Desequilibrando para Crescer - Página Simões Filho
Conecte conosco

Colunistas

Desequilibrando para Crescer

Publicado

em

Passamos a maior parte do tempo de nossas vidas ralando para alcançar momentos de contemplação, aqueles em que olhamos ao redor e nos orgulhamos não só do que fazemos, mas também do que conquistamos.

redac387aojornalismoblokQuando estamos insatisfeitos com o momento presente, desdobramo-nos em sacrifícios para subir alguns degraus. Nesses períodos, dormimos menos, renovamos conhecimentos paralelamente ao trabalho, abrimos mãos de férias e lapidamos nossas habilidades políticas para colhermos oportunidades de networking. Costuma-se tratar isso como estratégia de carreira ou busca de realização pessoal. Convenhamos, o que buscamos realmente é o aumento de renda e a melhora no padrão de vida.

Após o aumento, uma promoção  ou uma mudança de emprego, atravessamos um período de adaptação. O estresse da novidade nos faz redobrar a atenção e a dedicação, a fim de retribuirmos toda a expectativa que foi depositada em nossa capacidade. O aumento na dose do estresse e normalmente sublimado pelos efeitos da nova condição financeira ou dos novos benefícios.

Ao mesmo tempo em que nos adaptamos a chefe novo, ambiente novo, e cobranças novas, temos de nos adequar às mudanças no padrão de consumo e conforto. Muitas novidades, que trazem consigo a motivação necessária para superar o estresse.

Após a conquista temos dois caminhos: Continuar conquistando ou dar um tempo e contemplar a conquista. A segunda opção é como um voo de cruzeiro. Se não mudarmos a rota, teremos menos estresse e menos riscos de imprevistos.

O consumo familiar permanecerá estável, facilitando a organização do orçamento reduzindo  a possibilidade de problemas financeiros. Essa fase de colheita é boa, desde que queiramos essa rotina para sempre.

Porém, a rotina traz o risco da acomodação. Com ela, a ameaça de não acompanharmos a evolução dos concorrentes mais ambiciosos. O momento da colheita é também uma perigosa zona de conforto. Aproveitá-la é sublime, mais sair dele é o caminho para encontrar novas possibilidades.

Fazer parte da Equipe Página Simões Filho, após um convite muito especial feito por Mario Luiz F. Nobre, reativou minha opção em atuar no jornalismo, então gratidão eterna ao Mario por confiar em minhas qualidades, e atuo com compromisso, com a convicção de que praticaremos uma linha editorial isenta de fisiologismo, com respeito aos que honra-nos com uma expressiva audiência diária. Novas conquistas estarão por vir…

Nota da Redação: Em minha formação como Homem, e profissional, devo gratidão á varias pessoas, tenho gratidão á todos e em especial à Dona Amélia ( Minha Mãe), Profº Og Robson, Profª Fátima, Profª Odete (In memorium), Manoel Alves de Souza, Rosana, Andréia Farrabras, Moracy das Dores, Marco Faccas, Eufrate, Família Bondia, Fátima, Roberto Escribano, Augusto, José Luiz Cardieri, Willian Alves, meu irmão Marco Faccas, Rodrigo Faccas, Eliseu Roberto, Eliana Barbosa.

Em momentos mais recentes deram-me apoio em momentos especiais: Genivaldo Lima, Missionária Cleide, Indara, Erivaldo Canjirana, João Contador, Dr. Virgílio.