Conecte conosco

Últimas do Dia

HOMEM INFECTADO COM CORONAVÍRUS TRABALHA NO MERCADO MUNICIPAL

O paciente está internado no hospital Couto Maia em estado crítico

Publicado

em

O risco que a população de Simões Filho corre com o contágio pelo o coronavírus tem sua dimensão subestimada e parte da população despreza as medidas de isolamento e distanciamento social, o que poderá apresentar resultados catastrófico.

Um dos pontos de maior circulação de pessoa na cidade é o Mercado Municipal, fechado desde a publicação do primeiro decreto do prefeito Diógenes Tolentino, em 16 de março de 2020.

Com três casos da COVID-19, doença causada pelo CORONAVÍRUS, e sabendo que o contágio é exponencial – um infectado passa para, pelo menos, quatro outras pessoas – podemos esperar que os próximos anúncios do prefeito Dinha em sua ‘Live’ diária no Facebook, tratem de aumentos explosivo de casos confirmados.

Isso porque um dos três pacientes de Simões Filho trabalha, exatamente, no Mercado Municipal e faz uso de transporte público, inclusive os ‘ligeirinhos’.

Apesar de estar fechado, o entorno do Mercado Municipal continua registrando grandes aglomerações de ambulantes e clientes.
Parte do empresariado pressiona o prefeito Dinha para que o mesmo decrete a reabertura do comércio.

A próxima reunião com representantes da classe para tratar do assunto acontecerá na próxima sexta-feira.

É possível que o processo eleitoral seja posto em pauta com objetivo de forçar o prefeito promover o relaxamento das medidas.

Se o relaxamento acontecer, Simões Filho poderá ter, a já combalida estrutura de saúde, colapsada, com pessoas morrendo nas portas de postos de saúde, hospital municipal e UPA24 horas.
Quem vai se responsabilizar?

Em tempo;

A informação de que um dos pacientes trabalha no mercado foi obtida com exclusividade pelo Página Simões Filho com fontes que pedem para não serem identificadas.

P U B L I C I D A D E