Conecte conosco

CORONAVÍRUS

Desaceleração de contágio não significa que vencemos a guerra, diz Rui Costa

Governador afirmou que estabilização na curva de transmissões do novo coronavírus é positiva, mas cenário deve ser visto com cautela

Publicado

em

Bahia.ba – O governador Rui Costa (PT) afirmou na manhã desta sexta-feira (29) que o sinal da possível estabilização no avanço de casos do novo coronavírus na Bahia deve ser visto com cautela.

Segundo ele, apesar de os dados epidemiológicos apontarem que o estado possivelmente atingiu o seu chamado platô, quando há uma desaceleração na taxa de contágio, “não significa que a gente venceu a guerra”.

“O indicador de quatro dias seguidos, um número estabilizado de ativos, aquelas pessoas que a gente considera que têm o potencial de transmitir a doença… Se esse número fica estabilizado e não cresce, é um bom sinal. Não significa que a gente venceu a guerra, mas que estamos perto de vencer a guerra. Se esse número fica estabilizado e não cresce, é um bom sinal”, declarou o governador em entrevista à rádio Piatã FM.

“Se você convida alguém para uma caminhada grande. Se você não apontar pra pessoa o seu ângulo, o seu objetivo, que aonde você quer chegar já está ficando próximo, as pessoas vão desanimando na caminhada, porque, como diz o ditado, não enxerga uma luz no final do túnel. Então você precisa apontar pras pessoas e dizer: ‘Ali está o final do túnel’”, acrescentou.

Na noite de quinta (29), ao apresentar um gráfico sobre o cenário da pandemia, o Rui Costa afirmou que, embora haja  otimismo nos números, as medidas de restrição social não devem ser afrouxadas.

“É preciso continuar com isolamento forte como estamos, principalmente nos municípios com maior volume de contágio. Está aqui a prova que dá resultado isolamento social”, disse durante o Papo Correria, programa transmitido pelas redes sociais.

P U B L I C I D A D E