Conecte conosco

FATO ou BOATO!

URGENTE: ÁUDIO SOBRE SUPOSTA MORTE POR CORONAVÍRUS EM SIMÕES FILHO ESTÁ PREOCUPANDO A POPULAÇÃO E IMPÕE ESCLARECIMENTOS

Publicado

em

A suposta morte de uma senhora, em decorrência do contágio por coronavírus, que teria acontecido na “UPA do CIA” é o conteúdo de um áudio apócrifo que está circulando nos grupos de WhatsApp da cidade de Simões Filho e que está assustando a população.

No áudio, uma voz feminina relata que ‘já houve casos na UPA do CIA e que pede aos amigos que tomem cuidado pois o prefeito não quer divulgar’…

Diz o áudio:

“Bom dia, amigos!

O amigos vamos tomar cuidado. Eu tenho uma amiga minha que ela trabalha na UPA do CIA, e ela me ligou hoje cedo falando pra eu tomar cuidado, pra não tá saído de casa, porque já teve casos na UPA do CIA, mas o prefeito não quer que divulgue. Ontem mesmo morreu uma senhora ou foi ontem ou foi antes de ontem, não me lembro bem, e ai chegou o teste dessa senhora e ai eles fizeram reunião e dizendo que tá infectada, morreu com o coronavírus.

Só que o maqueiro ficou assustado porque quando essa senhora chegou ele atendeu essa senhora sem luva, sem máscara e lá dentro tava cheio de parente quando ela veio a óbito, tava cheio de parente ao redor da criatura, os filhos alguns estavam acompanhando essa senhora e alguns quando ela veio a óbito, encheu a UPA de parentes dessa senhora, ou seja, estão todos ali, a maioria, provavelmente vai tá infectado. Inclusive disse que eles vão usar, agora, o estacionamento da UPA para fazer galpão pra atender essas pessoas, só que o seu prefeito não quer que divulgue, então vamos tomar muito cuidado. ”. Fim do Áudio

Não há, apenas ouvindo, condição de identificar de quem é a voz que relata a suposta morte.

Fato, é que áudio vem causando preocupação em muitas pessoas que, mesmo sem ter certeza da veracidade da suposta morte, estão disseminando via WhatsApp em diversos grupos e em mensagens privadas.

Essa matéria só está sendo publicada por conta de várias mensagens enviadas pelos nossos leitores, pedindo informações sobre a veracidade da informação.

Nossa equipe vem tentando contato com a secretaria de saúde municipal, mas até o momento, não obteve sucesso.

No entanto, acreditando que o áudio relate um fato inverídico, nos valemos do dever de levar aos nossos milhares de leitores que tal áudio está sendo disseminado nas redes sociais e ao mesmo tempo, pedir que as autoridades venham a público esclarecer e tranquilizar a população.

Se confirmando ser mentiroso os responsáveis devem ser punidos na forma da Lei.

Com a palavra, as autoridades competentes.