Conecte conosco

Tecnologia

Preparem seus gatilhos: Counter-Strike: Global Offensive é anunciado.

Publicado

em

MW Auto Peças 40 Anos
Nova versão será lançada para PS3, Xbox 360 e PC, com gráficos de ponta e versões refeitas dos mapas Dust e Aztec.

A Valve anunciou nesta sexta-feira o lançamento de Counter-Strike: Global Offensive, sucessor do popular game que dominou as lan houses do Brasil. Previsto para o início de 2012, o título deixará de ser exclusividade dos PCs e estará disponível também para consoles por meio da PlayStation Network e Xbox LIVE.

Entre as novidades, a continuação promete trazer novos mapas, modos de jogo, personagens e armas. Além disso, de acordo com o estúdio, muito conteúdo do CS original será atualizado para que os antigos jogadores sintam-se em casa, mas também haverá vários materiais inéditos.

Segundo o vice-presidente do departamento de marketing da Valve, Doug Lombard, a ideia é fazer com que Counter-Strike: Global Offensive expanda a experiência de seu antecessor e traga elementos de uma nova geração à jogabilidade clássica. Lombard afirmou também que o novo CS terá uma demonstração jogável durante os eventos PAX Prime e o London Games Festival.

Informações de quem jogou

No ESEA News, Craig “Torbull” Levine disse ter jogado o game, e revelou muitos detalhes importantes. Em primeiro lugar, ele afirma que o jogo é uma evolução dos episódios anteriores, e não exatamente um CS2, completamente reimaginado.

O primeiro mapa mostrado aos jogadores profissionais pela Valve foi Dust, agora refeito para se tornar mais equilibrado e competitivo. A movimentação agradou por estar suave, adequada ao ritmo das partidas – se distanciando um pouco das críticas referentes à versão 1.6.

As armas, no entanto, ainda precisam ser mais trabalhadas. De acordo com Torbull, a intenção da Valve é fazer com que as classes delas sejam mais situacionais. Isso significa que submetralhadoras seriam úteis em alcance médio, por exemplo, mas não em longas distâncias.

Via Baixaki Jogos

MUNDO

Twitter lança ferramenta para ajudar pesquisadores acadêmicos

Segundo o Twitter, o lançamento do Academic Research é uma resposta à comunidade de pesquisadores que usam a plataforma e realizam pesquisas sobre ela

Publicado

em

Metro1 – O Twitter lançou neste começo de ano uma ferramenta que promete facilitar o acesso de pesquisadores acadêmicos aos dados da rede social. Chamada de Academic Research, a aplicação permitirá acesso à API do Twitter, possibilitando o contato com recursos e guias de como trabalhar os dados públicos da rede, de acordo com o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo o Twitter, o lançamento do Academic Research é uma resposta à comunidade de pesquisadores que usam a plataforma e realizam pesquisas sobre ela. A empresa afirma ainda que pretende realizar mais aprimoramentos ainda em 2020.

As ferramentas de desenvolvedor podem ser usadas por qualquer pessoa no mundo. Não há planos para traduzir a página para o português no momento.

Continuar Lendo

Tecnologia

WhatsApp traz função de desbloqueio com biometria para o Android

A função já estava disponível para o sistema iOS desde fevereiro

Publicado

em

Bahia.ba – A partir de agora o WhatsApp trará para os usuários de celulares com o sistema Android a função de desbloqueio do aplicativo com reconhecimento de impressão digital.  A função já estava disponível para iPhones desde fevereiro.

Ativando esse mecanismo, é possível determinar uma quantidade de tempo desde a última vez que o aplicativo for utilizado e, depois desse tempo, será necessário usar a credencial de biometria pra desbloquear o acesso ao aplicativo.

Apesar disso, diferente do iPhone, que permite que o desbloqueio seja feito com biometria de rosto (que a Apple chama de Face ID), a função nos Androids está limitada à biometria por impressão digital.

É uma função de segurança adicional. Por exemplo, caso alguém consiga acessar ao aparelho do usuário, precisaria necessariamente de uma confirmação de biometria para conseguir ler as conversas do aplicativo.

Continuar Lendo

Tecnologia

Google anuncia fabricação de primeiro computador quântico útil da história

Não foi divulgado quando a máquina estará pronta ou se será comercializada

Publicado

em

Metro1 – O Google anunciou ontem (23) que vai fabricar o primeiro computador quântico com funções úteis da história. Não foi divulgado, no entanto, quando ele estará pronto ou se será comercializado. 

Já havia a suspeita sobre a produção, já que no dia 20 de setembro um funcionário da Nasa envolvido no projeto, então secreto, acidentalmente publicou um estudo feito  pela Google, por meio de uma máquina chamada de Sycamore, que mostrava a estabilização da versão quântica dos bits (qubits) em velocidades nunca vistas antes. 

A máquina foi capaz de solucionar, em três minutos, cálculos que poderiam levar até 10 mil anos para serem concluídos. Com isso, a Google teria atingido a chamada supremacia quântica. 

Continuar Lendo

AS MAIS LIDAS DA SEMANA