Conecte conosco

Notícias

‘Aglomerou gente em um só ponto’, diz dono de camarote que caiu em SP.

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos
cidente ocorreu na noite de sábado (20) durante show de Ivete Sangalo.
Dezenas de pessoas foram socorridas com ferimentos leves.

O empresário José Oscar Hildebrand atribuiu parte da queda do camarote montado para o show de Ivete Sangalo, na noite de sábado (20), em São Paulo, a uma aglomeração repentina dos fãs da cantora assim que ela surgiu no palco. “Aglomerou gente demais em um ponto só. Quando começou o show, todo mundo correu para ficar mais perto do palco”, afirmou ele ao G1 na manhã deste domingo (21).

O show no Anhembi teve início à tarde com o show do Exaltasamba. Depois tocou o grupo Inimigos da HP.  A apresentação de Ivete foi a última da noite. Pelo menos 35 pessoas ficaram feridas, de acordo com os bombeiros. De acordo com a empresa organizadora do evento, 48 pessoas foram atendidas pelas equipes de socorro e liberadas no próprio local e quatro pessoas foram removidas para atendimento médico com suspeita de fratura. O acidente não interrompeu o show.

Em seu perfil no Twitter, Ivete deixou uma mensagem de solidariedade aos fãs,  na madrugada deste domingo. ‘Indo dormir agora. Quero deixar o meu beijo e as minhas orações àqueles estavam em meio ao q aconteceu no camarote. Meu respeito e carinho’, afirmou.

Por volta de 8h deste domingo, Hildebrand ainda estava no camarote, montado por sua empresa. Ele negou que os tubos de sustentação estivessem com problemas. “Não houve falha de material. É tudo de primeiro uso. Foi uma fatalidade.” O empresário explicou que o camarote é “uma estrutura autotravante. Uma segura a outra”. Por isso, quando uma parte cede, as outras acompanham. “É um efeito dominó.”

O ponto onde houve a ruptura da estrutura fica do lado esquerdo, a aproximadamente 25 metros da cantora. Na manhã deste domingo, por volta de 8h, o trabalho dos operários era de desmontar o palco. Já o camarote, estava intacto. “Estou esperando a perícia para fazer o teste de carga”, contou Hildebrand.

De acordo com ele, o espaço todo, com 180 toneladas de tubos de sustentação de ferro e aço e piso antiderrapante, tem 115 metros. “Mas o que caiu só tem 50 metros”, ressaltou.

“Fiquei impressionado com maneira que o tubo quebrou. Parecia papel.” Mesmo assim, ele negou que o material estivesse em mau estado de conservação. “Está tudo dentro das normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e o Contru fez uma vistoria aqui na quinta-feira (18)”, disse o empresário.

O Contru é o Departamento de Controle do Uso de Imóveis, órgão da Prefeitura responsável por fiscalizar e conceder licença de funcionamento para esse tipo de estrutura. O camarote está montado no Anhembi há 15 dias porque na semana passada serviu para receber convidados de outro show. “Em 30 anos no mercado, isso nunca aconteceu”, disse Hildebrand.

No local, os rastros da correria: sapatos de mulher, abadás, poltronas fora do lugar e muito lixo no chão, como garrafas de vodca, uísque e copos de plástico.

A organização do show afirmou que o espaço “foi vistoriado pelos órgãos de licenciamento competentes e conta com todos os alvarás necessários”.

Em nota, a Atrás do Trio, empresa responsável pela produção do evento, informou que as cerca de 3 mil pessoas presentes foram retiradas do camarote imediatamente após o desabamento, enquanto acontecia o show de Ivete Sangalo.

“Estava todo mundo pulando, de repente a arquibancada cedeu e caiu. Tinha gente passando mal. Todo mundo querendo subir um em cima do outro. Foi desesperador, foi horrível. Não teve assistência para ajudar. Foram as próprias pessoas que tiraram umas às outras”, disse uma das espectadoras.

Área do camarote foi isolada após desabamento (Foto: Evelson de Freitas/AE)Área do camarote foi isolada após desabamento
(Foto: Hélio Torchi/AE)

Segundo o Corpo de Bombeiros, todos os atendidos tiveram ferimentos leves. Sete equipes dos bombeiros foram enviadas para efetuar o resgate no local.

