Conecte conosco

Dicas & Macete

Especialistas indicam como evitar falhas e se sair bem em um discurso público

Publicado

em

Saiba como ter êxito em palestrar, importante maneira de se crescer profissionalmente

O discurso de Steve Jobs na Universidade Stanford, em 2005, foi visto aproximadamente oito milhões de vezes no YouTube. Oito depois, uma versão deste texto roda a internet.

O discurso foi tão poderoso quanto sua mensagem. “Hoje eu quero contar três histórias da minha vida”, ele disse. “Apenas isso. Três histórias. Nada muito complicado.” E, com isso, os espectadores foram conquistados. Não é preciso ser um bilionário do Vale do Silício para fazer um bom discurso. Os melhores deles incluem uma mensagem clara e relevante e uma pequena dose de grandes histórias para ilustrar.

Falar em públicoEsqueça apresentação em PowerPoint e informação em excesso. Em vez disso, sorria e defina bem o começo, o meio e o fim. Foque-se no tema e elimine o resto. “Palestra é uma maneira ineficiente de comunicação”, diz Nick Morgan, colaborador da FORBES e presidente da organização Public Words, Inc. “As pessoas não lembram muito do que foi dito, então mantenha o foco.”

Procure usar anedotas. “Os espectadores achariam mais fácil compor discursos se fossem cientes de que tudo o que precisam é achar uma história que ilustre a mensagem”, afirma Jane Praeger, professora da Universidade de Columbia. “Esses tipos de palestras são mais fáceis de serem feitas, pois, se a pessoa vive uma história, pode falar com mais autenticidade.”

Outra dica é usar a linguagem corporal para parecer mais confortável. “Se você mostra sinais de nervosismo, como cruzar os braços, sua audiência vai reparar que você está nervoso”, afirma Morgan. “O sucesso nesse tipo de atividade depende de paixão e emoção. Se você está empolgado, sua audiência também estará.” Também tente sempre articular suas palavras, independentemente de qual seja sua maneira natural de discursar.

No final das contas, o mais importante é tentar curtir a experiência. “O real segredo é amar o que está sendo feito naquele momento”, diz Morgan. “Se você pode relaxar e ficar feliz por estar ali, os espectadores vão se sentir da mesma maneira.”

Fonte Forbes Brasil