Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Bovespa segue mercado externo e opera em baixa nesta quinta-feira.

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos
Na quarta-feira, Ibovespa fechou com alta de 1,38%, aos 55.073 pontos. Temor é que os problemas da Europa respinguem nos bancos dos EUA.

Do G1, com informações do Valor Online

Os temores em relação à desaceleração da economia global e aos problemas de dívida soberana na Europa voltaram a preocupar os mercados do Brasil e do mundo nesta quinta-feira (18). Na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), os negócios abriram o dia no vermelho.

Existe o temor de que os problemas da Europa respinguem no sistema bancário dos EUA.

Às 13h20, o Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, caía 3,93%, aos 52.908 pontos.

A piora de humor do investidor estaria relacionada à notícia veiculada pelo jornal Wall Street Journal de que as autoridades reguladoras federais e estaduais nos Estados Unidos estão intensificando o monitoramento das filiais americanas de grandes bancos da Europa.

O mau humor do mercado brasileiro segue a tendência mundial: as principais bolsas europeias terminaram o pregão desta quinta com perdas próximas aos 5%. A bolsa de Londres terminou com o índice FTSE-100 perdendo 4,49%, a 5.092,23 pontos. A bolsa de Paris fechou com o índice CAC 40 em queda de 5,48%, a 3.076,04 pontos.

Os mercados acionários dos Estados Unidos operavam com queda significativa em pouco mais de meia hora de negócios, trilhando o mesmo rumo na Europa e na Ásia.

Por volta das 11h20, o Dow Jones declinava 4,40%, para 10.908,73 pontos. O S&P 500 cedia 4,76%, somando 1.137,02 pontos. O Nasdaq baixava 5,24%, aos 2.379,83 pontos.

Na quarta-feira (17), o principal indicador da bolsa brasileira encerrou com alta de 1,38%, aos 55.073 pontos, impulsionado principalmente pelo exercício de opção sobre o futuro do Ibovespa.

Na Ásia, os mercados mais expressivos fecharam em desvalorização nesta quinta, mesmo com a notícia de superávit na balança comercial do Japão. O Nikkei 225, de Tóquio, caiu 1,25%, para 8.943 pontos, e o Hang Seng, de Hong Kong, diminuiu 1,34%, para 20.016 pontos.

Indicadores do dia
No Brasil,  a Fundação Getúlio Vargas (FGV) divulgou o Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) que registrou inflação de 0,20% em agosto. Com o resultado, o indicador acumula alta de 3,37% no ano.

Na agenda de indicadores, o número de pedidos de seguro-desemprego nos EUA aumentou para 408 mil na semana terminada em 13 de agosto, de acordo com o Departamento de Trabalho. Foram 9 mil a mais que os pedidos efetuados na semana imediatamente anterior, número revisado para cima. Economistas esperavam alta menor, para 400 mil pedidos.

Ainda nos EUA, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,5% em julho, na comparação com junho, na série com ajuste sazonal. Foi a maior alta desde março e superior às estimativas de analistas consultados pela Dow Jones, de aumento de 0,3%. Em junho na comparação com maio, o IPC americano havia recuado 0,2%.

Fonte: g1

 

Dinheiro & Negócios

Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda em toda Bahia

Botijão de 13kg podem custar até R$ 110 na capital baiana com o novo reajuste

Publicado

em

O preço do gás de cozinha, tecnicamente chamado de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), terá reajuste de 5,9% a partir desta segunda-feira (14). O reajuste parte da Petrobras, que justificou o aumento em função do reflexo do mercado internacional.

Este não é o primeiro reajuste do gás de cozinha no ano. Em janeiro, a Petrobras elevou o preço em 6%. Em fevereiro, a alta foi de 5,1%. Em março, um novo reajuste médio de R$ 0,15 por quilo foi anunciado. Em abril, o aumento foi de 5%.

Desde quando mudou sua política de preços, em julho de 2017, a empresa ajusta os preços dos combustíveis com base nos valores praticados internacionalmente, cotado em dólar, mesmo para o consumo interno. O preço do botijão de gás em Salvador varia entre R$80 e R$102. Com o reajuste, os valores podem chegar até mais de R$ 110. 

Com informações do Tudo é Política.

Continuar Lendo

Dinheiro & Negócios

AUXÍLIO EMERGENCIAL SERÁ PROLONGADO ATÉ FIM DA VACINAÇÃO DE ADULTOS

Nesta terça-feira (8), o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o governo vai amplificar o auxílio emergencial por mais dois ou três meses

Publicado

em

AUXÍLIO EMERGENCIAL SERÁ PROLONGADO ATÉ FIM MDA VACINAÇÃO DE ADULTOS

Ministro diz que vai manter o auxílio emergencial até toda população adulta ser vacinada. Sobre reforma tributária, Guedes acredita que não haverá grandes novidades, mas que governo não quer elevar imposto para o setor de serviços.

Nesta terça-feira (8), o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o governo vai amplificar o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, até que toda população adulta esteja vacinada no país, segundo o G1.

“Possivelmente nós vamos estender agora o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí […]. Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio, e logo depois entra, então, o novo Bolsa Família, já reforçado”, disse o ministro citado pela mídia.

Atualmente, o valor pago pelo auxílio se encontra entre R$ 150 e R$ 375, porém, o ministro não detalhou se esses valores serão os mesmos a serem aplicados na extensão do auxílio. Com essa nova medida, o pagamento, que estava previsto para terminar em julho, pode ser ampliado até outubro.

Continuar Lendo

Dinheiro & Negócios

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em dezembro

Inscritos no Bolsa Família com NIS final 9 podem sacar benefício

Publicado

em

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em dezembro

Trabalhadores informais nascidos em dezembro recebem hoje (29) a primeira parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 9 poderão sacar o benefício.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a quatro semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

O saque da primeira parcela foi antecipado em 15 dias. O calendário de retiradas, que iria de 4 de maio a 4 de junho, passou para 30 de abril a 17 de maio.

Calendário de saques do auxílio emergencial – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O calendário de pagamentos foi divulgado pelo governo no fim de março e atualizado há duas semanas.

O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafo).

Calendário de pagamentos antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial. – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da primeira parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 16 e segue até amanhã (30). O auxílio emergencial somente será pago quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família – Arte/Agência Brasil

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo
P U B L I C I D A D E

AS MAIS LIDAS DA SEMANA