Conecte conosco

Brasil

Mandetta já mandou 500 mil comprimidos de cloroquina para estados

Distribuição foi feita antes de remédio entrar na fase de maior polêmica

Publicado

em

Bahia.ba – Mais de 500 mil comprimidos de cloroquina foram distribuídos para estados brasileiros pelo Ministério da Saúde. Os envios começaram a ser feitos ainda no final de março, antes de estourarem as discussões sobre o uso do remédio.

De acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo, a recomendação da pasta autoriza a utilização do medicamento em casos críticos e graves (internados que não estejam ainda intubados). A maioria dos secretários estaduais decidiu adotar a droga, segundo o presidente do conselho que reúne os representantes da Saúde do país.

“Para nós, é uma questão sobre a qual já existia consenso e já pacificada. Não é político-ideológica. Quase todos os estados têm adiantado o uso da cloroquina para pacientes internados”, disse o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e secretário de Saúde do Pará, disse Alberto Beltrame.

Com o maior número de  mortos no país (428), São Paulo foi o estado que recebeu mais comprimidos, 170 mil. O segundo foi o Rio de Janeiro, com 74 mil. “A recomendação é que os hospitalizados recebam os medicamentos o mais precocemente possível após a internação”, disse secretário de Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.