Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

País elimina 331 mil empregos com carteira assinada em maio

Acumulado do ano registra déficit de 1,1 milhão de postos, conforme dados do Novo Caged divulgados nesta segunda-feira

Publicado

em

Bahia.ba – O Brasil teve um saldo líquido negativo de 331.901 postos de trabalho com carteira assinada em maio, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Economia. O Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) registrou 703.921 contratações no período e 1.035.822 demissões.

No acumulado do ano, o Novo Caged constata perda de 1.144.875 vagas nos cinco primeiros meses. Entre janeiro e maio do ano passado o número de contratações superou os desligamentos em 32.140.

Segundo avaliação do ministério, a queda em maio foi influenciada pela queda nas admissões (-48% em relação a maio de 2019, mas aumento de 14% na quantidade de admissões. “Em relação aos desligamentos, verificou uma redução de 31,9% em relação ao mês de abril. “Essa redução se deu especialmente no setor do Comércio (-36%); Indústria (-33,7%) e Serviços (-33,1%)”, destacou a pasta, em nota.

As cinco regiões do país tiveram saldo negativo em maio. Proporcionalmente, o pior resultado foi registrado no Sul, com redução de -1,10%, percentual equivalente a -78.667 postos de trabalho. Em número de vagas, o Sudeste teve 180.466 postos com carteira assinada a menos (-0,92%). O Nordeste teve redução de 50.272 postos (queda de -0,82%).