Mutirão de limpeza Simões Filho
Esportes Futebol - VITÓRIA

Juazeirense bate o Vitória, que perde invencibilidade no Baianão

Juazeirense bate o Vitória, que perde invencibilidade no Baianão 9 de fevereiro de 2012Leave a comment
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Nervoso, rubro-negro sofre em campo com duas expulsões.

O Vitória foi até Juazeiro na noite desta quarta-feira (8), onde mediu forças com o Juazeirense, pela 7° rodada do Campeonato Baiano 2012. O  rubro-negro da capital começou perdendo, mas empatou e virou. No entanto, não conseguiu lidar com o nervosismo após uma nova virada do adversário e acabou sendo derrotado: 3 a 2.  Os gols foram marcados por Clodoaldo (2) e Da Silva pelo lado dos mandantes. Neto Baiano e Gabriel Paulista descontaram para os visitantes.

O JOGO

Movimentação foi a palavra chave no primeiro tempo de Juazeirense e Vitória. Apesar de os torcedores terem sido obrigados a acompanhar alguns minutos de um jogo feio, com diversas bolas rifadas, as duas equipes começaram a colocar a redonda no chão, fato que colaborou para o zero sair do placar.

O que ninguém esperava, era que o time da casa saísse na frente. Aos 7 minutos. Da Silva recebeu belo passe de Cicinho, invadiu a área, deslocou Douglas e saiu para o abraço.

EMPATE E VIRADA

Depois do gol, o Vitória acabou tomando as redeas da partida e começou a impôr seu ritmo, fazendo com que o adversário ficasse assustado e recuasse.

Aos 12 minutos, Arthur Maia cobrou falta na área e Neto Baiano cabeceou, mas a bola foi para fora. Aos 25, o time da capital voltou a promover perigo com Geovanni, em tiro livre direto venenoso.

Depois de várias tentativas, a pressão rubro-negra enfim quebrou a defesa do Juazeirense. Aos 32 minutos, Neto Baiano, em cobrança de pênalti, tirou Vinicius da foto e comemorou a marca de 50 gols com a camisa do Vitória.

Não demorou para o time do técnico Toninho Cerezo conseguir a virada. Aos 34, Geovanni levantou bola na área, Rodrigo Mancha desviou, a bola subiu e Gabriel Paulista, de cabeça, conferiu: 2 a 1.

Acuado, o Juazeirense seguiu sofrendo com as investidas do Leão, mas chegou ao empate no finalzinho da etapa inicial. Ironicamente, da mesma forma com que o Vitória igualou.

De pênalti, Clodoado “matador” colocou sua equipe na briga novamente. Sem mais tempo, restou então ao árbitro apitar intervalo de partida.

EXPULSÃO E NOVO VIRA-VIRA

Na segunda etapa, uma expulsão logo aos 9 minutos deixou o Vitória sem chão. Alan Henrique derrubou Cicinho dentro da área e foi mandado para o vestiário mais cedo. E falta dentro da área, você já sabe, é Pênalti, que foi convertido novamente por Clodoaldo. Cobrança no alto, sem chances para Douglas.

Com o vira-vira do placar, o técnico Toninho Cerezo resolveu promover a estreia de Pedro Ken e Tartá no Leão, mas as alterações não surtiram muito efeito. O jogo continuou sendo dominado pelo Juazeirense, que mostrava tranquilidade e rodava a bola a todo momento, fazendo com que o tempo passasse.

Aos 35 minutos, o torcedor rubro-negro suspirou após Tartá receber a bola na grande área e soltar uma bomba, que parou em Vinicius. Mas foi só.

Com Cicinho inspirado, a equipe de Juazeiro foi para a reta final do confronto provocando o adversário. Aos 45 minutos, o camisa 11 recebeu lançamento e foi até a linha de fundo, onde chamou a marcação, passando o pé por cima da bola. Irritado, Neto Baiano chegou desferindo chutes no jogador rival, alegando estar tentando retomar a redonda. O árbitro então marcou falta e aplicou cartão amarelo no camisa 9.

INEXPERIÊNCIA

Um minuto depois, novo cartão. Dessa vez, Dimas foi punido por reclamação. E sem o mínimo de maturidade, o jovem lateral acabou levando o segundo amarelo e a ordem de expulsão aos 47, quando recebeu bela caneta de Gelvane e acertou o camisa 6 do Juazeirense com um chute na altura da cintura.

Desestabilizado e fazendo o jogo que os mandantes queriam, o Vitória viu suas chances de empatar o jogo indo embora quando o árbitro apitou, aos 52 minutos, o centro de campo, dando números finais a partida.

Com o resultado, o rubro-negro da capital perdeu a invencibilidade que possuía no torneio e segue na terceira posição da tabela de classificação, com 12 pontos ganhos, mesmo número do Atlético de Alagoinhas.

Seu próximo jogo será contra o Bahia, neste domingo, em Pituaçu. Para o clássico, o time de Cerezo não poderá contar com Dimas, nem com Alan Henrique, expulsos no duelo desta noite.

 

Fonte: radiometropole.com.br

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *