Conecte conosco

Política

PT continua avaliando a sucessão na Bahia mas decisão só em novembro

Publicado

em

Simões Filho tá Mudando
56 anos de emancipação

trabalho formado por dois integrantes da executiva estadual, um deputado federal, um deputado estadual e um secretário – todos petistas – deverá definir parâmetros para a escolha do candidato do partido à sucessão do governador Jaques Wagner.

logo_ptInformações de integrantes da sigla asseguram que não há mudanças no quadro e que, por enquanto, os quatro nomes citados como postulantes, Rui Costa, José Sérgio Gabrielli, Walter Pinheiro e Luiz Caetano, continuam na disputa A expectativa é que definição saia em novembro.

“O debate está morno, da forma como o governador Jaques Wagner quer. Ele prefere dessa forma, pois ainda não é o momento de apresentarmos o nome do partido para a disputa”, afirmou um membro da executiva estadual da legenda. Segundo ele, o momento não é para definições, apenas para ponderações acerca dos cenários, inclusive a cena política nacional, que pode ser decisiva para a escolha do candidato petista ao Palácio de Ondina. “Por enquanto, a única definição é que o candidato é do PT. O partido não abre mão disso. Tanto que vai formar um grupo de trabalho para, em conjunto com o governador, fazer alguns encaminhamentos sobre as pré-candidaturas”, apontou em reservado.

Entre as proposições internas está o estabelecimento de que as próximas inserções do PT baiano no rádio e na TV serão reservadas para que os nomes lançados apareçam nas respectivas funções que ocupam – Rui Costa como secretário da Casa Civil, José Sérgio Gabrielli como titular do Planejamento e Walter Pinheiro na condição de senador pela Bahia. Único pré-candidato petista a não estar em função executiva ou legislativa, Luiz Caetano deve ficar de fora das inserções. Embora não afirme em público e as pessoas mais próximas ao ex-prefeito de Camaçari neguem, o mais provável é que a candidatura dele seja confirmada para a Câmara Federal, conforme sugerem os bastidores da política. Para efeitos externos ao partido, porém, Caetano não abandonou o certame e aguarda a definição do PT sobre qual nome deve disputar a sucessão de Wagner.

A indefinição petista, todavia, não preocupa os núcleos de decisão da legenda. “Se a oposição ainda não definiu o nome que vai lançar, por que o PT tem que escolher agora?”, questiona um alto graduado da sigla na Bahia. Ele, no entanto, admite que há uma pressão significativa, principalmente por parte de partidos aliados, para que o nome seja apresentado o quanto antes.

Recall eleitoral pode ser trunfo

Com o processo de afunilamento da sucessão do governador Jaques Wagner dentro do PT, os responsáveis por traçar os planos para a escolha do nome do partido para a disputa do Palácio de Ondina reconhecem que, entre os nomes citados, o recall das últimas eleições é, ao mesmo tempo, um trunfo e uma incógnita Resultados recentes das urnas servem de indicadores, porém, fontes de dentro do partido sugerem que, entre as variáveis mais decisivas está o processo de reeleição da presidente Dilma Rousseff, carro-chefe do PT para o pleito do próximo ano.

“(Walter) Pinheiro é o melhor colocado nas pesquisas e tem o melhor recall da última eleição. Foi o senador mais votado da Bahia. Rui Costa foi o deputado federal do PT mais votado e (José Sérgio) Gabrielli disputou a última eleição em 1990. Não há como usar o recall eleitoral como parâmetro decisivo”, avalia um integrante da executiva estadual, que preferiu não citar o ex-prefeito de Camaçari, Luiz Caetano, que segue com preparação dupla de terreno, para disputa ao governo ou para a Câmara Federal. “Cada candidato tem seu próprio padrinho, então isso também vai influenciar”, sugere a mesma fonte.

De acordo com informações internas, nenhuma notícia sobre desistência ou retirada de candidatura deve ser considerada correta antes de novembro.

“O PT quer definir o candidato em novembro, então até lá todos estão na dispúta, aponta um petista”.

 Fonte: Tribuna da Bahia

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho