Conecte conosco

Esportes

Em jogo eletrizante, Vitória empata com o Bragantino fora de casa

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos

Em jogo eletrizante, Vitória empata com o Bragantino fora de casa.

 

O Vitória foi à campo neste sábado (8), onde enfrentou o Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista-SP. O rubro-negro baiano precisava vencer a qualquer custo para se manter de vez na briga pelo acesso, mas, após um jogo eletrizante, não conseguiu mais do que um empate: 2 a 2. Os gols foram marcados por Fabio Santos e Xuxa, pelo lado rubro-negro. André Astorga e Lincom descontaram para o Bragantino. A partida foi válida pela 29° rodada da série B do Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo da partida foi eletrizante. Os primeiros dez minutos foram amplamente dominados pela equipe do Bragantino, que criou pelo menos quatro oportunidades para abrir o placar no Nabi Abi Chedi. Mas como diz o velho ditado, “quem não faz, leva!”, e foi o que aconteceu. Aos 13’ minutos, em um contra-ataque fulminante, Fernandinho recebeu pelo meio e deixou Fábio Santos em excelente condição para inaugurar o marcador. O atacante recebeu na entrada da área e não desperdiçou, fazendo 1 a 0 na primeira chegada do Vitória a meta adversária.

O jogo seguiu intenso. Após o gol, o rubro-negro ganhou um pouco de volume de jogo e começou a gostar da partida, equilibrando o panorama do confronto. No entanto, após muita insistência, o Bragantino conseguiu o empate. Aos 27’ minutos, Luis Mário cobrou escanteio na grande área, e André Astorga, vindo de trás, cabeceou entre Nino Paraíba e Douglas, para empatar o placar.

E se enganou quem achou que as duas equipes se acomodaram depois disso. O alvinegro do interior paulista ainda achou uma bola no travessão logo um minuto após o empate. Luis Mário, num cruzamento despretensioso pela direita, fez a redonda explodir no poste superior da meta adversária.

Os times seguiram brigando, e a todo tempo buscaram o gol, que não veio, ao menos até os 47’ minutos, que foi quando o árbitro apitou o final da primeira etapa.

As duas equipes voltaram do vestiário para protagonizar um segundo tempo inexplicável. Os primeiros 15 minutos foram até “normais”. A coisa começou a esquentar mesmo a partir do 16° minuto, quando o goleiro Douglas, do Vitória, após socar uma bola no alto, caiu e ficou mais de três minutos recebendo atendimento, para no final das contas levantar e receber cartão amarelo ao som dos gritos de “timinho”, proferidos pela torcida do Bragantino.

Aos 22′, falta para o Vitória. Gilberto então foi reclamar com a arbitragem pela não aplicação do cartão amarelo para o adversário, e foi ele quem acabou levando a advertência. Não satisfeito, o jogador de 36 anos continuou a bater boca com o árbitro, que perdeu a paciência e o mandou para o chuveiro mais cedo, deixando o Vitória com 10 jogadores em campo.

Nem o melhor dos profetas adivinharia o que viria pela frente. Após boas chances criadas pelas duas equipes, em um jogo completamente aberto, veio o inexplicável. Aos 35′, o assistente invalidou um gol do Bragantino, marcando impedimento de Lincom no lance. Um minuto depois, Xuxa é quem marca pelo lado do Vitória, mas novamente o assistente estava lá para marcar impedimento. No minuto seguinte (37), pênalti sofrido por Nino Paraíba. Fabio Santos foi para a cobrança e desperdiçou, após a bola bater no goleiro Gilvan, bater na trave, bater no goleiro novamente, até que o camisa 1 conseguiu segurar a redonda. Com 41′ minutos, o árbitro auxiliar voltou a marcar impedimento em um gol marcado por Finazzi, do Bragantino, ato que levou os jogadores do alvinegro paulista a loucura.

Quatro minutos depois, Finazzi escorou um lançamento para Lincom, que ainda fora da área, dominou, fez o pivô, girou em cima de Jean e bateu no canto esquerdo de Douglas, para desempatar a partida: 2 a 1.

Um minuto, sim, um minuto depois, o Vitória chegou ao empate. Parecia combinado, mas não era. Fernandinho carregou a bola pela esquerda, foi até a linha de fundo e rolou para trás, eis que chegou Xuxa para estufar as redes e sair para o abraço.

Após isso, só restou as equipes tocarem bola e esperarem o apito final, que veio aos 50′ minutos.

CAMPEONATO BRASILEIRO – SÉRIE B

29° RODADA

BRAGANTINO 2 X 2 VITÓRIA

Data: 08 de outubro de 2011

Local: Estádio Nabi Abi Cheid

Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR)

Assistentes: Bruno Bochilia (Asp. Fifa-PR) e Ivan Carlos Bohn (CBF-PR)

BRAGANTINO: Gilvan; Diego Macedo, André Astorga, Luís Henrique e Junior Lopes (Otacílio Neto); Luis Carlos (Finazzi), Léo Jaime, Esley e Marcinho (Luis); Lincom e Luís Mário.

Técnico: Marcelo Veiga

VITÓRIA: Douglas; Nino Paraíba (Mineiro); Gabriel, Maurício e Jean; Fernandinho, Zé Luís, Preto (Charles Vágner), Gilberto (Expulso); Neto Baiano (Xuxa) e Fabio Santos.

Técnico: Vagner Benazzi

Foto ilustrativa

Esportes

Eriksen tem condição estável após parada cardíaca durante jogo da Euro

Meia dinamarquês desmaiou em campo durante jogo contra a Finlândia

Publicado

em

A condição do jogador dinamarquês Christian Eriksen é estável desde que ele sofreu uma parada cardíaca e desmaiou durante a partida inaugural de seu time na Euro 2020 contra a Finlândia, informou o diretor de comunicação da associação dinamarquesa de futebol aos repórteres nesta segunda-feira (14).

“Fizemos contato com ele ontem e hoje. [Sua] condição é a mesma de ontem: boa, estável”, disse Jakob Hoeyer aos repórteres.

Os outros jogadores da Dinamarca disseram que disputarão os próximos jogos da Euro em homenagem ao colega, que perdeu os sentidos aos 42 minutos da partida de sábado (12) e foi atendido no gramado antes de ser levado ao hospital.

“Ainda estamos no torneio. Agora temos que tentar ver se conseguimos ganhar isto e fazê-lo por Christian e fazê-lo pelos torcedores que estavam conosco, tão impotentes na situação quanto nós”, disse o goleiro da Dinamarca, Kasper Schmeichel, à emissora DR.

“Não tenho dúvida de que este time tem a união, a força para conseguir se unir e ir lá fazer algo especial”, acrescentou.

Schmeichel disse que também visitou Eriksen no hospital: “Foi bom demais vê-lo sorrir, rir, ser ele mesmo e sentir que ele está lá. Foi uma experiência ótima, e algo que me ajudou muito.”

Ele e outros jogadores estavam conversando com a imprensa pela primeira vez desde a derrota por 1 a 0 para os finlandeses.

A Dinamarca ainda tem uma chance na Euro 2020 nos dois últimos jogos do Grupo B contra a Bélgica na quinta-feira (17) e a Rússia em 21 de junho.

“Todos nós jogamos por Christian. Isto é certeza”, disse o jogador Pierre-Emil Hojbjerg à DR.

Com informações da Agência Brasil.

Continuar Lendo

Futebol - VITÓRIA

VITÓRIA VENCE O INTERNACIONAL E AVANÇA PARA AS OITAVAS NA COPA DO BRASIL

Publicado

em

Vitória venceu o Internacional por 3 a 1 e está classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil. Samuel, Eduardo e Guilherme Santos marcaram os gols do triunfo rubro-negro. Johnny descontou para o Colorado. 

Apesar de ter feito um primeiro tempo ruim, o Leão aproveitou a expulsão do zagueiro Pedro Henrique, do Inter, na segunda etapa e alcançou a vaga histórica no Beira-Rio. Além da classificação, o Rubro-Negro embolsa o valor de R$ 2,7 milhões. 

O adversário da próxima fase será definido por sorteio. O Vitória volta a campo no próximo domingo (13), contra o Operário, no Barradão, às 20h30, pela terceira rodada da Série B do Brasileirão. 

DOMÍNIO COLORADO

Em sua primeira partida na beira do campo, o técnico Ramon Menezes já deu indícios de que não pretende ser conservador e promoveu mudanças na equipe para encarar o jogo decisivo. Ao invés de manter o esquema habitual do ex-técnico, Rodrigo Chagas, escalou três zagueiros para dar maior liberdade aos dois alas, Raul Prata e Roberto.

Na prática, porém, quem dominou o primeiro tempo foi o Internacional. Aos quatro minutos, Edenílson cobrou falta cavada na área e Thiago Galhardo ajeitou na medida para Yuri Alberto, que chutou por cima.

Não adaptados ao novo esquema, os jogadores rubro-negros tiveram dificuldade para sair jogando, especialmente por causa da marcação-pressão imposta pelo Inter. 

Aos 12′, após erro de passe do Leão no meio, Moisés roubou a bola, arrancou em contra-ataque e encontrou Taison na direita. O meia-atacante chutou forte, cruzado, e a bola passou muito perto da trave de Lucas Arcanjo. Dois minutos depois, foi a vez de Patrick ter a chance. O meia recebeu belo lançamento de Saravia na esquerda, invadiu a área e chutou cruzado, novamente para fora.

Apesar dos problemas, o Vitória ainda conseguiu ser perigoso. Aos 35 minutos, Ygor Catatau fez boa jogada pela direita e cruzou a bola direto na trave. Contudo, o Colorado conseguiu encaixar um belo contra-ataque, e a jogada terminou com Yuri Alberto chutando forte para a defesa de Lucas Arcanjo. 

