56 anos de emancipação
Educação ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Greve em Simões Filho deixa 20 mil alunos sem aulas, diz sindicato.

Greve em Simões Filho deixa 20 mil alunos sem aulas, diz sindicato. 15 de setembro de 2011Leave a comment

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Professores de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, fizeram uma passeata pelas ruas da cidade durante a manhã desta quinta-feira (15). Pelo menos 20 mil alunos da rede municipal estão sem aulas desde o dia 6 de setembro, quando a categoria decretou em assembleia o início oficial da greve, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (APLB) na cidade.

Antes da assembleia, a categoria intercalava a suspensão das aulas na metade do turno ou durante um ou dois dias, o que a APLB chamou de “operação tartaruga”.
De acordo com Lindinalva de Oliveira, coordenadora da APLB, o objetivo principal do protesto é pressionar a prefeitura à negociação do reajuste salarial e exigir melhores condições de trabalho. “Já mandamos quatro ofícios e eles não nos atendem. Todo dia vamos fazer algum protesto. Fizemos estudos que provaram uma defasagem salarial de 25,71% e que a prefeitura pode pagar até mais”, disse.

Manifestação de rodoviários impede entrada de ônibus na Estação da Lapa
Após paralisação de 21 dias, 50 mil voltam às aulas em Feira de Santana
Ailton Gomes Sampaio é pai de um garoto de 8 anos que cursa a 4° série do Colégio Batista Paulo de Tarso e aguarda a resolução do problema para que seu filho volte a estudar. “Eu sei que eles têm que protestar. Já tive que levar açúcar para fazer o suco porque lá não tem merenda. Eles reclamam do salário. Mas não pode durar muito tempo porque meu filho sai prejudicado, fica sem estudar”, afirma.


Dados do sindicato indicam que a cidade conta com 800 professores, que estão distribuídos em 96 escolas. Oliveira comenta que a prefeitura paga R$ 1.050 correspondente a 40 horas, contrariando o piso legal de R$ 1.187. O Site não conseguiu contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Simões Filho.

 

Com informações do falasimoesfilho.com

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *