Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Governo negocia devolução antecipada do BNDES de R$ 100 bi

Montante visa formar um “colchão” para o pagamento de dívidas de R$ 643 bilhões que vencem de janeiro a abril de 2021

Publicado

em

Bahia.ba – A equipe econômica do governo federal busca junto ao BNDES uma devolução antecipada de R$ 100 bilhões. A operação deve acontecer até o começo de 2021 e é motivada pela dívida de curto prazo que vence entre janeiro e abril do próximo ano. No primeiro quadrimestre de 2021, o Tesouro Nacional terá que quitar R$ 643 bilhões.

Em nota, o banco de fomento afirmou que “está avaliando a projeção de fluxo de caixa em 2021 para confirmar a retomada dos pagamentos”. O valor a ser repassado não será menor do que R$ 23 bilhões, previstos em calendário regular já pactuado. O saldo dos aportes passados do governo no BNDES está em cerca de R$ 200 bilhões.

O “colchão” para fazer frente às dívidas de curto prazo incluem ainda uma negociação com a Caixa para ver quanto mais o banco pode devolver dos Instrumentos Híbridos de Capital e Dívida (IHCD) realizados no passado. Neste caso, há um valor definido.

O Tesouro mira ainda os dividendos das estatais e pedir uma nova transferência de lucro obtidos pelo Banco Central com os efeitos da valorização do dólar. Este estoque está em R$ 222,25 bilhões até 9 de outubro, segundo dados do BC. Com informações do Terra e do Estado de S. Paulo.

P U B L I C I D A D E