz perguntou se ela estaria disposta a fazer sexo oral nele durante o percurso. A jovem ainda compartilhou que não acreditou no que leu e desligou o celular para tentar cancelar a corrida. Quando ligou o celular, o próprio aplicativo transferiu a corrida para outro motorista.
 Ao entrar em contato com a 99 Pop e denunciar a conduta do motorista, a empresa solicitou que a jovem enviasse os prints da conversa e respondeu, através de e-mail, que as devidas providências seriam tomadas e que o motorista seria afastado.
 O Portal iBahia entrou em contato com a assessoria do aplicativo e em nota eles informaram que o condutor foi imediatamente banido da plataforma. “A empresa repudia qualquer tipo de violência contra as mulheres”. Alem disso, a 99 Pop comunicou que possui uma canal de atendimento exclusivo para incidentes de segurança no 0800-888-8999, que oferece auxílio imediato e apoio emocional.

Continuar Lendo

Dinheiro & Negócios

Zélia Cabelereira inova e passa a trabalhar com cabelos crespos e cacheados

Publicado

em

Simões Filho - Zelia Cabeleireira - foto por - Josilene Sodré
56 anos de emancipação

Percebendo a necessidade do mercado e do crescimento do empoderamento feminino através dos cabelos crespos e cacheados, a cabeleireira Zélia dos Santos resolveu apostar nesse segmento e recebeu em seu salão nesta segunda-feira (14), o rei dos cachos Edy Rios.

Conhecido em todo Brasil pelo seu belíssimo trabalho, Edy tem um público fortíssimo de “cachaeadas”, com mais de 87 mil seguidores em seu Instagram @edyriosoreidoscachos, e apresentou um workshop 100% prático com todas as técnicas de cor, corte e tratamento para cabelos crespos, cacheados e ou ondulados.

Foram praticados 15 cabelos no total, sob o olhar atento de Zélia que está super empolgada com este novo serviço que será oferecido a população simõesfilhense e adjacências.

Simões Filho - Zélia Cabeleireira

“Devido a maioria dos salões trabalharem exclusivamente com química, estamos apostando nesse segmento para devolver às mulheres um cabelo tratado, saudável e totalmente virgem. Eu estou muito confiante que vamos atingir uma boa parte da população que já vem aderindo a essa moda dos crespos”, disse Zélia.

O salão fica localizado na Rua Francisco Almeida, 63, Centro, Simões Filho, próximo ao Banco do Brasil, depois da farmácia de manipulação e funciona de segunda à sábado das 08 às 17h. Telefone 3298-4206 ou 98754- 9337(WhatsApp) e o Instagram @cabelereirazelia.

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA

Copyright © 2017 Página Simões Filho