Conecte conosco

Educação

Simões Filho: Projeto Canadense AIRS aconteceu com um “show dos professores e alunos” do CESA

Publicado

em

Aconteceu na manhã desta terça-feira(19), no CESA, – Centro Educacional Santo Antônio das Obras Sociais Irmã Dulce(OSID),  a apresentação dos resultados preliminares do projeto Canadense AIRS – Advancing Interdiciplinary Reseach in Singing (O avanço da investigação interdisciplinar em canto), que teve o CESA como uma das duas únicas escolas escolhidas na Bahia para participar da pesquisa.

Os alunos apresentaram alguns elementos marcantes sobre a cultura dos países: Quênia, China, Canadá e Brasil, relatando o que foi aprendido durante as 12 semanas que antecederam esta apresentação. Por meio de videoconferência, com uma outra escola no Canadá que também participa do projeto, os alunos cantaram músicas típicas das cultura canadense no idioma daquele país, o inglês e os alunos do CESA ouviram os alunos do Canadá catarem em português músicas típicas do Brasil como “Escravo de JÓ”. Num momento de pura emoção, os alunos ficaram encantados com a condição de falar com crianças de outros países por meio da internet coisa que, apesar da disponibilidade em muitos lares em nosso município, ainda é muito mal utilizada pelas crianças da nossa comunidade por simples falta de orientação.

Diante dos alhos orgulhosos dos pais que assistiram a apresentação dos “seus pequenos”, os alunos cataram músicas típicas dos quatro países sob a supervisão de um grupo de professores que literalmente ficaram sem palavras e maravilhadas com o resultado de várias semanas de ensaios e dedicação o que mereceu aplausos a todo o momento.

As apresentações foram feitas com o acompanhamento de instrumentos musicais como violinos e violoncelos tocados pelos próprios alunos. Os “pequenos” mostraram que aprenderam tudo o que foi lhes ensinado deixando a todos com um nó na garganta provocado pela onda de emoção e “realização de sonhos” que pairou no ar ao final de cada música cantada.

Ao final da apresentação, pais, alunos e professores fizeram uma grande roda e cantaram a música “Casa de farinha” que faz parte do folclore Brasileiro e “Hakuna Matata”  do Folclore Quêniano.

Sobre o termo Hakuna Matata, trata-se de uma frase em suaíle, língua falada na África oriental – sobretudo Tanzânia e Quênia. A expressão, extremamente conhecida e difundida nessa região, é usada com enorme frequência (com o sentido de “ok”, “sem problemas”), mesmo entre falantes de outras línguas que não o suaíle. Literalmente, “hakuna” significa “não há” e “matata” significa “problemas”.

Parabéns aos professores, colaboradores, e alunos que se dedicaram ao projeto!

Em algumas horas mostraremos no Câmera PS as imagens que registramos.