Conecte conosco

Saúde

Após ser barrado, Dr. Alfredo volta a hospital de campanha e revela: “não tem condições de atendimento”

Publicado

em

Alfredo assis cobrando ações do prefeito Dinha

Por Tatiana Santos no Informe Notícias – Com 15 casos confirmados do coronavírus na cidade, o que falta para a Prefeitura de Simões Filho abrir o hospital de campanha com estrutura montada há 35 dias na UPA do CIA? Esse é justamente o questionamento feito pelo médico, vereador e ex-secretário de Saúde, Dr. Alfredo Assis.

Depois de ter sido impedido de entrar da unidade de enfretamento ao coronavírus na tarde de ontem, o vereador esteve novamente na manhã desta quinta-feira (30) na UPA, para vistoriar a estrutura montada pela prefeitura, com um contrato no valor de R$ 390.000,00.

De acordo com Dr. Alfredo, que teve que entrar sem seus assessores, mas acompanhado de uma comitiva formada pelo prefeito Dinha Tolentino e alguns vereadores da base, o hospital de campanha ainda não tem condições de funcionamento, embora o contrato com a empresa que montou o equipamento esteja em vigência desde o dia 25/03.

“A estrutura está montada, os equipamentos são insuficientes e medicamentos não existem. Então, a população vai continuar sem usufruir da estrutura que continua ali montada, no CIA, como uma vitrine política. Continuamos sem resposta de quando vai funcionar e quando a população vai ter mais segurança com relação ao coronavirus no nosso município”, disse ele.

Também segundo o vereador, o prefeito utilizou o momento para fazer política, citando situações que nada tem a ver com a situação da pandemia e até colocando em xeque o fato do parlamentar fazer parte da bancada de oposição.

“O prefeito fez palanque político comigo hoje na unidade, falando de coisas anteriores, de momentos que antecederam a outra gestão e que não tem nada a ver. Eu não fui ali fazer política, não levei colegas políticos, eu fui ali para ver para a população se é carenciada com a unidade que está montada”, revelou Alfredo.

Os profissionais de imprensa responsáveis pelos editoriais dos sites Informe Notícias e Página Simões Filho estiveram no local para acompanhar a repercussão do caso, mas não foram autorizados a entrar. Tentaram impedir também a equipe do Redação Nacional, que praticamente invadiu o local para fazer valer o direito de acesso pela função jornalística.

O prefeito Dinha também se recusou a conceder entrevista aos jornalistas presentes. Já o Dr. Alfredo, ao final da visita, se prontificou a prestar esclarecimentos e responder algumas perguntas, conforme vídeo completo no link abaixo.

P U B L I C I D A D E