Conecte conosco

Educação

Greve em Simões Filho deixa 20 mil alunos sem aulas, diz sindicato.

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos

Professores de Simões Filho, na região metropolitana de Salvador, fizeram uma passeata pelas ruas da cidade durante a manhã desta quinta-feira (15). Pelo menos 20 mil alunos da rede municipal estão sem aulas desde o dia 6 de setembro, quando a categoria decretou em assembleia o início oficial da greve, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (APLB) na cidade.

Antes da assembleia, a categoria intercalava a suspensão das aulas na metade do turno ou durante um ou dois dias, o que a APLB chamou de “operação tartaruga”.
De acordo com Lindinalva de Oliveira, coordenadora da APLB, o objetivo principal do protesto é pressionar a prefeitura à negociação do reajuste salarial e exigir melhores condições de trabalho. “Já mandamos quatro ofícios e eles não nos atendem. Todo dia vamos fazer algum protesto. Fizemos estudos que provaram uma defasagem salarial de 25,71% e que a prefeitura pode pagar até mais”, disse.

Manifestação de rodoviários impede entrada de ônibus na Estação da Lapa
Após paralisação de 21 dias, 50 mil voltam às aulas em Feira de Santana
Ailton Gomes Sampaio é pai de um garoto de 8 anos que cursa a 4° série do Colégio Batista Paulo de Tarso e aguarda a resolução do problema para que seu filho volte a estudar. “Eu sei que eles têm que protestar. Já tive que levar açúcar para fazer o suco porque lá não tem merenda. Eles reclamam do salário. Mas não pode durar muito tempo porque meu filho sai prejudicado, fica sem estudar”, afirma.


Dados do sindicato indicam que a cidade conta com 800 professores, que estão distribuídos em 96 escolas. Oliveira comenta que a prefeitura paga R$ 1.050 correspondente a 40 horas, contrariando o piso legal de R$ 1.187. O Site não conseguiu contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Simões Filho.

 

Com informações do falasimoesfilho.com

Educação

NOVAS SECRETÁRIAS ESCOLARES SÃO EMPOSSADAS EM SIMÕES FILHO

Publicado

em

NOVAS SECRETÁRIAS ESCOLARES SÃO EMPOSSADAS EM SIMÕES FILHO Ao lado de Secretária de Educação Marisa Bonfim e dos vereador Jackson Bonfim e Everton Paim, o prefeito Diógenes Tolentino - DINHA deu posse às novas secretárias escolares para a rede municipal de ensino. O evento aconteceu na tarde desta terça-feira, 11 de maio, na Escola Ressureição localizada no centro da cidade.

Ao lado de Secretária de Educação Marisa Bonfim e dos vereador Jackson Bonfim e Everton Paim, o prefeito Diógenes Tolentino – DINHA deu posse às novas secretárias escolares para a rede municipal de ensino.

O evento aconteceu na tarde desta terça-feira, 11 de maio, na Escola Ressureição localizada no centro da cidade.

Com imagens de Rupiara Costa

Continuar Lendo

Educação

Enem digital será presencial e candidato deve levar caneta preta

A diferença para o Enem impresso é que a prova será feita pelo computador

Publicado

em

Metro1 – A primeira edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) digital começa neste domingo (31). O exame será aplicado de forma piloto para um número reduzido de participantes. Embora seja feito pelo computador, os candidatos deverão ir até os locais de prova e, assim como no Enem impresso, levar caneta esferográfica de cor preta. As informações são da Agência Brasil.

“É interessante lembrar que os participantes se deslocam até o local onde existe computador – a escola, universidade, faculdade, que se cadastrou antecipadamente – e que devem levar caneta preta porque vão fazer redação em papel ainda este ano. Foi uma opção para não ter uma mudança ainda tão radical”, explica o diretor de Tecnologia e Disseminação de Informações Educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi.

Assim como no Enem impresso, no primeiro dia, os participantes farão as provas de linguagens, ciências humanas e redação. No segundo dia, matemática e ciências da natureza. O tempo de prova e os horários de aplicação também serão os mesmos, cinco horas e meia no primeiro dia e cinco horas no segundo. Os portões abrem às 11h30 e fecham às 13h, no horário de Brasília.

A diferença é que a prova será feita pelo computador. As questões objetivas serão todas marcadas na tela, e os participantes não precisarão preencher o cartão-resposta à mão. A redação, no entanto, será escrita à mão, por isso a caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, é obrigatória. O tema e os textos motivadores estarão na tela.

No segundo dia de exame, a caneta também poderá ser usada. Os participantes receberão uma folha de rascunho para fazer os cálculos das provas de exatas à mão, caso desejem. 

Continuar Lendo

Educação

Gabaritos oficiais das provas do Enem devem ser divulgados nesta quarta (27)

Provas presenciaisi foram aplicadas nos últimos dias 17 e 24 de janeiro; versão digital está prevista para 31 de janeiro e 7 de fevereiro
Redação

Publicado

em

Bahia.ba – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) deve divulgar nesta quarta-feira (27) os gabaritos oficiais das provas objetivas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas foram aplicadas nos últimos dias 17 e 24 de janeiro. No primeiro dia, foi aplicada a prova de redação.

De acordo com informações da Agência Brasil e do UOL, a previsão da divulgação dos resultados finais é 29 de março. Essa é também a previsão de divulgação das notas da redação.

Apesar da divulgação dos gabaritos, não é possível calcular a nota do exame devido à metodologia de correção adotada pelo Inep. A teoria de resposta ao item (TRI) leva em consideração fatores como a coerência de cada estudante na prova.

Isso quer dizer que, se acertar questões difíceis, é esperado qu ele acerte também as fáceis. Se isso não acontecer, o sistema entende que pode ter havido um chute e o estudante pontua menos do que o candidato que tenha acertado as mesmas questões difíceis e também as fáceis.

Com aplicação de provas depois do previsto devido à pandemia do novo coronavírus, 2,5 milhões de candidatos fizeram o Enem 2020. O número é 50% menor do que o total de candidatos inscritos nas provas.

Ainda está prevista uma versão digital para o exame, que deve ser aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. As notas do exame poderão ser usadas para concorrer a vagas de universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), e em faculdades públicas, por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni) e do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Continuar Lendo
P U B L I C I D A D E

AS MAIS LIDAS DA SEMANA