Brigadistas do evento e equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também auxiliaram nos trabalhos. Parte das vítimas foi levada para o Pronto-Socorro de Santana. As outras foram atendidas no próprio ambulatório do evento.

Segundo a assessoria de imprensa de Ivete Sangalo, parte do camarote do evento teve de ser evacuado devido ao incidente. O local foi isolado. A assessoria diz que não houve necessidade de a apresentação ser interrompida.

Bruna Alexandra Petrini, de 24 anos, uma das vítimas do desabamento de parte da estrutura de um dos camarotes  (Foto: Evlson Freitas/ Agência Estado)Bruna Alexandra Petrini, de 24 anos, uma das vítimas do desabamento de parte da estrutura de um dos camarotes (Foto: Evelson Freitas/ Agência Estado)

 

“A gente até chegou a comentar antes de cair. Depois foi um em cima do outro caindo. Foi um susto enorme”, contou uma das participantes do evento. “A gente estava tudo no camarote, todo mundo pulando, junto. De repente despencou tudinho”, afirmou outra mulher que acompanhava o espetáculo.

Ambulância no Anhembi, onde parte de um camarote desabou durante show de Ivete Sangalo na noite deste sábado (20) (Foto: Evelson de Freitas/AE)Ambulância no Anhembi, onde parte de um camarote desabou durante show de Ivete Sangalo na noite deste sábado (20) (Foto: Evelson de Freitas/AE)

“Tinha gente desmaiada, gente que quebrou perna, gente que quebrou o dedo, que cortou o queixo, braço, mão. O pulso de uma menina estava virado e ela não conseguia arrumar. Tinha um único médico atendendo umas 20 pessoas”, disse um jovem.

Show da cantora Ivete Sangalo no Anhembi, na Zona Norte de São Paulo (Foto: Evelson Freitas )Show da cantora Ivete Sangalo no Anhembi, na Zona Norte de São Paulo (Foto: Evelson Freitas )

 

 

Veja a íntegra da nota divulgada pela organização do evento

“Com relação ao incidente ocorrido na noite deste sábado (20/08), durante o show da cantora Ivete Sangalo na Arena Anhembi em São Paulo, a Atrás do Trio, empresa responsável pela produção do evento, esclarece que parte do piso do camarote montado para o evento cedeu, sem deixar vítimas graves. Imediatamente após o ocorrido, as equipes de socorro já estavam no local, iniciando a retirada de todos os presentes no camarote (cerca de 3 mil pessoas) e prestando todo o atendimento necessário.

48 pessoas foram atendidas pelas equipes de socorro e liberadas no próprio local. Apenas 4 pessoas foram removidas para atendimento médico, com suspeita de fratura. Felizmente este incidente não deixou feridos graves e o show pôde continuar normalmente.

A Atrás do Trio reitera que o espaço foi vistoriado pelos órgãos de licenciamento competentes e conta com todos os alvarás necessários”.

Fonte: g1.com.br

Notícias

Dallagnol recusa disputar promoção que o afastaria da Lava Jato

Caso desejasse, procurador poderia concorrer a uma das dez vagas em aberto nas Procuradorias Regionais da República — nove em Brasília (DF) e uma em Porto Alegre (RS)

Publicado

em

Bahia.ba – Chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, o procurador Deltan Dallagnol informou ao Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) não ter interesse em concorrer a uma promoção no momento.

Caso desejasse, Dallagnol poderia concorrer a uma das dez vagas em aberto nas Procuradorias Regionais da República — nove em Brasília (DF) e uma em Porto Alegre (RS).

Em nota, o Ministério Público Federal (MPF) no Paraná afirmou que o coordenador da Lava Jato tomou a decisão por “aspectos pessoais e profissionais”, após conversar com os demais integrantes da força-tarefa.

Uma promoção, e consequente saída da Lava Jato, poderia representar um escape para Dallagnol, cada vez mais pressionado na atual função, desde o vazamento de mensagens do Telegram obtidas pelo site The Intercept Brasil.

