Sites de Simões Filho emitem Nota de Repúdio contra Prefeitura e W4 - Página Simões Filho
Conecte conosco

Colunistas

Sites de Simões Filho emitem Nota de Repúdio contra Prefeitura e W4

Publicado

em

 Simões Filho passa por um momento de turbulência político administrativa e econômica.  Os agentes políticos agem de acordo com suas pretensões políticas, ao defenderem suas ações e seus mandatos, todos já precipitando o clima pré eleitoral.

O grupo de oposição sobrevive à base de críticas ao Poder Executivo, e seu secretariado, apontando a falta de realização de projetos, a crise na segurança, Saúde, Educação, emprego, a falta de ações que garantam a sustentabilidade do comércio local e a falta de investimentos na área do Centro Industrial de Aratu – CIA.

A MÍDIA LOCAL cumpre o seu papel institucional que é informar, dar espaço à todas as correntes políticas, sem distinção de Situação/Oposição.  Mesmo sendo instrumento fundamental de comunicação social, a MÍDIA LOCAL, vem sendo desprestigiada por vários segmentos da sociedade, aos quais incluímos os Poderes Executivo/Legislativo, SEDEC, ACOSIF, e o comércio em geral.

Somos acusados de sermos parciais, por agentes políticos dos dois lados, oposição e situação, com argumentos que confundem veículo de mídia e opinião pessoal dos seus editores, o que quase sempre, fere o livre de escolha de todos os agentes de mídia que atuam no município.

Para atender às exigências legais, os responsáveis pelos vários veículos da mídia local, foram orientados a registrarem empresas para que pudessem se tornar prestadores de serviços à Prefeitura Municipal de Simões Filho, através de veiculações das peças publicitárias produzidas pela W4 Comunicação, agência responsável pela publicidade e mídia, após vencer o processo licitatório.

O que inicialmente poderia ser mais uma fonte de renda para os veículos de comunicação não confirmou-se. Apesar emissão das Notas Fiscais de prestação de serviço, o processo de pagamento não é realizado, no prazo estipulado.

Agora vivemos um paradoxo, pois como empresas somos CREDORES da Prefeitura de Simões Filho e, mesmo assim, a administração Eduardo Alencar e há meses não rebemos nenhuma explicação nem previsão de recebimentos devidos. Observa-se que o executivo não poderá deixar dívida em aberto para o ano seguinte.

Torna-se imprescindível o imediato pagamento de todas as notas já emitidas e entregues à W4 Comunicação. É preciso parar com o jogo de empurra-empurra, entre W4 x PMSF, ação que quebrou a relação de confiança entre os veículos de comunicação e a administração Eduardo Alencar.

Não podemos mais aceitar o silêncio de Geórgea Alves – Assessora de Comunicação.  Nós, agentes da mídia local, não temos sido atendidos em nossas reivindicações, ao contrário, existe ações que demonstram ações veladas, e em determinados momentos explicita, de censura e até mesmo de intromissão na pauta jornalística.

Uma imprensa Livre é um dos mais importantes fundamentos da Democracia, e temos pautados nossas ações jornalísticas de forma imparcial, mesmo que determinada linha editorial, em alguns momentos, seja vista como imparcial. Não formulamos matérias com fonte duvidosa, ou tendenciosa, estamos espelhando e reproduzindo os fatos e sendo fiel com a cronologia, abrindo espaços para que opiniões sejam reproduzidas quer seja de apoio ou repúdio.

Essa NOTA DE ESCLARECIMENTO E REPÚDIO, visa sensibilizar os administradores da W4 Comunicação e também exigir uma mudança de tratamento para com a MÍDIA LOCAL, por parte da administração Eduardo Alencar e da sua Assessoria de Comunicação.

Assinam.: Fala Simões Filho, Panorama de Noticias, MapeleNews, Simões Filho On Line, Pagina Simões Filho, Simões Filho Noticias.

P U B L I C I D A D E