Conecte conosco

CIDADES

Bahia não atinge meta de cobertura vacinal obrigatória para crianças há quatro anos

Queda no índice de imunização leva ao reaparecimento de doenças que já tinham sido consideradas erradicadas, a exemplo do sarampo

Publicado

em

Metro1 – Pelo quarto ano consecutivo, nenhuma das nove vacinas obrigatórias para crianças de até um ano de idade atingiu a meta de cobertura de 95% na Bahia. A informação foi divulgada ontem (8) pelo Programa Estadual de Imunização.

As vacinas que não atingiram o índice no estado são: BCG, Rotavírus, Meningocócica C, Pentavalente, Pneumocócica 10V, Poliomelite Inativada, Febre Amarela, Tríplice Viral D1 e Hepatite.

No caso da vacinação contra a febre amarela, a cobertura está abaixo do ideal desde 2010. A pior cobertura, de 64%, foi registrada no ano passado. Já a BCG, que protege das formas mais graves da tuberculose, está abaixo da meta há quatro anos. Em 2019, a cobertura foi de 75%.

A tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola, não atinge a meta desde 2015. A cobertura ficou em 82% no ano passado.

A queda no índice de imunização leva ao reaparecimento de doenças que já tinham sido consideradas erradicadas, a exemplo do sarampo. Na Bahia, só neste ano, foram sete casos da doença.

P U B L I C I D A D E