56 anos de emancipação
Especiais ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Transalvador: no lugar das provas de infrações, trechos de um conto erótico.

Transalvador: no lugar das provas de infrações, trechos de um conto erótico. 30 de agosto de 2011Leave a comment

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

“Aproveitou um desses carnavais fora de época para a famosa prática do pulo à cerca, o mais olímpico e familiar dos esportes brasileiros” …

Ao contestar multas por infrações no trânsito da capital baiana, o advogado Luiz Cláudio Guimarães não imaginou que acabaria tendo documentada a ampla ineficiência administrativa da Transalvador. Esta história começa quando ele foi à Justiça para pedir que fossem apresentadas provas das infrações, pela quais foi notificado entre 2007 e 2008.

Na semana passada, Luiz Cláudio Guimarães recebeu o processo com mais de 300 páginas. Nas páginas 255 e 256, percebeu que o texto não estava relacionado ao seu processo. Isto porque, ao juntar informações ao processo, a Transalvador incluiu trechos de um conto erótico no qual é narrada uma traição. Exatamente isso.

Em um dos trechos do texto consta: “Aproveitou um desses carnavais fora de época para a famosa prática do pulo à cerca, o mais olímpico e familiar dos esportes brasileiros” e em seguida: “Só na intimidade demorada está a grande e bela sacanagem do universo”.

O advogado ficou absolutamente surpreso com o conteúdo do texto e pediu na Justiça o cancelamento das multas. “Eu fiquei surpreso porque eu tenho larga prática processual nunca vi um fato de tal natureza”.

Como as provas das multas não foram apresentadas pela Transalvador, o  advogado pede o cancelamento das multas.

O processo – com trechos de um texto erótico – está devidamente assinado pelo superintendente de Trânsito e Transporte de Salvador, Alberto Gordilho.

Nesta segunda-feira (29), Gordilho explicou que está acostumado a assinadar os documentos que lhe são apresentados pela assessoria jurídica [do órgão]. “Assino porque confio no assessor. Não me cabe ler e contestar porque eu não sou advogado”.

Gordinho afirmou, ainda, que o assunto será apurado e que o responsável será punido  exemplarmente até com a exoneração, se for o caso.

Fonte: bahiatodahora.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA - Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *