Vitória goleia o Mixto no Barradão e avança na Copa do Brasil 2013 - Página Simões Filho
Conecte conosco

Esportes

Vitória goleia o Mixto no Barradão e avança na Copa do Brasil 2013

Publicado

em

vitoria_mixto_jogo_ae.jpg_95

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A autoestima está de volta ao Vitória, mas não sem uma boa dose de tensão. Após uma semana entre o céu e o inferno, o Rubro-Negro goleou o Mixto pelo placar de 5 a 1 na noite desta terça-feira, no Barradão, e garantiu a vaga para segunda fase da Copa do Brasil 2013.

No primeiro tempo, Dinei e Escudero marcaram para o Vitória, enquanto Jeovani descontou para o Mixto. A repetição do resultado da primeira partida levava a decisão para os pênaltis. Nas arquibancadas, o torcedor rubro-negro sofreu com a apreensão até o meio da segunda etapa, quando Dinei balançou as redes e abriu caminho para a classificação da equipe baiana. Vander e Marquinhos, já no final do confronto, também marcaram para dar números finais ao jogo.

Além de garantir uma vaga na segunda fase da Copa do Brasil, o triunfo sobre o Mixto encerra a má fase vivida pela equipe treinada por Caio Junior. Após golear o Bahia no clássico inaugural da Arena Fonte Nova, o Rubro-Negro perdeu duas partidas seguidas e viu o clima azedar na Toca do Leão.

Para o Mixto, eliminado após vencer o jogo de ida, resta a disputa do Campeonato Mato-Grossense. O time treinado por Cláudio Adão está nas semifinais da competição e no domingo enfrenta o Luverdense no Passo das Emas com a vantagem do empate para seguir para a final do torneio.

Na segunda fase da Copa do Brasil, o Vitória encara o vencedor do duelo entre Boa Esporte e Salgueiro, que se enfrentam nesta quarta-feira, no estádio do Melão, em Minas Gerais. No jogo realizado na semana passada, o time pernambucano venceu o rival mineiro pelo placar de 2 a 0, o que lhe garante a vantagem do empate na partida de volta.

Na busca por um resultado que garantisse a classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, o Vitória se lançou ao ataque com tudo desde os minutos iniciais. No entanto, foi o Mixto quem teve a primeira chance real na partida. Em jogada de velocidade pela direita, Dudu cruzou na área e Marclei, atrasado no lance, por muito pouco não empurrou a bola para o fundo das redes. O Rubro-Negro respondeu na jogada seguinte. Marquinhos fez fila na defesa adversária e cruzou na medida para Biancucchi, que dominou no peito, chutou com força e viu Alex fazer boa defesa.

As chances desperdiçadas foram apenas um aperitivo para o torcedor que compareceu ao Barradão. Aos 36 minutos, Dinei, que estava apagado na partida, aproveitou cruzamento de Marquinhos e marcou de joelho o primeiro gol do confronto. A torcida rubro-negra ainda comemorava quando Biancucchi recebeu lançamento, dividiu com Alex e caiu na grande área. Pênalti assinalado pelo árbitro Pablo dos Santos Alves e convertido por Escudero, que bateu no canto, sem chances de defesa para o goleiro do Mixto, que ainda chegou a tocar na bola.

O placar de 2 a 0 era o suficiente para garantir a classificação do Vitória. Contudo, Jeovani resolveu estragar a festa da torcida baiana. Já no final do primeiro tempo, o meia da equipe de Cuiabá aproveitou bola levantada na área e bateu com força para vencer Deola e colocar no marcador um resultado que levava a decisão para os pênaltis. As duas equipes foram para o intervalo rodeadas por incertezas. Estavam perto e ao mesmo tempo longe da vaga para segunda fase da Copa do Brasil. Um gol poderia mudar toda a história, e só restavam 45 minutos para o capítulo final.

Ao contrário da primeira etapa, as duas equipes iniciaram o segundo tempo mais precavidas. Mesmo precisando marcar pelo menos um gol para evitar a decisão por pênaltis, o Vitória foi menos incisivo no ataque. Paciente, o Mixto também não comparecia com frequência ao campo ofensivo, o que deixou a partida truncada, com muitas faltas e passes errados.

A tensão no gramado passou para os arquibancadas, que ficaram mudas a espera de um cenário propício a comemorações. E o grito de alívio deixou a garganta do lado rubro-negro aos 22 minutos. Dinei aproveitou bom lance de Marquinhos e de carrinho marcou o terceiro gol do Vitória, impedindo que a decisão se encaminhasse para os pênaltis e abrindo caminho para a classificação do Vitória. Do lado da torcida do Mixto, ficou a frustração de ver uma boa chance escapar por entre os dedos e a esperança de um lance que pudesse mudar um destino que já não parecia passível de alterações.

Para completar a festa do Vitória, Vander pegou de primeira na grande área e marcou o quarto gol rubro-negro, dificultando ainda mais a vida do Mixto. Nos acréscimos, Marquinhos aproveitou um rebote e fez mais um para o time baiano. O triunfo apertado tinha virado goleada no Barradão. E a desconfiança que rondou o time treinado por Caio Junior na última semana tinha virado passado. Nada como um dia após o outro.

 

Fonte: ge

Optimized with PageSpeed Ninja