Conecte conosco

Eleições

“O NOVO” VOLTA À CENA ELEITORAL E AGORA MAIS IMPORTANTE DO QUE NUNCA

Publicado

em

Desde que começou o processo de pré-campanha para prefeitos e vereadores municipais, Simões Filho viveu a expectativa de uma eleição que seria histórica na cidade. O ponto principal dessa perspectiva era a ausência dos nomes de Edson Almeida e Eduardo Alencar que estariam  fora da disputa, só que não!

O tempo passou, vários nomes foram colocados como pré-candidatos e ao final, deu-se as escolhas de Neco  para representar o grupo governista, Dinha para liderar o principal grupo de oposição e Cezar Diesel representando uma terceira via.

Essas figuras foram colocadas e com alguma propriedade passaram a usar o argumento da “renovação” de nomes.

A maior surpresa neste cenário até o momento era o nome do jovem empresário SID da E-mail que após a convenção, foi escolhido como vice de Dinha, escolha que ao longo da campanha se mostrou efetiva e calculada.

Mas para quem pensa que em Simões Filho as eleições ocorrem sem que surpresas aconteçam, veio a decisão da troca de Neco pelo irmão Edson Almeida como representante do grupo governista. Essa decisão pegou a todos de surpresa e elevou a adrenalina de todos os que estão envolvidos no processo eleitoral em todos os grupos e também fez com que o discurso da renovação de nomes, fosse substituído pelo discurso da experiência, além de indicar que o prefeito Eduardo Alencar não estaria fora do processo como muitos  imaginavam.

Porém, mais uma surpresa viria, a renúncia de Edson Almeida por questões jurídicas e, por sua vez, a substituição completa da chapa majoritária do grupo Alencar, agora composta pelos nomes do empresário Jomar Paraky, um dos maiores empregadores do município e Denison Santana, ex-secretário nas várias gestões do prefeito Eduardo Alencar.

Com essa nova composição o argumento do “novo” volta a cena. Jomar Paraky de fato é um nome novo tanto quanto Sid da E-mail e Cezar Diesel, os três nunca disputaram cargos públicos e têm o direito de usar o argumento da renovação. Dinha por sua vez já foi vice de Edson Almeida o que de certa forma limita a condição de usar plenamente o argumento de que nunca assumiu cargo público.

Em resumo, as três principais chapas apresentadas ao eleitor, para a disputa, podem utilizar, nessa reta final, o argumento da renovação.

Cabe ao eleitor fazer sua avaliação de forma criteriosa, sem se deixar levar por falácias de quem tenta denegrir a imagem deste ou daquele candidato.

Se o eleitor quer alguém que tenha experiência em geração de empregos, Jomar Paraky pode expor uma longa e competente experiência administrativa adquirida ao longo de anos em várias empresas instaladas em Simões Filho, Se o desejo é alguém jovem, que tenha experiência empreendedora, Sid da E-mail é o nome que poderá atender a essa escolha, não esquecendo que Sid é o vice de Dinha e sua condição de implantação de políticas públicas voltadas aos jovens, passará sempre pelo crivo de Dinha, mas se o eleitor quiser apostar em uma terceira via acreditando que essa será a melhor escolha, o eleitor tem como opção Cezar Diesel, outro empresário do município, também gerador de empregos e com larga  experiência administrativa.

São essas principais opções que o eleitor tem para confiar seu voto.

Porém se o eleitor de Simões Filho quiser expressar uma decisão que represente sentimentos de revolta, insatisfação ou simplesmente desprezo pelas propostas apresentada pelos grupos citados, ele terá a opção de votar em Gilson GS2, que tem como símbolo de campanha uma vassoura, lembrando Jânio quadros ex-presidente do Brasil que ficou famoso ao usar como símbolo de sua política de combate à corrupção nos serviços públicos, uma vassoura.

O eleitor de Simões Filho é agora, o senhor da situação e não deve se deixar levar por aconselhamentos de pessoas que só pensam nos seus umbigos.

O eleitor deverá avaliar qual das chapas apresenta a melhor combinação entre: experiência, conhecimento e confiabilidade. Afinal, os próximos quatro anos serão comprometidos pela decisão do voto que será executado na urna em menos de 30 segundos.