Continuar Lendo

Notícias

Cai em 5% o número de baleias jubarte encalhadas no estado

Enquanto isso, encalhes aumentaram nas regiões do Rio de Janeiro e São Paulo

Publicado

em

TudoePolitica – Seduzidas pelas águas tropicais, as baleias jubarte fogem do inverno das zonas polares e migram para a costa brasileira todos os anos durante seu período de reprodução.

Nessa época do ano, os animais marinhos fazem da região de Abrolhos, entre o extremo sul da Bahia e o norte do Espírito Santo, o maior berço reprodutivo do Atlântico Sul.

Durante o processo de migração, contudo, muitos desses animais marinhos não conseguem concluir a viagem e acabam encalhando nas praias, inclusive nas situadas na Bahia.

Somente neste ano, conforme informou ao bahia.ba o Instituto Baleia Jubarte, foram registrados 46 encalhes na costa brasileira. Desse total, 16 foram em terras baianas, o que representa 34% do total. Devido à sua extensa costa litorânea, o estado é líder no ranking nacional de encalhes desde 2012.

O total computado neste ano, contudo, é 5% menor ao registrado no ano passado. Também houve redução de oito pontos percentuais no Espírito Santo. Ao mesmo tempo, Rio de Janeiro e São Paulo apresentaram alta de 8% e 7%, respectivamente.

As causas para tais mudanças entre os estados ainda são indefinidas, mas o veterinário chefe do Projeto Baleia Jubarte, Hernani Ramos, aponta algumas hipóteses.

“Muitas questões são um mistério, mas esse é o fascínio do estudo de pesquisa. Uma das possibilidades é a distribuição da população, que não ocorre igual todos os anos. Às vezes as baleias sobem mais, às vezes descem. Mas, com certeza, o número de encalhes tem relação direta com a quantidade de animais disponíveis. Quando a população aumenta, existe um número maior de ocorrências”, explicou.

Reprodução – À reportagem, o especialista também detalhou como ocorre o período de reprodução – que dura entre quatro e cinco meses – das baleias jubarte no primeiro Parque Nacional Marinho do Brasil.

“Elas se alimentam na Antártica e acumulam reservas. Durante o inverno antártico, as águas ficam muito frias, por isso as baleias fogem, vindo para a costa do Brasil para reproduzir em áreas abrigadas, ficando entre julho e novembro. A plataforma do Banco dos Abrolhos é onde elas escolheram como berçário. É aqui que elas acasalam em um ano e parem seus filhos no outro. O maior período de concentração é entre agosto e setembro”, detalhou.

Continuar Lendo

Notícias

Supremo prepara sequência de julgamentos decisivos para Moro e a Lava Jato

Ações que debatem o uso de dados de órgãos de controle e a suspeição do ex-juiz podem voltar à pauta da Corte em outubro

Publicado

em

 TudoePolitica – O Supremo Tribunal Federal (STF) prepara para outubro uma série de julgamentos que, em suma, podem tornar sem efeitos decisões do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e da força-tarefa da Operação Lava Jato, coordenada pelo procurador Deltan Dallagnol. A informação é da Folha de S. Paulo.

O presidente da Corte, ministro Dias Toffoli, indicou aos colegas estar disposto a levar ao plenário no próximo mês as ações que questionam a constitucionalidade das prisões após condenação em segunda instância, uma das principais bandeiras da Lava Jato, além da discussão que anulou a sentença imposta por Moro a Aldemir Bendine, ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil. Ministros avaliam que a provável inclusão dos temas na pauta do plenário sinaliza que, hoje, já haveria maioria a favor das teses contrárias à Lava Jato. ​

Além disso, Toffoli admitiu a possibilidade de antecipar o debate sobre uso de dados detalhados de órgãos de controle, como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Receita Federal e Banco Central, sem autorização judicial. Inicialmente, o tema estava previso para voltar à pauta em 21 de novembro.

Também em outubro, Gilmar Mendes pretende retomar o julgamento da alegada suspeição do ex-juiz. Os magistrados vão voltar a discutir um pedido de habeas corpus formulado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que alega falta de imparcialidade de Moro na condução do processo do tríplex de Guarujá (SP). Se a solicitação for aceita, a sentença pode ser anulada e o caso voltaria aos estágios iniciais, o que tiraria Lula da cadeia.

Continuar Lendo
P U B L I C I D A D E

AS MAIS LIDAS DA SEMANA