Conecte conosco

Esportes

VERGONHA SE REPETE E 1º BAVI DE 2018 ENCERRA-SE APÓS NOVE EXPULSÕES

Publicado

em

Simões Filho tá Mudando
56 anos de emancipação

No primeiro clássico DE 2018,  a equipe do Vitória recebeu, no Barradão, neste domingo (18) a equipe do Bahia pela sexta rodada do Campeonato Baiano.

Esperava-se um espetáculo, mas o que se viu foi muita violência. Jogadores das duas equipes foram expulsos após iniciarem uma briga no campo.

O placar contava 1 a 0 para o vitória, mas o empate veio logo no início do segundo tempo. Uillian Correia colocou a mão na bola dentro da área. O pênalti foi cobrado e convertido em gol por Vinícius, que na comemoração dançou e provocou a torcida do Vitória.

Fernando Miguel, goleiro do Vitória, não gostou da provocação e partiu para tirar satisfação com o jogador quando se desencadeou uma confusão generalizada com socos, empurrões e xingamentos entre vários jogadores das duas equipes, além de invasão de campo por jogadores que estavam nos bancos de reservas.

Ainda com os ânimos acirrados, a árbitro Jaílson Macedo Freitas, começou a distribuir cartões vermelhos e amarelos para vários jogadores, tanto do Bahia quanto do Vitória.

Os jogadores titulares do Vitória expulsos foram: o zagueiro Kanu, o meia-atacante Rhayner e o atacante Denílson.

No lado do Bahia, foram expulsos Rodrigo Becão e Edson, que estavam no banco de reservas.

Os titulares Vinícius e Lucas Fonseca também levaram dois cartões vermelhos.

Na volta do jogo, Uillian Correia levou o segundo amarelo e foi expulso após falta no campo de defesa.

Há a suspeita de que jogadores do Vitória teriam recebido orientação do treinador Vagner Mancini para provocar a expulsões.

Antes da cobrança da falta marcada, o zagueiro Bruno Bispo, que também estava amarelado, recebeu um segundo cartão e também foi expulso, o que impossibilitou a continuidade da partida por número insuficiente de jogadores no time do Vitória. Acredita-se que o jogador tenha provocado o recebimento do cartão.

Com o encerramento a partida, a classificação parcial ainda está indefinida e só será decidida pelos tribunais. Segundo o regulamento geral de competições da CBF, o Bahia deve ser declarado como vencedor, pelo placar de 3 a 0.

VIOLÊNCIA SE REPETE

A confusão de hoje, lembra a do dia 30 de abril de 2017, em um clássico com torcida única na Arena Fonte Nova em que vários jogadores dos dois times se esbofetearam, se agrediram após provocações. Assista:

P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E
P U B L I C I D A D E

Copyright © 2017 Página Simões Filho