Conecte conosco

Dinheiro & Negócios

Taxa de ociosidade da indústria ultrapassa 50% em abril, relata sondagem da CNI

Níveis de emprego e produção no mês passado também ficaram abaixo do resultado de março

Publicado

em

Bahia.ba – Entre fevereiro, quando não havia reflexos da pandemia do novo coronavírus, e abril, a utilização da capacidade instalada da indústria brasileira caiu 21 pontos. Com isso, a taxa de ociosidade subiu de 32% para 51%, conforme a Sondagem Industrial, divulgada nesta quarta-feira (20). No mês anterior, a ociosidade ficou em 42%.

” Em abril, os efeitos sobre a atividade se intensificaram e se disseminaram ainda mais entre as empresas”, destaca a Confederação Nacional da Indústria (CNI), autora do levantamento, no relatório. Os índices de produção e emprego, consequentemente, são afetados.

O índice de evolução da produção ficou em 26 pontos. Na Sondagem Industrial, 50 pontos é o ponto de equilíbrio entre recuo e crescimento. “Em março, o índice havia registrado o menor valor da série até então e, em abril, alcançou novo piso”. Segundo a CNI, o nível de emprego melhor – 38,2 pontos -, mas também é o mais baixo da série, iniciada em 2011. Em março, a sondagem registrou 48,8 pontos no quesito evolução da empregabilidade.

P U B L I C I D A D E