O goleiro apareceu novamente duas vezes nos minutos seguintes. Primeiro, quando Taison arriscou de fora da área e ele caiu bonito para espalmar para longe. Na sequência, uma cabeçada de Yuri Alberto após escanteio cobrado por Moisés obrigou o arqueiro a aparecer novamente.

A melhor oportunidade do Leão ocorreu aos 42 minutos, quando Guilherme Santos encontrou espaço pelo meio e mandou uma bomba de fora da área. Marcelo Lomba defendeu com dificuldade. 

Mas o Inter não se abalou. Aos 45′, Moisés acertou um balaço de falta e a bola explodiu na trave direita de Lucas Arcanjo. Os presságios para a etapa final não eram bons. 

CHANCE AGARRADA

Insatisfeito com o desempenho do time no primeiro tempo, Ramon desmanchou o esquema que colocou em campo no intervalo. Tirou o zagueiro Mateus Moraes e colocou o atacante David. Além disso, Fernando Neto entrou no lugar de Ygor Catatau, aumentando a quantidade de homens no meio. 

Não demorou muito para que os ares mudassem a favor do Leão. Não que isso tenha qualquer relação com tática, mas o zagueiro Pedro Henrique foi expulso aos cinco minutos, após acertar um pontapé em Guilherme Santos, e o Rubro-Negro ficou com um a mais em campo. Foi a segunda expulsão do atleta em dois jogos seguidos. 

Apesar da superioridade numérica, o Vitória quase viu o Colorado abrir o placar aos 13 minutos. Após uma bela tabela com Taison, Saravia saiu na cara do gol e, com tudo marcar, parou nas mãos de Lucas Arcanjo. 

Aos 17 minutos, foi a vez do Leão atacar. Roberto cortou para o meio e chutou forte de esquerda. Lomba caiu para fazer a defesa. No anseio pela vaga, Ramon mudou novamente o time. Dessa vez colocou Dinei, atacante, no lugar de Pablo, volante. Era tudo ou nada. 

E foi tudo. Aos 24 minutos, Dinei lançou um foguete de fora da área, Lomba não conseguiu espalmar, a bola bateu na trave e sobrou para Samuel fazer de cabeça. Aos 26′, o ídolo quase fez o segundo. Fernando Neto cruzou na área e David chutou em cima de Marcelo Lomba. Na sobra, Dinei pegou de primeira e a bola subiu demais.

A alegria do Leão pareceu se esvair aos 32 minutos, após nova falta cavada cobrada por Edenílson. Os jogadores do Inter fizeram uma tabela de cabeça dentro da grande área e Johnny, livre, embaixo da trave, empatou. 

Mas um golaço, dois minutos depois, fez o torcedor rubro-negro sorrir novamente. Eduardo acertou uma bomba de fora da área no ângulo esquerdo de Marcelo Lomba. Sem chance para o goleiro. 

O Inter não mostrou forças para reagir, e o triunfo que deu a classificação ao Vitória parecia que aconteceria a qualquer momento. Aos 39 minutos, Raul Prata acertou belo cruzamento e Guilherme Santos consagrou a classificação rubro-negra. 

Ainda sobrou tempo para Boschilia ser expulso, e deixar o Inter com dois homens a menos. 

FICHA TÉCNICA
Internacional 1 x 3 Vitória
Copa do Brasil – 3ª fase – 2º jogo

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data: 10/06/2021 (quinta-feira)
Horário: 21h30
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG)

Cartões amarelos: Pedro Henrique e Boschilia (Internacional) / Pablo, Samuel e Marcelo Alves (Vitória) 

Cartões vermelhos: Pedro Henrique e Boschilia (Internacional)

Gols: Samuel, Dinei e Guilherme Santos (Vitória) / Johnny (Internacional) 

Internacional: Daniel; Saravia, Pedro Henrique, Victor Cuesta e Moisés; Johnny (Boschilia), Edenílson, Patrick e Taison (Maurício); Yuri Alberto (Caio Vidal) e Thiago Galhardo (Lucas Ribeiro). Técnico: Martín Anselmi (auxiliar).

Bahia Notícia

Continuar Lendo

Esportes

CAIU ANTES: PRESIDENTE DA CBF QUERIA DERRUBAR TITE PARA BAJULAR BOLSONARO

Publicado

em

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, foi afastado do cargo neste domingo (6). Por decisão do Conselho de Ética, o dirigente da entidade máxima do futebol brasileiro está fora de suas funções, inicialmente por 30 dias, após vir à tona denúncias de assédio sexual e moral feitas contra ele por uma funcionária da CBF.

Leia reportagem completa no Brasil 247

Continuar Lendo
P U B L I C I D A D E

AS MAIS LIDAS DA SEMANA