Conecte conosco

Especiais

Verba para expansão do metrô de Salvador foi prometida sem projeto

Publicado

em

Programas Sociais

Detalhamento da obra só chegou ao ministério das Cidades dois meses após apoio de Dilma.

Verba para expansão do metrô de Salvador foi prometida sem projeto
Foto: Dario Guimarães/Metropress
A presidente Dilma, que tenta imprimir a marca de boa gestora, anunciou que financiará um projeto de R$ 3 bilhões para a expansão do metrô de Salvador antes mesmo de o Ministério das Cidades analisar a proposta, diz a Folha de São Paulo. O anúncio de Dilma ocorreu em 18 de novembro de 2011, em solenidade em Salvador. Mas a proposta para o metrô, com o detalhamento financeiro e técnico do projeto, só chegou ao ministério mais de dois meses depois, em 26 de janeiro deste ano. O projeto é uma parceria entre o governo de Jaques Wagner (PT) e o federal.

A proposta, que cita investimentos de R$ 42 bilhões, foi considerada “passível de apoio” pelo Departamento de Mobilidade Urbana da pasta em seis dias úteis, em fevereiro, apesar de a área técnica ter afirmado, em relatório, que o projeto não tinha “informações suficientes”.

Diante do sinal positivo, o governo da Bahia tem agora até o ano que vem para fazer a licitação. O metrô em Salvador vem sendo construído há 12 anos, mas nunca foi colocado em operação. As informações constam de documentos de processo administrativo do ministério, obtidos pela Folha com base na Lei de Acesso à Informação.

O parecer favorável ao projeto do governo baiano encerrou uma série de nove portarias assinadas pelo então ministro e hoje deputado federal Mário Negromonte (PP-BA), que determinavam a ampliação do prazo para que a pasta finalizasse a análise das propostas recebidas.

Outro lado

Em defesa, o Palácio do Planalto disse que a “decisão do governo federal foi tomada com base na documentação entregue pelo governo da Bahia”. Esses documentos, porém, não constavam do processo no Ministério das Cidades.

O Ministério do Planejamento disse que o procedimento seguiu os trâmites legais. A pasta das Cidades disse que não ampliou os prazos para entregas de propostas.
A nota não esclarece porque o anúncio de Dilma ocorreu três meses antes de o projeto chegar ao ministério. A secretaria de Planejamento da Bahia não quis responder.

Fonte: Metro1.com.br

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho