TEM UMA SIMÕES FILHO MELHOR
Especiais Saúde

[FEIJOADA AGORA É TRASGÉNICA!] Feijão transgênico é aprovado pela CTNBio.

[FEIJOADA AGORA É TRASGÉNICA!] Feijão transgênico é aprovado pela CTNBio. 18 de setembro de 2011Leave a comment

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

As primeiras sementes deverão estar prontas para plantio em três anos.

 

Brasília – A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou ontem a liberação comercial de um feijão, tipo carioquinha, geneticamente modificado. A variedade, produzida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), é resistente ao vírus do mosaico dourado – principal praga que ataca a cultura no Brasil e na América do Sul.

O feijão transgênico foi aprovado em uma reunião extraordinária da comissão, por 15 votos a favor, 2 abstenções e 5 pedidos para prorrogar a votação. Ligada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, a CTNbio é responsável pela liberação comercial de organismos geneticamente modificados no Brasil.

Com a liberação comercial do novo feijão, o próximo passo é a realização de ensaios para registro da variedade no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). As primeiras sementes deverão estar prontas para plantio em três anos.

De acordo com o pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Francisco Aragão,
o feijão transgênico pode reduzir o índice de perda nas lavouras, uma vez que a nova variedade tem uma espécie de “vacina” que protege a planta da doença. O mosaico dourado, segundo a CTNBio, torna as folhas amareladas e provoca nanismo, deformação das vagens e grãos e abortamento das flores.

A pesquisa para chegar ao grão geneticamente modificado durou dez anos e é a primeira desenvolvida exclusivamente por uma instituição pública brasileira.

Durante a tramitação do processo na CTNbio, o feijão transgênico enfrentou resistência de movimentos sociais, organizações ambientalistas e associações de pequenos produtores. As entidades contestam a ausência de estudos com o novo feijão em todos os biomas brasileiros e a falta de dados sobre os possíveis impactos da modificação genética sobre todas as variedades do grão consumidas no país.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *