Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Inadimplência no ensino superior cresce 29,9%

Evasão foi 14,7% maior em relação ao ano passado

Publicado

em

Metro1 – A pandemia fez a inadimplência e a evasão no ensino superior privado dispararem no país. Segundo levantamento divulgado pelo Semesp – sindicato do ensino superior  que reúne 53 grupos educacionais -, os atrasos de pagamento das mensalidades aumentaram 29,4% no primeiro semestre de 2020, e o volume de desistências foi 14,7% maior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Entre trancamentos de matrículas, desistências e pessoas que deixaram de ingressar no segundo semestre, as universidades estimam uma perda de 423 mil alunos. O encolhimento representa quase 10% do mercado, que tem 6,5 milhões de estudantes.

De acordo com o Semesp, 90% de alunos do ensino superior privado pertencem às classes C, D e E – público que sofre com desemprego, diminuição ou perda de renda e suspensão ou redução de contrato de trabalho desde que a pandemia do coronavírus iniciou. Este cenário é o pano de fundo dos trancamentos e desistências.

P U B L I C I D A D E