TEM UMA SIMÕES FILHO MELHOR
CIDADES Salvador

Pelourinho ganha Feira Agroecológica a partir desta quinta-feira

Pelourinho ganha Feira Agroecológica a partir desta quinta-feira 7 de novembro de 2017Leave a comment

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA – Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Produtos da agricultura familiar, como hortaliças, frutas, legumes, verduras, mudas de plantas, sequilhos, doces em compotas e artesanato, além de rodas de conversa e até baianas de acarajé, vão compor a 1ª Feira Agroecológica do Pelourinho, que acontece a partir desta quinta-feira (9), das 9 às 16h, na Praça das Artes. O evento tem entrada gratuita e a ideia é que ocorra todas as quintas de cada mês. O projeto leva o nome de ‘Feira Agroecológica Nkaanda’, que significa família, nas línguas kimbundu e kikoongo, de origem bantu.

A iniciativa é da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Estado (SDR), em parceria com a Associação Nacional Cultural de Preservação do Patrimônio Bantu (Acbantu), Associação Sol Nascente, Awá Ações Afirmativas e a Secretaria de Cultura (Secult), por meio do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac).

 

A Praça das Artes tem entrada pela Rua Gregório de Mattos (em frente à sede do Olodum) e é administrada pelo Ipac. A ação integra o Programa de Dinamização de Espaços e Museus do instituto, que é responsável pelos principais espaços museológicos de Salvador  e equipamentos como Passeio Público e Palácio da Aclamação, entre outros.

O projeto da feira tem como foco a geração de emprego e renda, divulgar o potencial da agricultura familiar que existe na Bahia e dinamizar ainda mais o Pelourinho e adjacências. “Essa parceria é fundamental para ocupação dos espaços públicos, oferecendo à população um serviço diferenciado como feira agroecológica, artesanato de várias localidades da Bahia, além de lazer e cultura”, afirma o coordenador de Acesso ao Mercado da SDR, Ronaldo Silva.

As rodas de conversa foram criadas para se discutir a importância do projeto para a sociedade, a alimentação saudável, o baixo custo dos produtos da agricultura familiar, entre outros temas. Para a coordenadora de etnodesenvolvimento da Acbantu, Ana Maria Placidino, além da dinamização do espaço, a feira proporciona promoção, divulgação e acesso ao mercado.

Segundo ela, “o diferencial da feira é que os produtos são da agricultura familiar e, sem o uso de qualquer tipo agrotóxico no processo de plantação, o que torna os alimentos muito mais saudáveis”. Na Bahia, os agricultores familiares cultivam 90% da mandioca plantada no estado. Cada região tem sua particularidade. A Bahia é o estado com maior número de estabelecimentos de agricultura familiar de todo o País (15,2% do total) de acordo com dados da Secretária de Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

Jornalista DRT/MTB nº 4584/BA – Atualmente é editor dos sites Tudo é política e Página Simões Filho. Tem formação em contabilidade e experiência como Instrutor profissional nas áreas de designer gráfico e programação para web.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *