Conecte conosco

Camaçari

Profissionais conhecem sistema de saúde do Município

Publicado

em

sesau_visita_colombianas_cerest_foto_agnaldo_silva_28112014-4O sistema de saúde de Camaçari, em especial o Cerest (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), servirá de referência para a implantação de serviços na cidade de Bogotá, na Colômbia. Na manhã da última sexta-feira (28/11), cinco profissionais colombianas da área de saúde visitaram o espaço, a fim de conhecer melhor a estrutura na perspectiva do serviço do SUS e as ações desenvolvidas para a saúde do trabalhador.

As colombianas Yaneth Novoa, Victoria Benavides, Irene Holguin, Yazmin Pedraza e Angelica Becerraforero atuam em diferentes hospitais na cidade de Bogotá, na área de saúde dos trabalhadores do setor informal. Elas foram recepcionadas pela coordenadora do Cerest, Mônia Oliveira. Na ocasião, ela apresentou a unidade e as áreas de atuação do centro, que visam a proteção e a promoção da saúde do trabalhador e o controle de riscos e a prevenção de agravos.

Em seguida, o coordenador da Educação Permanente da Sesau (Secretaria da Saúde), Lúcio Guimarães, apresentou o modelo organizacional da Secretaria, que é dividido em seis unidades administrativas, o Departamento Administrativo Financeiro, o Departamento Planejamento, Acompanhamento e Avaliação do SUS, o Departamento de Média e Alta Complexidade e Assistência Hospitalar, o Departamento de Auditoria, o Departamento Controle e Regulação do SUS, o Departamento de Vigilância à Saúde e o Departamento de Atenção Básica.

Por fim, as profissionais colombianas visistaram as instalações do Cuidar (Centro de Unidades de Apoio e Referência em Saúde), que é composto por três unidades especializadas de saúde, o Cempre (Centro Multiprofissional de Reabilitação Física), o Ceonc (Centro de Oncologia de Camaçari) e a Unifal (Unidade de Apoio às Pessoas com Doença Falciforme).

Segundo as profissionais estrangeiras, o Cerest tem um sistema bem organizado, que não discrimina o trabalhador pela condição financeira, diferente da Colômbia, que facilita o acesso à saúde para os trabalhadores formais, que possuem vínculos empregatícios. Além disso, elas observaram que o sistema de saúde do Município possui uma assistência integrada, o que permite uma resposta imediata ao usuário.

Cregional.com.br

P U B L I C I D A D E