Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Comitê da FGV diz que Brasil entrou em recessão no 1º trimestre

Comunicado da Fundação Getúlio Vargas informa que Brasil interrompeu crescimento econômico que durou 12 trimestres

Publicado

em

Bahia.ba – O Comitê de Datação de Ciclos Econômicos da Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgou comunicado nesta segunda-feira (29), no qual informa que o Brasil interrompeu o crescimento econômico que durou 12 trimestres (entre o primeiro trimestre de 2017 e o último de 2019).

“O pico representa o fim de uma expansão econômica que durou 12 trimestres — entre o primeiro trimestre de 2017 e o quarto de 2019 — e sinaliza a entrada do país em uma recessão a partir do primeiro trimestre de 2020”, informou, em comunicado, o grupo, ligado ao Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV.

De acordo com o comitê, a última crise econômica durou 11 trimestres. Começou no segundo trimestre de 2014 e terminou no último trimestre de 2016.

Os cálculos para a duração desta crise, provocada pelos efeitos da pandemia na economia, ainda são incertos, uma vez que o desempenho da atividade vai depender do período de pandemia de Covid-19. Os dados históricos da FGV mostram que as recessões desde 1981 duraram, cada uma, de 2 a 11 trimestres.

Houve crescimento do PIB brasileiro do primeiro trimestre de 2017 ao último de 2019. A recessão econômica em que o país passa interrompeu 12 trimestres de expansão da atividade econômica.