Conecte conosco

Colunistas

Brasil consegue oportuna vitória sobre a Seleção do México em Fortaleza. Estranho?!…

Publicado

em

Em uma semana histórica para o Brasil em que os gatos com as Copas das Confederações e do Mundo estão sendo contestados, a partida entre Brasil e México terminou com um placar que parece ter caído como uma luva para a Federação Internacional de Futebol e Associados(FIFA).

Netherlands v Spain: 2010 FIFA World Cup FinalA estranha combinação de fatores: Uma arbitragem tímida frente às claras simulações de faltas dos jogadores brasileiros, jogadores pedindo aplauso a todo momento, falta grave cometida pela estrela da “nossa seleção” que não foi registrada pelo narrador da TV que exibiu a partida em um show de imagens que a todo momento contrastava de forma constrangedora com o que diziam os comentaristas, e uma seleção que parecia determinada a perder, a do México.

O resultado da partida? Brasil 2 México 0. O México teve praticamente o mesmo percentual de posse de bola que o Brasil no entanto, não mostrou a mesma raça de outros tempos que para ser vencida era uma tarefa para poucos.

Esse jogo me ascendeu à memória, a partida da Copa do Mundo de 1998 disputada na França em que Ronaldo-O Fenômeno, subitamente passou mal horas antes da partida que decidiria o título daquele ano entre Brasil e França. Sempre quis duvidar da manipulação de resultados em copas do mundo, mas depois de do que assistimos hoje, tal conspiração passa a fazer uma enorme sentido.

Nada seria mais adequado ao momento político do nosso País do que uma vitória da Seleção Brasileira por 2 a 0 contra uma grande seleção. A torcida extasiada, começaria a emudecer o BRADO RETUMBANTE de toda uma nação que está nas ruas gritando MUDA BRASIL.

E por falar em estranho, ao final da partida, o último gol da seleção nesta partida, antecedeu as declarações do Governador de São Paulo, Geraldo Alkimi e dos Prefeitos Eduardo Paes do Rio de Janeiro e Fernando Adad da capital paulista, em que informavam em coletivas de imprensa quase simultâneas, a revogação das tarifas no transporte público daquelas cidades onde foram registrados as mais longas manifestações de protestos contra a aumento dos transportes, a corrupção, os gastos públicos com a Copa FIFA e a precariedade dos serviços públicos.

Será que essas duas seleções fizeram uma partida especial para “A Maior Arquibancada do Brasil”?

Nada haver? Talvez.