Conecte conosco

Especiais

Índice de mortalidade infantil cai no Brasil, segundo IBGE

Publicado

em

Região Nordeste foi a respondável por puxar a queda em todo o Brasil.

A mortalidade infantil no Brasil teve uma queda recorde, de acordo com dados do Censo 2010 divulgados nesta sexta-feira (27).  Em 2010, a taxa chegou a 15,6 mortes de bebês de menos de 1 ano por mil nascidos vivos, o que representa uma redução quase à metade (de 47,5%) em relação aos 29,7 por mil de 2000.

Apesar da queda significativa, a taxa brasileira continua muito distante da de países da América Latina como Cuba (5,04 mortes por mil nascidos vivos) e Chile (6,99). No ranking da ONU utilizado pelo IBGE, o Brasil está no 87.º lugar de 197 países, entre o México (15,4) e a Venezuela (16,14). Os mais bem colocados são Cingapura (1,92), Hong Kong (2,03) e Islândia (2,06).

Nordeste

A região Nordeste foi a que apresentou maior queda. A queda brusca da mortalidade no Nordeste, de 58,6%, foi determinante para a redução do índice nacional. Embora ainda tenha o pior índice, a taxa caiu de 44,7 mortes por mil para 18,5 por mil.

Desde 1960, quando o Brasil tinha 131 mortes de bebês por mil nascidos vivos (índice do Afeganistão), a maior redução aconteceu entre 2000 e 2010.

Motivos

Expansão das políticas públicas de prevenção, com programas como Saúde da Família, ampliação das transferências diretas de renda, maior escolaridade das mães, redução da taxa de fecundidade (número de filhos por mulher) e melhorias no saneamento foram fatores decisivos para a redução do índice de mortes na última década.

“A redução é extremamente expressiva e é resultado, acredito, de inúmeras transformações da sociedade brasileira, no que diz respeito não só ao sucesso das políticas públicas na área de saúde, mas de maior escolaridade das mães, melhores níveis de renda, melhor acesso à educação”, disse a presidente do IBGE, Wasmália Bivar. Para ela, como a taxa de fecundidade caiu, as mães têm menos filhos para cuidar e podem dar mais atenção a cada um deles.

Fonte: Metro1.com.br