Conecte conosco

Brasil

Moro: combate à corrupção não é prioridade de Bolsonaro

E ele só percebeu agora?

Publicado

em

ConversaAfiada – Além de garantir a apresentação de provas de que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tentou interferir na Polícia Federal, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou que “o combate à corrupção não é prioridade do governo”.

“Sinais de que o combate à corrupção não é prioridade do governo foram surgindo no decorrer da gestão. Começou com a transferência do Coaf para o Ministério da Economia. O governo não se movimentou para impedir a mudança. Depois, veio o projeto anticrime. O Ministério da Justiça trabalhou muito para que essa lei fosse aprovada, mas ela sofreu algumas modificações no Congresso que impactavam a capacidade das instituições de enfrentar a corrupção. Recordo que praticamente implorei ao presidente que vetasse a figura do juiz de garantias, mas não fui atendido. É bom ressaltar que o Executivo nunca negociou cargos em troca de apoio, porém mais recentemente observei uma aproximação do governo com alguns políticos com histórico não tão positivo. E, por último, teve esse episódio da demissão do diretor da Polícia Federal sem o meu conhecimento. Foi a gota d’água”, disse Moro em entrevista à revista Veja.

À publicação, Moro disse saber que o presidente tem um vídeo-bomba contra. Questionado sobre do que se trata, o ex-ministro respirou fundo, ameaçou falar alguma coisa, mas se conteve.