Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Juro do cheque especial sobe para 188% ao ano, o maior em 12 anos.

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos

Aumento acontece na contramão da queda dos juros de pessoa física.
Uso do cheque especial aumenta no ano, assim como inadimplência.

Na contramão da queda dos juros bancários para pessoa física, a taxa cobrada pelos bancos nas operações com o cheque especial de pessoas físicas avançou no mês passado, quando atingiu 188% ao ano, o maior valor desde abril de 1999 (193,95% ao ano), ou seja, em pouco mais de doze anos, segundo informações divulgadas nesta quarta-feira (24) pelo Banco Central.

No acumulado deste ano, os juros cobrados pelos bancos no cheque especial, uma linha de crédito de emergência, pois possui uma das taxas mais elevadas de todas operações (junto com o cartão de crédito, quando o cliente não paga toda a fatura), avançaram 17,3 pontos percentuais, visto que estavam em 170,7% ao ano no fim de 2010. Esse crescimento foi o maior de todas as operações das pessos físicas e, inclusive, de empresas, disponibilizadas pelo BC.

Linha para ‘momentos de aperto’
“O cheque especial tem mostrado esse comportamento [de aumento das taxas] já há alguns meses. Isso reflete muito o perfil do tomador. Há taxas difrerenciadas dentro da mesma modalidade, conforme o tomador. Na medida em que as taxas de juros da modalidade são mais altas, é recomendável que se evite, em termos de custo para o cidadão, este tipo de empréstimo. É uma linha para momentos de aperto. As pessoas tomam esse crédito quando não se tem condições de tomar outro, ou por um momento reduzido”, declarou Túlio Maciel, chefe do Departamento Econômico do BC.

Uso cresce
Os dados do BC mostram que, assim como as taxas de juros cobradas pelos bancos, o uso do cheque especial também aumentou neste ano. Segundo informações da autoridade monetária, a média diária de concessões desta modalidade de crédito alcançou R$ 1,17 bilhão em julho, o que representa crescimento de 13,9% frente a dezembro do ano passado.

O crescimento do uso do cheque especial perdeu, entretanto, para o aumento na utilização do crédito pessoal, que avançou 20,1% de janeiro a julho, e para o uso da linha de cartão de crédito, que registrou expansão de 22,6% nos sete primeiros meses deste ano, mas ficou acima das concessões para compras de veículos (que recuaram 17,1% no período) e do crediário (-23,4% até julho). Todas as comparações foram feitas pela média diária.

Inadimplência do cheque especial
Os números do Banco Central também mostram uma subida da inadimplência das operações com cheque especial pessoa física, que atingiram 9% das operações em julho deste ano. Este é o maior patamar desde janeiro deste ano, segundo o Banco Central.

Em 9%, porém, a taxa de inadimplência do cheque especial é maior do que o nível do crédito pessoal (4,8%) e da linha para compra de veículos (4%), mas é menor do que a inadimplência de aquisição de bens (13,5%).

Fonte: g1.com.br

Dinheiro & Negócios

Gás de cozinha fica mais caro a partir desta segunda em toda Bahia

Botijão de 13kg podem custar até R$ 110 na capital baiana com o novo reajuste

Publicado

em

O preço do gás de cozinha, tecnicamente chamado de GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), terá reajuste de 5,9% a partir desta segunda-feira (14). O reajuste parte da Petrobras, que justificou o aumento em função do reflexo do mercado internacional.

Este não é o primeiro reajuste do gás de cozinha no ano. Em janeiro, a Petrobras elevou o preço em 6%. Em fevereiro, a alta foi de 5,1%. Em março, um novo reajuste médio de R$ 0,15 por quilo foi anunciado. Em abril, o aumento foi de 5%.

Desde quando mudou sua política de preços, em julho de 2017, a empresa ajusta os preços dos combustíveis com base nos valores praticados internacionalmente, cotado em dólar, mesmo para o consumo interno. O preço do botijão de gás em Salvador varia entre R$80 e R$102. Com o reajuste, os valores podem chegar até mais de R$ 110. 

Com informações do Tudo é Política.

Continuar Lendo

Dinheiro & Negócios

AUXÍLIO EMERGENCIAL SERÁ PROLONGADO ATÉ FIM DA VACINAÇÃO DE ADULTOS

Nesta terça-feira (8), o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o governo vai amplificar o auxílio emergencial por mais dois ou três meses

Publicado

em

AUXÍLIO EMERGENCIAL SERÁ PROLONGADO ATÉ FIM MDA VACINAÇÃO DE ADULTOS

Ministro diz que vai manter o auxílio emergencial até toda população adulta ser vacinada. Sobre reforma tributária, Guedes acredita que não haverá grandes novidades, mas que governo não quer elevar imposto para o setor de serviços.

Nesta terça-feira (8), o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o governo vai amplificar o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, até que toda população adulta esteja vacinada no país, segundo o G1.

“Possivelmente nós vamos estender agora o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí […]. Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada. Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio, e logo depois entra, então, o novo Bolsa Família, já reforçado”, disse o ministro citado pela mídia.

Atualmente, o valor pago pelo auxílio se encontra entre R$ 150 e R$ 375, porém, o ministro não detalhou se esses valores serão os mesmos a serem aplicados na extensão do auxílio. Com essa nova medida, o pagamento, que estava previsto para terminar em julho, pode ser ampliado até outubro.

Continuar Lendo

Dinheiro & Negócios

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em dezembro

Inscritos no Bolsa Família com NIS final 9 podem sacar benefício

Publicado

em

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em dezembro

Trabalhadores informais nascidos em dezembro recebem hoje (29) a primeira parcela da nova rodada do auxílio emergencial. O benefício terá parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família.

Também hoje, beneficiários do Bolsa Família com o Número de Inscrição Social (NIS) de dígito final 9 poderão sacar o benefício.

O pagamento também será feito a inscritos no Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos no mesmo mês. O dinheiro será depositado nas contas poupança digitais e poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a quatro semanas após o depósito, o dinheiro poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

O saque da primeira parcela foi antecipado em 15 dias. O calendário de retiradas, que iria de 4 de maio a 4 de junho, passou para 30 de abril a 17 de maio.

Calendário de saques do auxílio emergencial – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros serão beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial. O calendário de pagamentos foi divulgado pelo governo no fim de março e atualizado há duas semanas.

O auxílio será pago apenas a quem recebia o benefício em dezembro de 2020. Também é necessário cumprir outros requisitos para ter direito à nova rodada (veja guia de perguntas e respostas no último parágrafo).

Calendário de pagamentos antecipados da primeira parcela do auxílio emergencial. – Divulgação/Caixa Econômica Federal

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta. Os inscritos podem sacar diretamente o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, com base no dígito final do NIS.

O pagamento da primeira parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 16 e segue até amanhã (30). O auxílio emergencial somente será pago quando o valor for superior ao benefício do programa social.

Calendário de pagamento das parcelas do auxílio emergencial para beneficiários do Bolsa Família – Arte/Agência Brasil

Agência Brasil elaborou um guia de perguntas e respostas sobre o auxílio emergencial. Entre as dúvidas que o beneficiário pode tirar estão os critérios para receber o benefício, a regularização do CPF e os critérios de desempate dentro da mesma família para ter acesso ao auxílio.

Fonte: Agência Brasil

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA