Conecte conosco

Bairros

TANQUE DO CORONEL: Bairro sofre com falta de saneamento Básico

“Se esta área fosse próxima a um condomínio de luxo, certamente teria aqui pier, barcos policiamento enfim, seria uma área para ricos, mas como só tem pobre aqui…”

Publicado

em

A equipe do Página Simões Filho foi chamada pelos moradores para registrar as precárias condições de saneamento que o bairro sofre há vários anos.

Segundo os moradores, as ruas que no momento se encontram sem nenhuma estrutura asfáltica ou de terraplanagem constam como ruas pavimentadas nos registros da prefeitura.

A iluminação pública, feita pela Coelba, não está presente em todas as ruas. Alguns moradores informaram que a Coelba removeu as instalações que chegavam até as casas e agora, muitos se vêem obrigados a dividir instalações com vizinhos e muito possivelmente há a presença de “gatos” na rede elétrica.

Os moradores também informaram que já solicitaram, por várias vezes, da Coelba, a regularização das instalações, mas a empresa não emitiu qualquer resposta.

Os moradores também solicitam das autoridades a revitalização da área que era utilizada para lazer nas margens do rio que dá nome a localidade. Segundo os mesmos, aquela área era utilizada nos fins de semana por famílias do local e de outros bairros para lazer e banhos, mas sempre que havia pessoas se divertindo na área, a polícia chegava e ordenava o fim da diversão obrigando as famílias que se encontravam presentes, a retornarem para suas casas, sem nenhuma justificativa.

“Se esta área fosse próxima a um condomínio de luxo, certamente teria aqui píer, barcos policiamento enfim, seria uma área para ricos, mas como só tem pobre aqui…” Foi o que  disse um dos moradores.

Sobre a Violência na localidade, os moradores disseram que ali é uma comunidade sem violência e o fato recente de um estupro a uma promotora de uma operadora de telefonia na localidade, foi obra de uma pessoa que não era do bairro e que seguiu a vítima até aquela localidade e se aproveitou da calmaria do bairro para praticar o estupro. “A gente correu atrás para pegá-lo, mas ele escapou. Se agente o pegasse, ele ia ter o que merece…” Declarou uma moradora.

Segundo eles, a comunidade ficou revoltada, pois o fato pareceu para o restante da população, como sendo um ato de alguém daquela área, o que não é verdade. “O tanque do coronel é formado por gente simples, pobre, mas nós não queremos nada de ninguém, aqui todos são trabalhadores e não há casos de violência.” “Nós estamos pedindo pelo amor de Deus, que o Prefeito, os Vereadores, olhem para nossa comunidade, pois aqui quando chove é lama e quando está sol, é poeira.” Frase de vários moradores durante nossa visita.

A comunidade do Tanque do Coronel é como várias outras comunidades da nossa Cidade, uma comunidade formada por pessoas que precisam de tudo, saneamento, iluminação pública, atendimento social, carinho, educação de qualidade e uma presença constante da polícia.

Esta matéria,  foi fruto de uma solicitação dos moradores que entraram em contato com nossa redação através da Senhora Elza Veiga que nos acompanhou e nos apresentou aos moradores da localidade..

Esperamos que com os vídeos registrados e as fotos postadas aqui, seja possível para as autoridades responsáveis traçarem planos de atendimento a esta comunidade    que tanto precisa. Abaixo algumas falas de alguns moradores:

SR. RONALDO DOS SANTOS: disse que é uma falta de respeito do prefeito e dos vereadores que  comparecem aqui, olham, prometem e nada fazem. Em frente a creche tem muito lixo, a embasa tem 2 meses que cavou a rua para fazer a rede e os vereadores Everton e Deni disseram que iam fazer as contenções, o carro coletor iria passar mais de duas vezes e só passa 1 para recolher o lixo. Em dias de chuva as crianças não vão às aulas por que a rua fica intransitável.

JOSÉ CÍCERO DOS SANTOS: É preciso fazer alvenarias, saneamento básico e limpeza no rio, pois até agora só o que ouvimos é promessa.  

ANA MARIA BISPO DA CONCEIÇÃO: Encostas que prometeram fazer, bem como a reforma de algumas casas. SR. EVILÁSIO, que mora na rua da polemica disse que a mesma não está pronta por que a embasa não concluiu a obra e a rede de esgoto que começaram e pararam, está coberta de barro. Quando chove a rua fica sem a mínima condição de transitar, inclusive automóveis. Esta rua tem também outros nomes: na Coelba consta como: RUA DA ALEGRIA e para a embasa é: RUA VIVENDA DOS PÁSSAROS, LOTEAMENTO TANQUE DO CORONEL.

Veja assita depoimento de um dos moradores: